Num encontro com padres

Patriarca Bartolomeu em Lisboa: “Esperamos em breve regressar à comunhão com a Igreja Católica”

| 14 Mai 2024

Patriarca Bartolomeu, Constantinopla, Igreja Ortodoxa

O Patriarca Bartolomeu dirigindo-se aos membros do Conselho Presbiteral do Patriarcado de Lisboa. Foto © Patriarcado de Lisboa

“Esperamos em breve poder regressar à comunhão e poder saudar o bispo de Roma como nosso irmão mais velho”, afirmou o Patriarca ortodoxo Bartolomeu perante os membros do Conselho Presbiteral do Patriarcado de Lisboa, ao final da manhã desta terça-feira, 14 de Maio.

Bartolomeu está em Portugal para participar nesta quarta-feira, no Fórum Global do Diálogo promovido pelo Kaiciid – Centro Internacional de Diálogo. Com o tema “Construir alianças para a paz”, a iniciativa junta, até quinta-feira, responsáveis muçulmanos, judeus e cristãos, além de políticos e diplomatas de organizações internacionais. Entre os participantes, como o 7MARGENS noticiou, estarão o imã da Grande Mesquita de Meca, Salih bin Abdullah al-Humaid, o grande mufti do Egipto, Shawki Ibrahim Abdel-Karim Allam, ou o rabi-chefe da Polónia, Michael Schudrich.

Na sua breve intervenção, de acordo com um comunicado do Patriarcado de Lisboa, o líder espiritual dos ortodoxos recordou a unidade que já existiu: “Amamo-vos! Amamos a Igreja Católica como uma bela irmã! Antes do cisma [de 1054], tínhamos a pentarquia que tinha Roma como a primeira, depois Constantinopla. Roma é sempre a primeira sede do cristianismo.”

Foi “um ambiente de grande simplicidade e fraternidade”, disse ao 7MARGENS o padre Peter Stilwell, responsável do diálogo ecuménico e inter-religioso do Patriarcado de Lisboa. “Foi um momento histórico para a Igreja em Lisboa e uma excelente oportunidade para o clero de Lisboa sentir e ouvir em primeira mão a dinâmica ecuménica que se tem vindo a desenvolver, ao mais alto nível, entre Roma e Constantinopla desde o encontro do Papa Paulo VI e o Patriarca Atenágoras”, acrescentou o responsável.

Ao mesmo tempo, Bartolomeu lembrou também os encontros que já teve com o Papa Francisco, com quem mantém uma relação de amizade pessoal: “Encontrámo-nos doze vezes em Roma, Constantinopla, Lesbos, Jerusalém.” Referiu-se também à preparação, que está já em marcha, da celebração dos 1700 anos do Concílio de Niceia, onde foi debatida a data da Páscoa.

O tema continua a dividir católicos e protestantes, de um lado, e ortodoxos, do outro. Mas com o Papa Francisco já houve “um debate fraterno sobre a forma de como poderemos celebrar a Páscoa sempre na mesma data”, acrescentou o Patriarca Ecuménico, falando em italiano.

 

Encontro com comunidade ortodoxa em Lisboa

Patriarca Bartolomeu, Constantinopla, Igreja Ortodoxa, Rui Valério, Ecumenismo

O Patriarca Bartolomeu, de Constantinopla, e o patriarca de Lisboa, Rui Valério, com os membros do Conselho Presbiteral do Patriarcado de Lisboa. Foto © Patriarcado de Lisboa

Antes de falar perante os membros do Conselho Presbiteral, que estava reunido no Seminário dos Olivais, Bartolomeu teve um encontro privado com o patriarca de Lisboa, Rui Valério. Durante a sua saudação perante o clero, também em italiano, o líder católico português afirmou: “Lisboa é uma cidade com uma grandeza que é eco da história, sob o signo missionário. Sede de paz: a reconciliação é o caminho que devemos mostrar à sociedade de hoje, como forma de vencer a guerra. O sinal de Lisboa é uma barca: este mesmo sinal pode indicar que somos uma Igreja em caminho, em direcção ao abraço de irmãos.”

De acordo com a Ecclesia, o Patriarca ortodoxo considerou ainda que o interesse da Igreja Católica pela sinodalidade vai “ajudar muito ao diálogo e ao caminho para a unidade” dos cristãos, na reflexão sobre a relação entre o primado e o Sínodo.

Além da sua participação no Fórum do Kaiciid, onde estará todo o dia de quarta-feira, o Patriarca Ecuménico tem prevista uma celebração com o clero e os fiéis ortodoxos da capital, que decorrerá na manhã de quinta-feira na Igreja de Santa Maria da Vitória, localizada na Baixa de Lisboa.

Além das personalidade já referidas, o fórum do Kaiciid inclui ainda a participação de Matteo Renzi, antigo primeiro-ministro italiano, Graça Machel, antiga primeira dama de Moçambique, e Augusto Santos Silva, ex-Presidente da Assembleia da República, que promoveu a realização da exposição sobre Os Caminhos da Liberdade Religiosa em Portugal. Os antigos presidentes de França, François Hollande, e da Áustria, Heinz Fischer, enviarão mensagens para o encontro.

 

Guerra e Paz: angústias e compromissos

Um ensaio

Guerra e Paz: angústias e compromissos novidade

Este é um escrito de um cristão angustiado e desorientado, e também com medo, porque acredita que uma guerra devastadora na Europa é de alta probabilidade. Quando se chega a este ponto, é porque a esperança é já pequena. Manda a consciência tentar fazer o possível por evitar a guerra e dar uma oportunidade à paz. — ensaio de Nuno Caiado

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Na Calábria, com Migrantes e Refugiados

Na Calábria, com Migrantes e Refugiados novidade

Estou na Calábria com vista para a Sicília e o vulcão Stromboli ao fundo. Reunião de Coordenadores das Redes Internacionais do Graal. Escolhemos reunir numa propriedade de agroturismo ecológico, nas escarpas do mar Jónio, da antiga colonização grega. Na Antiguidade, o Mar Jónico foi uma importante via de comércio marítimo.

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This