Estado, Política e Religiões

Sebastião Soares de Resende, bispo da Beira e resistente a Salazar

“Pelo menos desde 1945 que [Sebastião Soares de Resende, então bispo da Beira] combatia o trabalho forçado e a arbitrariedade nas relações de trabalho; defendia desde 1951 a criação dos estudos universitários na [então] África portuguesa; sustenta, em 1961, a necessidade da ‘integração plena e total de pretos e brancos de Moçambique’, defendendo, em 1966, contra os factos teimosos, que se acabe de ‘uma vez para sempre com o ultrapassado Estatuto do Indigenato’.” Essas ideia valeram ao primeiro bispo da Beira, Sebastião Soares de Resende, uma convivência difícil com o regime do Estado Novo, que acabou a pressioná-lo e censurá-lo. A memória do seu percurso e algumas linhas do seu pensamento, no momento em que o Papa inicia a sua visita a Moçambique.

Os padres do Macúti, a guerra colonial e a denúncia dos massacres de Mukumbura

Na véspera da visita do Papa Francisco a Moçambique e meio ano depois do ciclone Idai ter atingido a cidade da Beira e a região centro do país, o 7MARGENS recorda episódios e personagens da história recente do catolicismo moçambicano, que tiveram a Beira por cenário. Neste texto, um dos “Padres do Macúti” evoca o caso em que se viu envolvido por denunciar os massacres de Mukumbura, cometidos por tropas portuguesas, e que acabou com a expulsão de Moçambique, ditada pelo regime colonial.

JRS defende controlo do Mediterrâneo pelas instituições europeias

“O controlo do Mar Mediterrâneo deverá ser feito pelas instituições europeias como forma de combater o tráfico humano e a distorcida criminalização da ajuda humanitária”, defende o diretor do Serviço Jesuíta para os Refugiados (JRS, da sigla inglesa), André Costa Jorge a propósito do debate sobre o navio da Open Arms que navegava com 147 pessoas a bordo.

Moçambique, meu amor! – testemunho de Fernando Marques Mendes, um dos “Padres do Macúti”

A dois dias da visita do Papa Francisco a Moçambique e meio ano depois do ciclone Idai ter atingido a cidade da Beira e a região centro do país, o 7MARGENS recorda episódios e personagens da história recente do catolicismo moçambicano, que tiveram a Beira por cenário. Neste texto, um dos “Padres do Macúti” evoca o ambiente da época em que chegou a Moçambique e recorda as emoções que sentiu com a destruição do Idai, para falar depois do caso que acabou com a expulsão de Moçambique, ditada pelo regime colonial.

África Central: Ouro e diamantes são causa maior das guerras, não a religião

“Não há uma guerra entre muçulmanos e cristãos na República Centro-Africana, como muitas vezes aparece na comunicação social. Há sim, uma crise violenta que é o resultado da exploração desenfreada dos recursos económicos do país, nomeadamente os diamantes e ouro.” As afirmações são do bispo católico de Bossangoa (República Centro-Africana), Nestor Nongo-Aziagba.

Porto Rico: “É hora de reconstruir a democracia”, dizem os bispos

“É a hora de reconstruir-nos como país democrático, unindo vontades para desenvolver novas políticas de governo que ajudem no desenvolvimento integral da pessoa e na ampla cura da sociedade porto-riquenha”, dizem os bispos católicos de Porto Rico, numa mensagem depois da demissão do governador Ricardo Roselló, pressionado pela contestação pública que durava há 12 dias.

Nações Unidas interagem mais com entidades religiosas, diz conselheira da ONU

A professora universitária egipcía Azza Karam, que desempenha também funções de consultora em desenvolvimento social e cultural para o Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA), considera que a ONU tem exercido na última década um papel muito mais activo na promoção do relacionamento entre instituições de âmbito religioso, as Organizações Não-Governamentais e os Estados.

“Zahra”, de Tomás Sopas Bandeira, é uma flor que grita no Sara Ocidental

Zahra, a estreia de Tomás Melo Bandeira na ficção publicada, é “uma tentativa de responder” à pergunta sobre o que o autor viu em Outubro de 2017 no Sara Ocidental, ocupado por Marrocos. É “um grito de esperança porque são eles, os sarauis, que após tanto tempo são capazes ainda de a possuir e conservar”, diz o autor em entrevista ao 7MARGENS. O livro será apresentado na feira do Livro de Braga, neste domingo, 30 de Junho, às 19h30.

Iraque formalizou convite para viagem do Papa Francisco

A concretização de uma visita do Papa ao Iraque será “um evento histórico”, declarou o Presidente iraquiano, Barham Salih. “Tenho a honra de convidar oficialmente Sua Santidade a visitar o Iraque, berço da civilização e lugar de nascimento de Abraão”, escreveu, numa carta enviada ao Papa.

Violência e ébola ameaçam populações na RD Congo, denunciam religiosos

Mais de 1.300 pessoas terão morrido vitimadas pelo vírus Ébola na região do Kivu-Norte, no nordeste da República Democrática do Congo, segundo as informações mais recentes avançadas pela Cáritas Congo. O facto está a assustar as populações da área, de acordo com relatos de missionários católicos citados pelas Obras Missionárias Pontifícias.

Rémi Brague em Lisboa: A Europa é um aqueduto (entrevista)

Rémi Brague, filósofo francês e especialista em filosofia árabe e judaica medieval, está nesta terça-feira, dia 21, em Lisboa. Às 18h30, profere uma conferência na Universidade Católica (auditório Cardeal Medeiros, edifício da Biblioteca João Paulo II), sobre o tema Europa, que cultura? Que futuro? (entrada livre). Nesta entrevistam defende a ideia de aqueduto para definir a Europa.

Ensaio: O Cardeal da Mudança na Revolução de Abril

«Onde é que você estava no 25 de Abril?» A pergunta de Baptista Bastos poderia ser feita, 45 anos depois, ao então patriarca de Lisboa, D. António Ribeiro.
Sem querer esgotar a interpretação e a problemática em observação, ao celebrar a efeméride do 45º aniversário da Revolução dos Cravos propomo-nos revisitar aqueles meses de 1974 pela mão de António Ribeiro, tentando delinear o seu pensamento com base nas comunicações que profere como bispo de Lisboa.

Síria: a crise de refugiados em números

Qual a real dimensão da guerra na Síria? A Ajuda à Igreja que Sofre, instituição católica internacional dependente do Vaticano, produziu um conjunto de infografias sobre a emergência social que se vive no país. O 7MARGENS apresenta a seguir algumas delas, acrescentando alguns dados sobre a dura realidade vívida neste país. 

Mulheres entram pela primeira vez em templo hindu interdito

Na madrugada de quarta-feira, 26 de dezembro, Bindu e Kanaka Durga, 42 e 44 anos, tornaram-se as primeiras mulheres a entrar num templo hindu no estado de Kerala, Índia, após o Supremo Tribunal desse estado ter levantado, em setembro passado, a proibição que existia, noticiou o The Guardian.

Joaquín Martínez, inocente e condenado à morte

“Fui para o corredor da morte com 25 anos, em 1996. Quando fecharam a porta da minha cela e me vi sozinho, comecei a chorar. Não acreditava em Deus, sentia-me abandonado. Não podia compreender porque é que isto me tinha acontecido.” O relato é de Joaquín Martínez, 46...

O atraso que salvou pela segunda vez o judeu Judah Samet

Por ter estado a falar com a empregada doméstica, Judah Samet, 80 anos, um judeu húngaro sobrevivente do Holocausto, chegou atrasado à sinagoga, escapando à morte certa: sábado passado, 27 de Outubro, a pequena cidade de Squirell Hill, em Pittsburgh, na...

Editorial 7M – Um dia feliz

Editorial 7M – Um dia feliz

Hoje é dia de alegria para os católicos e para todos os homens e mulheres de boa vontade. Em São Pedro, um homem que encarna e simboliza boa parte do programa de Francisco para a Igreja Católica recebe as insígnias cardinalícias. É português, mas essa é apenas uma condição que explica a nossa amizade e não é a fonte principal da alegria que marca o dia de hoje. José Tolentino Mendonça é feito cardeal por ser poeta, homem de acolhimento e diálogo. E, claro, por ser crente.

Apoie o 7 Margens

Breves

Nobel da Economia distingue estudos sobre alívio da pobreza novidade

O chamado “Nobel” da Economia, ou Prémio Banco da Suécia de Ciências Económicas em Memória de Alfred Nobel, foi atribuído esta segunda-feira, 14 de outubro, pela Real Academia Sueca das Ciências aos economistas Abijit Banerjee, Esther Duflo e Michael Kremer, graças aos seus métodos experimentais de forma a aliviar a pobreza.

Inscreva-se aqui
e receba as nossas notícias

Boas notícias

É notícia

Entre margens

O politicamente incorrecto

Num debate em contexto universitário, precisamente em torno da questão do politicamente correcto, Ricardo Araújo Pereira afirmou que, embora fosse contra o “politicamente correcto”, não era a favor do “politicamente incorrecto”.

Cultura e artes

“Aquele que vive – uma releitura do Evangelho”, de Juan Masiá

Esta jovem mulher iraniana, frente ao Tribunal que a ia julgar, deu, autoimolando-se, a sua própria vida, pelas mulheres submetidas ao poder político-religioso. Mas não só pelas mulheres do seu país. Pelas mulheres de todo o planeta, vítimas da opressão, de maus tratos, de assassinatos, de escravatura sexual. Era, também, assim, há 2000 anos, no tempo de Jesus. Ele, através da sua mensagem do Reino, libertou-as da opressão e fez delas discípulas. Activas e participantes na Boa Nova do Reino de Deus.

A beleza num livro de aforismos de Tolentino Mendonça

Um novo livro do novo cardeal português foi ontem posto à venda. Uma Beleza Que nos Pertence é uma colecção de aforismos e citações, retirados dos seus outros livros de ensaio e crónicas, “acerca do sentido da vida, a beleza das coisas, a presença de Deus, as dúvidas e as incertezas espirituais dos nossos dias”, segundo a nota de imprensa da editora Quetzal.

Sete Partidas

Hoje não há missa

Na celebração dos 70 anos da República Popular da China (RPC), que se assinalam no próximo dia 1 de outubro, são muitas as manifestações militares, políticas, culturais e até religiosas que se têm desenvolvido desde meados de setembro. Uma das mais recentes foi o hastear da bandeira chinesa em igrejas católicas, acompanhado por orações pela pátria.

Visto e Ouvido

"Correio a Nossa Senhora" - espólio guardado no Santuário começou a ser agora disponibilizado aos investigadores

Agenda

Out
17
Qui
Apresentação do livro “Dominicanos. Arte e Arquitetura Portuguesa: Diálogos com a Modernidade” @ Convento de São Domingos
Out 17@18:00_19:30

A obra será apresentada por fr. Bento Domingues, OP e prof. João Norton, SJ.

Coorganização do Instituto São Tomás de Aquino e do Centro de Estudos de História Religiosa. A obra, coordenada pelos arquitetos João Alves da Cunha e João Luís Marques, corresponde ao catálogo da Exposição com o mesmo nome, realizada em 2018, por ocasião dos 800 anos da abertura do primeiro convento da Ordem dos Pregadores (Dominicanos em Portugal.

Nov
8
Sex
Colóquio internacional Teotopias – Sophia, “Trazida ao espanto da luz” @ Univ. Católica Portuguesa - Polo do Porto
Nov 8@09:00_19:30

Fundacional para a percepção e expressão do mistério, a linguagem poética é lugar de uma articulação paradoxal, nada acrescentando à representação descritiva do mundo [Ricoeur]. Encontrando-se o positivismo teológico em crise, paradigma que sempre cedeu demasiado à obsessão pela verdade, tem-se vindo a notar um crescente interesse pelo estudo teológico de produções literárias como lugares de redenção da linguagem referencial, própria do discurso tradicional da teologia. Na sua performatividade quase litúrgica, a linguagem poética aproxima o objecto do discurso teológico do seu eixo verdadeiramente referencial: “a transluminosa treva do Silêncio” [Pseudo-Dionísio Areopagita].

Cátedra Poesia e Transcendência | Sophia de Mello Breyner [UCP Porto], em parceria com a Faculdade de Teologia e o Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura, organiza um congresso no âmbito das hermenêuticas do religioso no espaço literário, com especial incidência sobre a sua dimensão poética.
O colóquio terá lugar na Universidade Católica Portuguesa | Porto, nos dias 8 e 9 de novembro de 2019, e dará particular atenção aos seguintes eixos temáticos: linguagem poética e linguagem teológica: continuidades e descontinuidades; linguagem poética e linguagem mística: inter[con]textualidades; linguagem poética e sagrado: aproximações estético-fenomenológicas.

Nov
9
Sáb
Colóquio internacional Teotopias – Sophia, “Trazida ao espanto da luz” @ Univ. Católica Portuguesa - Polo do Porto
Nov 9@09:00_19:30

Fundacional para a percepção e expressão do mistério, a linguagem poética é lugar de uma articulação paradoxal, nada acrescentando à representação descritiva do mundo [Ricoeur]. Encontrando-se o positivismo teológico em crise, paradigma que sempre cedeu demasiado à obsessão pela verdade, tem-se vindo a notar um crescente interesse pelo estudo teológico de produções literárias como lugares de redenção da linguagem referencial, própria do discurso tradicional da teologia. Na sua performatividade quase litúrgica, a linguagem poética aproxima o objecto do discurso teológico do seu eixo verdadeiramente referencial: “a transluminosa treva do Silêncio” [Pseudo-Dionísio Areopagita].

Cátedra Poesia e Transcendência | Sophia de Mello Breyner [UCP Porto], em parceria com a Faculdade de Teologia e o Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura, organiza um congresso no âmbito das hermenêuticas do religioso no espaço literário, com especial incidência sobre a sua dimensão poética.
O colóquio terá lugar na Universidade Católica Portuguesa | Porto, nos dias 8 e 9 de novembro de 2019, e dará particular atenção aos seguintes eixos temáticos: linguagem poética e linguagem teológica: continuidades e descontinuidades; linguagem poética e linguagem mística: inter[con]textualidades; linguagem poética e sagrado: aproximações estético-fenomenológicas.

Ver todas as datas

Parceiros

Fale connosco