Filipinas

Estado proíbe leitura de cinco livros no secundário

| 16 Ago 2022

Livros que foram proibidos ao abrigo da lei antiterrorismo nas Filipinas.

Livros que foram proibidos ao abrigo da lei antiterrorismo nas Filipinas.

 

A Comissão da Língua Filipina retirou cinco livros da lista de livros aconselhados para os alunos do secundário, proibindo a sua leitura por “terem conteúdos que violam a lei antiterrorismo do país”. O decreto foi publicado a 12 de agosto, noticia a agência UCA News de dia 15.

Os autores emitiram uma declaração conjunta em 14 de agosto condenando a decisão e afirmando que a proibição dos seus livros era um ato de restrição da liberdade de expressão semelhante à repressão imposta pelas leis marciais do tempo do ditador Ferdinand Marcos, pai do atual presidente, Bongbong Marcos, vencedor (69% dos votos) das eleições de maio deste ano.

A Escola São Vicente de Paulo e a Escola Católica Malate, na capital Manila, expressaram a sua preocupação, afirmando que a proibição é uma tentativa de coartar a liberdade de expressão e restringir a liberdade académica.

“Isto é uma violação dos nossos direitos constitucionais – exatamente como prevíamos quando nos opusemos à Lei Antiterrorismo e a classificámos de anticonstitucional. Agora, estamos a sofrer os seus efeitos”, disse Jose Bonoan, diretor da Escola São Vicente de Paulo, ao UCA News.

 

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Breves

 

Dia 4 de outubro

Filme “A Carta” exibido em Campo de Ourique

O documentário “A Carta” que relata a história da Encíclica Laudato Si’, recolhe depoimentos de vários ativistas do clima e tem como estrela principal o próprio Papa Francisco vai ser exibido no auditório da Escola de Hotelaria e Turismo na terça-feira, dia 4 de outubro, às 21h15.

Agenda

There are no upcoming events.

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This