Estilos de vida alternativos

“Hakuna matata.” Sim, há problemas, e os jovens d’A Economia de Francisco sonham resolvê-los

Encontro em Assis acolhe o Papa este sábado

“Hakuna matata.” Sim, há problemas, e os jovens d’A Economia de Francisco sonham resolvê-los

A primeira manhã de outono mais parecia de verão em Assis: como diria São Francisco, no céu brilhava um sol “belo e radiante”, e pelas ruas passeavam centenas de jovens de todos as nacionalidades. Começava assim o segundo dia do encontro A Economia de Francisco, mas o passeio pelos lugares que marcaram a vida do santo italiano era apenas o início (bastante inspirador, diga-se) daquele que seria um dia de trabalho intenso para os participantes nesta iniciativa, convocada pelo Papa Francisco – que esta manhã estará com os mil participantes, em Assis, para assinar um Pacto pela Solidariedade.

Pode um encontro internacional de jovens ser verdadeiramente sustentável? Agora sim

A Economia de Francisco começou em Assis

Pode um encontro internacional de jovens ser verdadeiramente sustentável? Agora sim

São mais de 1000 participantes, muitos deles tiveram de apanhar pelo menos um avião para chegar a Assis, e aqui vão conviver, trabalhar, comer, passear… durante os três dias do encontro A Economia de Francisco, que arrancou esta quinta-feira e termina no sábado, 24, dia em que também o Papa estará presente. Compensar o impacto ambiental de um evento internacional desta envergadura é difícil, mas não impossível, e o comité organizador, juntamente com a administração municipal da região italiana da Umbria, estão empenhados em tornar esse objetivo realidade.

Jovens portugueses em Assis, à procura do bem de todos

Encontro da Economia de Francisco

Jovens portugueses em Assis, à procura do bem de todos

Têm entre 23 e 44 anos, vêm de diferentes regiões do país, e estudam ou trabalham em áreas tão diversas como o direito, a comunicação, o serviço social ou a engenharia (e a economia, pois claro). São ao todo 19 os elementos do grupo português que acaba de chegar a Itália para participar no encontro internacional da Economia de Francisco, que arranca esta quinta-feira, 22, e se prolonga até sábado, na cidade de Assis  Une-os o desejo de colocar aquilo que são e sabem ao serviço de uma “economia diferente”, que cuide da casa comum e procure o bem de todos.

O futuro por (re)fazer

O futuro por (re)fazer

“Sabes, provocamos muito a terra.” E é verdade! Isso fez-me recordar do poema que se encontra em epígrafe: a terra anseia pelo nosso carinho, pelo nosso cuidado; entretanto, pouco parámos para agir sobre isso. E estamos todos doentes, nós e a terra.

Pin It on Pinterest

Share This