Valência, Espanha

Evangélicos criam organização de apoio a vítimas de violência de género

| 24 Set 21

Violência de género, mulheres, evangélicos, Valência

Dinamizadores da associação No Estás Sola, de apoio a vítimas de violência de género, criada por membros da Igreja Evangélica Baptista de Valência (Espanha). Foto: Direitos reservados

 

Uma Igreja Evangélica Baptista de Valência (Espanha) criou a organização No Estás Sola (“Não estás sozinha”), que foi apresentada sábado passado, 18 de Setembro, e que pretende apoiar vítimas de violência de género.

“E porque é que fazemos isto? Porque somos todos cristãos e seguimos o exemplo de Jesus. Ele veio para dignificar e proteger as mulheres no seu caminho. É o amor por Deus e seguir o seu exemplo que nos motiva a fazer isto de forma altruísta”, justifica Abigail Castillo, uma das principais dinamizadoras da associação, citada pelo jornal Protestante Digital.

O objectivo de No Estás Sola é acolher as mulheres que sejam sinalizadas por qualquer outra pessoa. “Naquele primeiro momento em que decide falar, tudo o que precisa é de um ombro para chorar, ouvidos para ouvir até os seus silêncios, e alguém para lhe dizer: acalme-se porque a partir de agora não está sozinha.”

“Essa é a nossa função. Para estar fisicamente ao lado da mulher que teve a coragem de sair e pedir ajuda (…). Explicamos-lhe tudo o que vai acontecer e que vamos estar ao seu lado”, diz Castillo. “Acompanhamo-la até ao médico, à polícia e a tudo o que for necessário. Um processo que pode durar 14 a 16 horas”, diz.

A organização nasceu do sonho de várias mulheres que se reuniam em marchas contra a violência de género. “Com o apoio e encorajamento de muitas pessoas atrás de nós e o apoio das nossas igrejas, decidimos dar o passo de o tornar legal”, dizia Castillo.

A No Estás Sola prepara agora um projecto-piloto para prestar assistência interdisciplinar às vítimas de violência de género e facilitar o processo de denúncia.

 

Nós somos porque eles foram. E nós seremos nos que vierem a ser.

Nós somos porque eles foram. E nós seremos nos que vierem a ser. novidade

A homenagem aos que perderam as suas vidas nesta pandemia é uma forma de reconhecermos que não foram só os seus dias que foram precoce e abruptamente reduzidos, mas também que todos nós, os sobreviventes, perdemos neles um património imenso e insubstituível. Só não o perderemos totalmente se procurarmos valorizá-lo, de formas mais ou menos simbólicas como é o caso da Jornada da Memória e da Esperança deste fim-de-semana, mas também na reflexão sobre as nossas próprias vidas e as das gerações que nos sucederão.

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Parlamento aprovou voto de solidariedade com vítimas da pandemia e iniciativa cidadã

Jornada da Memória e da Esperança

Parlamento aprovou voto de solidariedade com vítimas da pandemia e iniciativa cidadã novidade

A Assembleia da República (AR) manifestou o seu apreço pela Jornada de Memória e Esperança, que decorre neste fim-de-semana em todo o país, através de um voto de solidariedade com as vítimas de covid-19 e com as pessoas afectadas pela pandemia, bem como com todos os que ajudaram no seu combate, com destaque para os profissionais de saúde.

Fale connosco

Pin It on Pinterest

Share This