Memória do Holocausto

Evangélicos fazem declaração contra o antissemitismo

| 10 Mai 2022

O bispo Thomas Schirrmacher e o reverendo Goodwill Shana depositam uma coroa de flores no Memorial do Holocausto Yad Vashem. Foto © Yoni Reif/AEM.

O bispo Thomas Schirrmacher e o reverendo Goodwill Shana depositam uma coroa de flores no Memorial do Holocausto Yad Vashem. Foto © Yoni Reif/AEM.

 

A Aliança Evangélica Europeia (AEE) apresentou “uma forte declaração contra o antissemitismo”, numa mensagem pública lida no Memorial do Holocausto Yad Vashem em Jerusalém, Israel, apoiando assim a definição de antissemitismo da International Holocaust Remembrance Alliance (Aliança Internacional para a Memória do Holocausto — IHRA, na sigla internacional).

Como parte da declaração da AEE, realizada a 26 de abril passado, o presidente da organização evangélica, Frank Hinkelmann, quis enfatizar a importância da adoção desta definição. “Em 2022, 80 anos após Adolf Hitler declarar a sua ‘solução final’ na Conferência de Wannsee na Alemanha, adotamos a definição de trabalho de antissemitismo da IHRA, incluindo todos os exemplos. E fazemo-lo sem reservas nem exceções.” 

Por sua vez, a vice-presidente da AEE, a portuguesa Connie Duarte, sublinhou que “a memória do Holocausto não é recordar ou reportar os factos relativos à exterminação dos judeus na Europa”. E apontou: “Não, trata-se de testemunhar a santidade do outro ser humano e a nossa infinita responsabilidade para com o outro ser humano. Este testemunho está enraizado no ensinamento e testemunho milenar que vem ao mundo através do povo judeu.” 

A definição internacional de antissemitismo desenvolvida e adotada pela IHRA fornece orientação valiosa e é uma ferramenta útil na classificação de casos. Após a declaração pública, lida na sinagoga do campus de Yad Vashem, o secretário-geral da Aliança Evangélica Mundial, Thomas Schirrmacher, referiu que o endosso da definição da IHRA pelos evangélicos “não é apenas um passo moral de extraordinária importância, é também um forte sinal para o diálogo cristão-judaico global e cooperação cristão-judaica”.

Antes desta declaração, os representantes da Aliança Evangélica Mundial e da Aliança Evangélica Europeia, juntamente com representantes do Comité Judaico Internacional para Consultas Interreligiosas (IJCIC), realizaram uma cerimónia conjunta no Memorial Hall do Memorial Yad Vashem, depositando uma coroa de flores, em nome dos evangélicos, com a inscrição “Em reverência e profunda vergonha, mas com a promessa de solidariedade futura — Aliança Evangélica Europeia”.

 

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Breves

 

Iniciativa ecuménica

Bispos latino-americanos criam Pastoral das Pessoas em Situação de Sem-abrigo

O Conselho Episcopal Latino-Americano (Celam) lançou oficialmente esta semana a Pastoral das Pessoas em Situação de Sem-abrigo, anunciou o Vatican News. Um dos principais responsáveis pela iniciativa é o cardeal Luís José Rueda Aparício, arcebispo de Bogotá e presidente da conferência episcopal da Colômbia, que pretende que a nova “pastoral de rua” leve a Igreja Católica a coordenar-se com outras religiões e instituições já envolvidas neste trabalho.

Lopes Morgado: um franciscano de corpo inteiro

Frade morreu aos 85 anos

Lopes Morgado: um franciscano de corpo inteiro novidade

O último alarme chegou-me no dia 10 de Fevereiro. No dia seguinte, pude vê-lo no IPO do Porto, em cuidados continuados. As memórias que tinha desse lugar não eram as melhores. Ali tinha assistido à morte de um meu irmão, a despedir-se da vida aos 50 anos… O padre Morgado, como o conheci, em Lisboa, há 47 anos, estava ali, preso a uma cama, incrivelmente curvado, cara de sofrimento, a dar sinais de conhecer-me. Foram 20 minutos de silêncios longos.

Mata-me, mãe

Mata-me, mãe novidade

Tiago adorava a adrenalina de ser atropelado pelas ondas espumosas dos mares de bandeira vermelha. Poucos entenderão isto, à excepção dos surfistas. Como explicar a alguém a sensação de ser totalmente abalroado para um lugar centrífugo e sem ar, no qual os segundos parecem anos onde os pontos cardeais se invalidam? Como explicar a alguém que o limiar da morte é o lugar mais vital dos amantes de adrenalina, essa droga que brota das entranhas? É ao espreitar a morte que se descobre a vida.

Agenda

There are no upcoming events.

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This