Ex-padre Preynat condenado a cinco anos de prisão por abuso sexual de menores

| 18 Mar 20

O ex-padre Bernard Preynat foi condenado segunda-feira, 16, a cinco anos de prisão por abuso sexual de dezenas de menores. O antigo capelão dos escuteiros da diocese de Lyon (França), de 75 anos, confessou ter cometido os crimes entre 1971 e 1991, durante acampamentos que decorriam todos os fins de semana.

Em julho de 2019, Preynat já havia sido considerado culpado de crimes sexuais contra menores pelo tribunal eclesiástico, que aplicou a pena máxima prevista pela lei eclesiástica para tais casos: a demissão do estado clerical.

O veredicto do Tribunal de Lyon foi ouvido à porta fechada, devido às medidas de contenção do novo coronavírus. O caso atingiu o ex-arcebispo de Lyon, cardeal Philippe Barbarin, acusado de ocultar os casos e condenado em março do ano passado em primeira instância a seis meses de prisão com pena suspensa por tentar proteger a Igreja ao não denunciar os crimes de Preynat. Barbarin pediu nessa altura a demissão ao Papa Francisco, que o rejeitou para esperar a decisão do recurso apresentado pelo cardeal. Apesar de absolvido no final de janeiro, Barbarin renovou o pedido e, no passado dia 6, o Papa aceitou a resignação.

Artigos relacionados

Pin It on Pinterest

Share This