Exército e presidente turcos agem como “terroristas” contra cristãos curdos, acusam bispos

| 24 Jun 20

patriarca caldeu louis raphael sako Foto ACN

Louis Raphael Sako, patriarca caldeu: “Não se sabe o que é que Erdogan quer”, diz o patriarca caldeu.  Foto ACN-Portugal

 

Aviões turcos bombardearam na noite de sábado para domingo 21 de junho a região de Zakho, uma cidade do Curdistão iraquiano na fronteira com a Turquia, conhecida por ser o local onde as comunidades cristãs caldeia, síria e assíria têm as suas raízes. Os ataques, que visam atacar as bases do Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK) em território iraquiano, provocaram a morte de pelo menos cinco civis e deixaram centenas sem casa. Os responsáveis da Igreja Caldeia acusam o exército turco e o Presidente do país, Recep Erdogan, de agirem como “terroristas”.

“Erdogan quer atingir os curdos”, afirma Rabban al-Qas, arcebispo caldeu de Amadiyah-Zakho, citado pelo Vatican News. “E nada parece detê-lo nesta escalada, que corre o risco de ter fortes repercussões para toda a região”, sublinha, nem mesmo o sofrimento que infligem à população civil de cerca de 200 mil pessoas ou os protestos das autoridades do Curdistão iraquiano.

“Fui informado de um cemitério cristão atingido às portas da cidade de Zakho. A movimentação de terra causada ​​pelas bombas tirou os cadáveres dos túmulos… cenas terríveis”, descreve o bispo. Em algumas aldeias nas montanhas, acrescenta, “a maioria das pessoas fugiu com medo de ser atingida por bombas e mísseis turcos … O medo é grande”.

Em declarações à Agência Fides, o patriarca caldeu, Louis Sako, confirma que “a situação é tensa e confusa”. “Não se sabe o que é que Erdogan quer. E o governo iraquiano não tem possibilidades de fazer frente a uma possível guerra com a Turquia. Temos de enfrentar problemas cada vez mais graves, um atrás do outro, é uma espiral que deixa as pessoas sem alento e debaixo do peso da fadiga e da preocupação”.

A região de Zakho é considerada estratégica, tendo sido ali que se instalaram, nos anos noventa e na década seguinte, as bases militares dos Estados Unidos e da Turquia. O embaixador turco no Iraque declarou que o seu governo “continuará a lutar contra o PKK onde quer que esteja, a menos que o Iraque tome medidas para pôr fim à presença do PKK no seu país”.

 

Artigos relacionados

Fazer férias e “oferecer” o 7MARGENS a alguém amigo

Fazer férias e “oferecer” o 7MARGENS a alguém amigo

Queremos multiplicar o número de leitores do 7MARGENS.
Todos os apoios são relevantes. E a ajuda para que seja cada vez mais vasta a nossa comunidade de leitores é imprescindível: com mais leitores poderemos ter mais apoios e com estes podemos fazer mais e melhor informação.

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Breves

podcast

“Estado social: as crises são todas iguais?”

“Estará o Estado Social a definhar? Como reagiu o nosso Estado Social à crise financeira de 2010? E à pandemia? Como responderam o nosso e o dos outros? Qual das duas crises ‘infetou’ mais o Estado Social português?”

Evento "importantíssimo" para o país

Governo assume despesas da JMJ que Moedas recusou

A ministra Adjunta e dos Assuntos Parlamentares, Ana Catarina Mendes, chegou a acordo com o presidente da Câmara de Lisboa sobre as Jornadas Mundiais da Juventude, comprometendo-se a – tal como exigia agora Carlos Moedas – assumir mais despesa do evento do que aquela que estava inicialmente prevista, noticiou o Expresso esta quarta-feira, 3.

Multiplicar o número de leitores do 7MARGENS

Em 15 dias, 90 novos assinantes

Durante o mês de julho o 7MARGENS registou 90 novos leitores-assinantes, em resultado do nosso apelo para que cada leitor trouxesse outro assinante. Deste modo, a Newsletter diária passou a ser enviada a 2.863 pessoas. Estamos ainda muto longe de duplicar o número de assinantes e chegar aos 5.000, pelo que mantemos o apelo feito a 18 de julho: que cada leitor consiga trazer outro.

Inscreva-se aqui
e receba as nossas notícias

Boas notícias

É notícia

Entre margens

Nossa Senhora da Boa Viagem em duas rodas, rogai por nós!

Gosto de trabalhar em Agosto. Também gosto de guardar uns dias das minhas férias para viver na cidade que habito. Agrada-me tecer rotina longe das rotinas, quando todes constroem a sua casa longe de casa. Sempre gostei, mas este ano tem um sabor especial: marca o mês em que a rotina se volta a fazer de cabelos ao vento, na minha bicicleta, depois de uns anos sem pedalar.

Evangelizar nas redes sociais 

  Acolhendo a desafiante exortação do Papa Francisco aos participantes no Congresso Mundial da Signis – Associação Católica Mundial para a Comunicação – que decorre em Seul, de 16 a 19 de Agosto de 2022, decidi-me a revisitar a minha presença nas redes sociais e...

A revelação ética mais importante da história humana

Com Jesus Cristo, o alcance do amor de doação (ágape), incondicional e desinteressado, atinge o seu ápice com o amor ao inimigo («a ideia ética mais extraordinária da história humana»), que representa o que há de mais contrário à lógica da vontade amoral de afirmação do poder.

Cultura e artes

Filipinas

Estado proíbe leitura de cinco livros no secundário

A Comissão da Língua Filipina retirou cinco livros da lista de livros aconselhados para os alunos do secundário, proibindo a sua leitura por “terem conteúdos que violam a lei antiterrorismo do país”. O decreto foi publicado a 12 de agosto, noticia a agência UCA News de dia 15.

Sete Partidas

Acolher sem porquês

Eu e o meu namorado vivemos na Alemanha e decidimos desde o início da guerra na Ucrânia hospedar refugiados em nossa casa. Pensámos muito: nenhum de nós tem muito tempo disponível e sabíamos que hospedar refugiados não é só ceder um quarto, é ceder paciência, muita paciência, compreensão, ajuda com documentos…

Aquele que habita os céus sorri

Parceiros

Fale connosco

Pin It on Pinterest

Share This