Exigir e ousar no “caminhar juntos”

| 5 Nov 2023

Mulheres, Sínodo, Sinodalidade, Igreja Católica

Assembleia sinodal em Outubro: um avanço no discernimento comunitário e eclesial. Foto © António Marujo/7MARGENS.

 

O último mês de outubro de 2023 marcou uma nova etapa do processo sinodal em curso, depois da auscultação do Povo de Deus, dos encontros locais, diocesanos e nacionais e das assembleias continentais que reuniram e continuaram o discernimento em redor da problemática sinodal: como assumir a identidade sinodal que a Igreja já comporta desde os tempos primitivos?

Os documentos finais das assembleias sinodais contribuíram significativamente para a construção do Instrumentum Laboris (IL) desta primeira sessão da XVI Assembleia Geral do Sínodo dos Bispos, realizada durante o mês de outubro. Foi um inédito conjunto de participantes sinodais que se encontrou em Roma, rezando juntos, dialogando e procurando encontrar algumas respostas às questões levantadas pelo IL.

Certamente que não terão encontrado respostas definitivas. Muito menos se podem esperar respostas que modifiquem o teor da mensagem da Igreja, que é a mensagem de Cristo. Poderão, contudo, ter avançado no discernimento comunitário e eclesial de como pode a Igreja Católica ser mais fiel à mensagem do Senhor, assumindo-se como comunidade de comunidades de discípulos missionários. 

Da procura destas respostas, sublinharia duas questões essenciais. 

  1. Concretização: encontrar aspectos que, de uma forma ou de outra, possam ressoar, na escuta de uns dos outros e do Espírito Santo, como mais fortes, mais unânimes ou revestidos de particular significado entre a diversidade. É claro que sinodalidade, autoridade, participação, etc., são temas teologicamente difíceis e culturalmente diversos. Importa, contudo, encontrar aspectos unificadores que nos ajudem, enquanto Igreja, a clarificar a nossa acção. Certamente que essa concretização passará pelo assumir da nossa missão evangelizadora, e deverá também trazer luz sobre os modos concretos de a levar por diante. Que estruturas servem e precisam ser criadas ou renovadas? Que metodologias já não se aplicam, são obsoletas e descabidas? 

A título de exemplo podemos recordar algumas das estruturas cuja importância foi sublinhada pelo Concílio: os conselhos pastorais. É preciso que o Sínodo continue a acontecer a nível das comunidades! É fundamental rever o seu funcionamento e colocar em prática a sinodalidade, não só, mas também a este nível. Não podemos esperar que um bispo carregue isoladamente as problemáticas pastorais da diocese e que as possa superar apenas com a ajuda do seu clero. É preciso uma colaboração mais estreita, que não se resume à concretização de acções pastorais (tantas vezes apenas de manutenção ou de recreação) mas começa pelo discernimento conjunto – entre clero e leigos –, pelo cultivo das relações alicerçadas na oração, pela distribuição transparente de tarefas e consequente acompanhamento e avaliação. 

  1. Ter a coragem de tomar decisões

cardeal jean-claude hollerich foto vatican media sem creditos

Cardeal Hollerich: “Tomar decisões quando elas precisam de ser tomadas.” Foto © Vatican Media

 

Nas vésperas desta sessão da Assembleia Geral, e graças a uma iniciativa da Comunidade de Taizé e da Secretaria do Sínodo dos Bispos, tive a oportunidade de participar uma conferência e num debate com o cardeal Jean-Claude Hollerich, relator-geral desta Assembleia. 

Quando questionado sobre a graça que desejava obter ao longo deste processo, pediu-nos que rezássemos para “ter a coragem de tomar decisões quando elas precisam de ser tomadas”. Esta noção acutilante e assertiva sobre o que esperamos deste Sínodo reforça o nosso desejo de que todo este processo não se fique pelas palavras elaboradas, pelas reuniões agradáveis e pelas iniciativas mais ou menos entusiasmantes. É preciso querer escutar o Espírito Santo e, com Ele, saber discernir e saber decidir, em conjunto! É preciso ter coragem de combater eficazmente a célebre posição “sempre se fez assim”, confundindo a Tradição Apostólica com tradicionalismo e com comodismo. 

Faltam ainda 12 meses para a conclusão deste Sínodo. Que seja possível reformular aquilo que tem de ser reformulado, exigindo ainda mais deste processo sinodal. É preciso exigir, é preciso ousar no “caminhar juntos”. Que os próximos meses nos possam ser úteis para preparar a sessão da Assembleia Geral em Outubro de 2024. 

Que este processo sinodal nos ajude a caminhar em Igreja, assembleia dos baptizados em Cristo e a dizer, em obediência ao Pai, “O Espírito Santo e nós decidimos…” (At 15, 28). Vamos em frente.

Rui Lourenço Teixeira é médico e foi um dos participantes portugueses no Sínodo sobre os Jovens, realizado em 2018.

 

Patriarca de Lisboa convida “todos” para “momento raro” na Igreja

A um mês da ordenação de dois bispos

Patriarca de Lisboa convida “todos” para “momento raro” na Igreja novidade

O patriarca de Lisboa, Rui Valério, escreveu uma carta a convocar “todos – sacerdotes, diáconos, religiosos, religiosas e fiéis leigos” da diocese para estarem presentes naquele que será o “momento raro da ordenação episcopal de dois presbíteros”. A ordenação dos novos bispos auxiliares de Lisboa, Nuno Isidro e Alexandre Palma, está marcada para o próximo dia 21 de julho, às 16 horas, na Igreja de Santa Maria de Belém (Mosteiro dos Jerónimos).

O exemplo de Maria João Sande Lemos

O exemplo de Maria João Sande Lemos novidade

Se há exemplo de ativismo religioso e cívico enquanto impulso permanente em prol da solidariedade, da dignidade humana e das boas causas é o de Maria João Sande Lemos (1938-2024), que há pouco nos deixou. Conheci-a, por razões familiares, antes de nos encontrarmos no então PPD, sempre com o mesmo espírito de entrega total. [Texto de Guilherme d’Oliveira Martins]

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

“Sempre pensei envelhecer como queria viver”

Modos de envelhecer (19)

“Sempre pensei envelhecer como queria viver” novidade

O 7MARGENS iniciou a publicação de depoimentos de idosos recolhidos por José Pires, psicólogo e sócio fundador da Cooperativa de Solidariedade Social “Os Amigos de Sempre”. Publicamos hoje o décimo nono depoimento do total de vinte e cinco. Informamos que tanto o nome das pessoas como as fotografias que os ilustram são da inteira responsabilidade do 7MARGENS.

“O 7 de outubro, a guerra em Gaza e as sombras da Shoah e da Nakba”

“O 7 de outubro, a guerra em Gaza e as sombras da Shoah e da Nakba” novidade

O último dia de “Reflexos e Reflexões” prometia uma tarde bem preenchida: o debate sobre “o 7 de outubro, a guerra em Gaza e as sombras da Shoah e da Nakba”, e a peça de teatro “House”, de Amos Gitai, pelo teatro La Colline. Aqui deixo uma síntese do debate, que tentei fazer com a maior fidedignidade possível, a partir dos apontamentos que fui tomando (era proibido tirar fotografias ou fazer gravações, para garantir que todos se sentiam mais livres para falar). [Texto de Helena Araújo]

Sínodo, agora, é em Roma… que aqui já acabou

Sínodo, agora, é em Roma… que aqui já acabou novidade

Em que vai, afinal, desembocar o esforço reformador do atual Papa, sobretudo com o processo sinodal que lançou em 2021? Que se pode esperar daquela que já foi considerada a maior auscultação de pessoas alguma vez feita à escala do planeta? – A reflexão de Manuel Pinto, para ler no À Margem desta semana

Nada se perde: um antigo colégio dos Salesianos é o novo centro de acolhimento do Serviço Jesuíta aos Refugiados

Inaugurado em Vendas Novas

Nada se perde: um antigo colégio dos Salesianos é o novo centro de acolhimento do Serviço Jesuíta aos Refugiados novidade

O apelo foi feito pelo Papa Francisco: utilizar os espaços da Igreja Católica devolutos ou sem uso para respostas humanitárias. Os Salesianos e os Jesuítas em Portugal aceitaram o desafio e, do antigo colégio de uns, nasceu o novo centro de acolhimento de emergência para refugiados de outros. Fica em Vendas Novas, tem capacidade para 120 pessoas, e promete ser amigo das famílias, do ambiente, e da comunidade em que se insere.

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This