Dia Internacional da Criança Africana

FEC envolve mais de 4 mil alunos nos seus projetos educativos em Moçambique

| 16 Jun 21

direitos criancas moçambique FEC

Ao longo de todo o mês de junho, a organização está a dinamizar um ciclo de atividades para promover a reflexão sobre as questões da Proteção e Direitos da Criança. Foto © FEC.

 

A Fundação Fé e Cooperação divulgou esta quarta-feira, 16, data em que se assinalou o Dia Internacional da Criança Africana, alguns dos resultados alcançados pelos projetos educativos que tem vindo a desenvolver em Moçambique, particularmente na província do Niassa. Ao todo, 4.667 crianças foram já abrangidas pelas diferentes iniciativas desta ONG católica portuguesa, 491 agentes educativos participaram nas ações de formação e 56 escolas foram envolvidas.

Em comunicado enviado ao 7MARGENS, a FEC refere ainda a construção, naquela região, de 41 livrotecas móveis e 25 baús pedagógicos e sublinha o envolvimento de 3.386 pais e encarregados de educação nas atividades promovidas.

Ao longo de todo o mês de junho, a organização está a dinamizar um ciclo de atividades dirigidas a crianças e adultos, desde jogos e concursos a sessões de cinema e mesas redondas, que visam “permitir que docentes, alunos de cursos superiores, alunos de escolas básicas e de pré-escolar e comunidade no geral possam refletir sobre as questões da Proteção e Direitos da Criança”.

Recentemente, foi lançado o livro “Brincar e tchovar pela infância”, na sequência de uma parceria entre a Universidade Pedagógica de Moçambique e a Escola Superior de Educação de Paula Frassinetti, em Portugal, que conta com 19 propostas de recursos e dinâmicas que pretendem ser “um contributo para a educação de infância de ambos os países”.

O Niassa tem uma extensão territorial 122 827 Km² , sendo a maior província moçambicana. Conta com uma população de 1.810.794 pessoas, das quais 26% são crianças entre os 0 e os 6 anos. Das crianças em idade pré-escolar (entre os 3 e os 6 anos) apenas 45% têm registo de nascimento e 80,6% da população do Niassa, com mais de 5 anos, não terminou nenhum ciclo de ensino, tendo apenas 12,1% terminado o ensino primário.

 

Investigação sobre Goa e catolicismo oriental distingue Ângela Xavier na Índia

Infosys premeia historiadora

Investigação sobre Goa e catolicismo oriental distingue Ângela Xavier na Índia novidade

O Prémio Infosys 2021 em Humanidades, da prestigiada fundação indiana Infosys Science Foundation, foi atribuído à historiadora portuguesa Ângela Barreto Xavier “pela sua profunda pesquisa e sofisticada análise da conversão e violência no Império Português na Índia, especialmente em Goa”. O júri destaca a contribuição significativa da galardoada para a “história social e cultural do colonialismo português”, concretizando uma voz “importante e original” no que à história colonial e imperial diz respeito.

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Novo arcebispo de Braga quer “portas abertas” para todos novidade

O novo arcebispo de Braga, D. José Cordeiro, saudou a sua nova diocese manifestando a vontade de construir uma “Igreja em saída” missionária e “uma Igreja sinodal samaritana de portas abertas para todos”. O até agora bispo de Bragança-Miranda propõe as atitudes de escuta, conversão, confiança, comunhão, coragem criativa e oração como “caminhos sempre a percorrer no processo sinodal para uma Igreja de hoje”.

Dois terços dos jovens adultos católicos não vão à missa

EUA

Dois terços dos jovens adultos católicos não vão à missa novidade

Mais de um terço (36%) dos jovens adultos católicos americanos nunca frequentava a missa e quase um terço (31%) raramente o fazia, revela um inquérito realizado pelo centro de estudos CARA e divulgado esta quinta-feira, 2 de dezembro. Os dados recolhidos dizem respeito às práticas deste grupo anteriores à pandemia.

Fale connosco

Pin It on Pinterest

Share This