De 18 a 21 de maio

Festival Islâmico de Mértola espera acolher 60 mil visitantes

| 16 Mai 2023

Festival Islâmico de Mértola. Foto © FIM

A entrada no festival é gratuita, mas algumas das atividades têm vagas limitadas e implicam inscrição prévia. Foto © FIM.

 

Desde exposições de artesanato a oficinas de gastronomia e escrita, passando pela leituras de contos, concertos de artistas nacionais e internacionais, e muitas outras atividades, o Festival Islâmico de Mértola, que irá decorrer naquela vila alentejana entre 18 e 21 de maio, assume-se como “uma oportunidade única para descobrir e aprender mais sobre a história e a cultura islâmica” e espera acolher 60 mil visitantes, depois dos 50 mil que passaram pela edição de 2022.

A iniciativa, promovida pela Câmara Municipal de Mértola com o apoio de várias entidades locais e nacionais, tem como objetivo “promover o diálogo e a tolerância entre culturas, divulgar a cultura islâmica e fortalecer laços culturais, sociais e económicos com o Mediterrâneo”, afirma a vice-presidente da autarquia, Rosinda Pimenta, citada pela Rádio Voz da Planície.

Um dos espaços mais marcantes do festival é o souk, um mercado de rua que oferece aos visitantes a oportunidade de conhecer e adquirir produtos típicos islâmicos.

A entrada no festival é gratuita, mas algumas das atividades têm vagas limitadas e implicam inscrição prévia. É o caso do programa especial previsto para o Hammam e Casa de Chá, que incluirá workshops de “remédios e mezinhas”, rotina e yoga facial diários e cosmética viva.

Nos dias 19, 20 e 21, a chef Sahima Hajat (vencedora da útima edição do programa Masterchef Portugal) apresentará uma experiência gastronómica com menu de degustação, igualmente sujeita a marcação.

O programa completo pode ser consultado no site oficial do festival.

 

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Cruz Vermelha quer levar ajuda urgente às vítimas das cheias no Brasil

Apelo internacional

Cruz Vermelha quer levar ajuda urgente às vítimas das cheias no Brasil novidade

Com o objetivo de “aumentar a assistência humanitária às comunidades afetadas pelas devastadoras inundações no Rio Grande do Sul, no Brasil”, a Federação Internacional das Sociedades da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho (FICV) lançou um “apelo de emergência de cerca de oito milhões de euros”, anunciou a Cruz Vermelha Portuguesa (CVP), na última quarta-feira, 22 de maio.

A Dignidade da pessoa humana como prioridade

A Dignidade da pessoa humana como prioridade novidade

Na semana depois de Pentecostes é oportuno recordar a publicação da declaração Dignitas Infinita sobre a Dignidade Humana, elaborada durante cinco anos e divulgada pelo Dicastério para a Doutrina da Fé, pondo a tónica na dimensão universal, filosófica e antropológica, do respeito pela pessoa humana enquanto fator de salvaguarda dos direitos humanos, do primado da justiça e do reconhecimento de que todos os seres humanos como livres e iguais em dignidade e direitos.

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This