Filiação em igreja, mesquita, ou sinagoga cai para menos de metade nos EUA

| 30 Mar 2021

Nos Estados Unidos, pela primeira vez desde que existem tais sondagens (1937), menos de metade dos cidadãos afirma pertencer a uma comunidade religiosa (igreja, mesquita, ou sinagoga) revela uma sondagem da Gallup divulgada na segunda-feira, dia 29 de março. O reconhecimento desta filiação era de 73% em 1937, manteve-se quase constante até 1999 (70%) e começou a declinar abruptamente desde o princípio do século: 60% em 2010 para os 47% em 2020.

Os analistas da Gallup explicam esta queda lembrando que nas duas últimas décadas a percentagem de americanos que não se identificam com nenhuma religião cresceu de 8 para 13% entre 1998 e 2010 e cifra-se agora em 21%.

As mudanças no sentimento de pertença a uma comunidade religiosa apresentam enormes variações de acordo com a idade. Assim, 66% dos americanos nascidos antes do fim da segunda guerra mundial dizem estar integrados numa comunidade religiosa, o que é reconhecido por apenas 58% dos baby boomers, 50% dos que nasceram entre 1965 e 1980 e por 36% dos nascidos entre 1981 e 1996.

 

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Santa Eufémia: comer a marrã, pagar promessas e receber certificados

Lavandeira, Carrazeda de Ansiães

Santa Eufémia: comer a marrã, pagar promessas e receber certificados novidade

romaria em honra de Santa Eufémia, na aldeia de Lavandeira, em Carrazeda de Ansiães, carrega consigo inúmeros segredos. A festa só tem lugar em meados de setembro, mas foi agora objeto de um estudo publicado na Revista Memória Rural, do Museu da Memória Rural,  que recorda a tradição da carne de porco grelhada (a marrã), das promessas e dos certificados da missa celebrada pelo familiar defunto.

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This