No Seminário da Luz

Franciscanos promovem vigílias de oração pelo cuidado da criação

| 30 Nov 2022

cartaz vigilias de oracao no externato da luz foto FB

“O objetivo é rezarmos para que realmente tomemos consciência de que alguma coisa tem de mudar”, sublinha o diretor do Externato da Luz.

A Igreja do Seminário Franciscano da Luz, em Lisboa, vai passar a acolher, todos os meses, uma vigília de oração pelo cuidado da criação. A primeira acontece já este sábado, 3 de dezembro, pelas 21h30, e o mote está lançado: “Vem escutar a voz do criador”.

A iniciativa “surge como resposta àquilo que tem sido pedido pela Ordem Franciscana, e também ao desafio lançado pelo Movimento Laudato Si’, de encontrar espaços e tempos para rezarmos pelo cuidado da criação”, explica ao 7MARGENS frei Silvestre Silva, diretor do Externato da Luz, que irá dinamizar esta primeira vigília. “O objetivo é rezarmos para que realmente tomemos consciência de que alguma coisa tem de mudar”, sublinha.

Logo após as vigílias, que terão início pelas 21h30, haverá sempre eucaristia, às 24h.”Será o culminar da oração e o começar de um novo dia… Um começar de novo, como no domingo da ressurreição”, refere o responsável.

A segunda vigília já está agendada para 14 de janeiro (coincidindo com a Semana de Oração pela Vocação Franciscana). A partir daí, serão no primeiro sábado de cada mês (4 de fevereiro, 4 de março, 1 de abril, 6 de maio e 3 de junho).

“Começamos nós [Externato da Luz], mas a ideia é que outros grupos, paróquias ou movimentos possam também propor-se para animar as restantes vigílias”, sublinha frei Silvestre, acrescentando que “seria muito bom se, também em outros pontos do país, a iniciativa fosse replicada”.

 

Um parque para rezar com a criação

jardins do convento da luz, parque laudato si', Foto frei Herminio

O Parque Laudato Si’ “é um lugar para todos, crentes e não crentes”, assegura o frei Hermínio. Foto: Direitos reservados.

Mas a oração pelo cuidado da casa comum não ficará confinada à Igreja do Seminário. Lá fora, nos jardins do convento, que foram recentemente alvo de intervenções de melhoria, nasceu o Parque Laudato Si’, onde também é possível “escutar a voz do Criador”.

“Decidimos dar-lhe o nome de Laudato Si’ em linha com a encíclica do Papa Francisco, e também porque é um ótimo espaço para que as pessoas possam fazer meditação contemplativa e sintonizar-se com a realidade ao jeito de São Francisco de Assis, pois a oração dele era assim: em contacto com a criação, que o ligava ao Criador”, conta ao 7MARGENS frei Hermínio Araújo, padre franciscano que contribuiu para o projeto de renovação do local, e onde tem vindo a dinamizar algumas atividades.

O parque está aberto todos os dias, entre as 9h e as 18h, e as visitas, individuais ou em grupo, deverão ser marcadas previamente através do número de telefone (+351) 217140515.

“O lugar mais habitual de oração dos crentes é dentro das paredes de uma igreja, mas não é o único”, sublinha frei Hermínio. Neste parque no meio da cidade, ao longo do qual estão espalhadas pequenas placas com citações da encíclica Laudato Si’ e onde é possível “quase deixar de ouvir o ruído do trânsito”, cada pessoa, “sozinha ou em grupo”, pode rezar ou “simplesmente estar ali, na natureza”. Até porque, destaca, “este é um lugar para todos, crentes e não crentes” e “todos precisamos de espaço e tempo para irmos ao encontro de nós próprios, para depois podermos ir ao encontro dos outros, e eventualmente de Deus”.

 

Chicotadas, choques elétricos, violações: as crianças do Irão continuam a ser torturadas

Amnistia Internacional denuncia

Chicotadas, choques elétricos, violações: as crianças do Irão continuam a ser torturadas novidade

Os serviços secretos e as forças de segurança do Irão têm cometido atos de tortura, como espancamentos, chicotadas, choques elétricos, violações e outros tipos de violência sexual contra manifestantes de apenas 12 anos, para repreender o seu envolvimento nos protestos em todo o país, denuncia a Amnistia Internacional (AI), assinalando seis meses da revolta popular sem precedentes no Irão, despoletada pela morte sob custódia da jovem Mahsa Amini.

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Breves

 

Braga

Concluídas obras de reabilitação na Igreja do Mosteiro de Tibães

Está concluída a intervenção de reabilitação das coberturas e tratamento das fachadas da capela-mor da Igreja do Mosteiro de Tibães, em Braga, que teve como objetivo principal eliminar as infiltrações que ameaçavam “o magnífico espólio que se encontra no seu interior”, anunciou esta segunda-feira, 20 de março, a Direção Regional de Cultura do Norte (DRCN).

A esposa de um padre ortodoxo que é cúmplice de Putin na deportação de crianças

Maria Lvova-Belova

A esposa de um padre ortodoxo que é cúmplice de Putin na deportação de crianças novidade

Tem um ar angelical, cultiva uma imagem de benfeitora, é casada com um padre ortodoxo, tem cinco filhos biológicos e é mãe adotiva ou tutora legal de outras 18 crianças, e trabalha desde 2021 como comissária presidencial para os Direitos das Crianças na Federação Russa. No entanto, juntamente com Vladimir Putin, que a nomeou para o cargo quatro meses antes do início da guerra, Maria Lvova-Belova é acusada pelo Tribunal Penal Internacional (TPI) de deportar crianças ucranianas para a Rússia: um crime de guerra que nenhum deles encara como tal, antes pelo contrário.

“No Armário do Vaticano”: uma leitura desconcertante

“No Armário do Vaticano”: uma leitura desconcertante novidade

Embora tenha sido publicado em Portugal em 2019, só agora me atrevi a ler o famoso livro No Armário do Vaticano, escrito pelo jornalista francês Frédéric Martel, que levou por diante uma intensa investigação sobre homossexualidade e poder no interior e nas franjas do Vaticano. O livro deixou-me estupefacto! (Opinião de Jorge Paulo)

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This