Animação litúrgica e pastoral reforçadas

Francisco aprova novas normas para o Cabido de São Pedro

| 28 Ago 21

basilica sao pedro vaticano foto direitos reservados

Francisco pretende relançar o “serviço de animação litúrgica e pastoral” desempenhado até agora pelos cónegos na Basílica Vaticana, principalmente aos domingos e feriados. Foto: Direitos reservados.

 

O Papa Francisco aprovou este sábado, 28 de agosto, as normas transitórias para o Cabido de São Pedro no Vaticano, com o objetivo de incentivar o início da reforma desta instituição, que está a ser estudada para a revisão do estatuto. As novas regras entrarão em vigor em 1 de outubro.

O Cabido da Basílica de São Pedro é constituído por um colégio de clérigos nomeados pelo Papa, “na função de cónegos”, e Francisco pretende relançar o “serviço de animação litúrgica e pastoral” desempenhado até agora pelos mesmos, principalmente aos domingos e feriados.

Estes padres irão a partir de agora receber “um emolumento capitular que não pode ser acumulado com outras comissões ou outras remunerações por serviços prestados na Cúria Romana e outras instituições ligadas à Santa Sé”, indica o Papa.

“A administração e a gestão das atividades económicas ligadas ao Museu do Tesouro e à venda de objetos religiosos” vão ser confiadas à Fábrica de São Pedro, “que assume todos os funcionários contratados do Cabido”.

 

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

“Caminhada pela Vida” contra regresso do aborto e da eutanásia

Neste sábado, em dez cidades

“Caminhada pela Vida” contra regresso do aborto e da eutanásia novidade

Uma “caminhada pela vida” em dez cidades portuguesas é a proposta da Federação Portuguesa pela Vida e da Plataforma Caminhadas pela Vida para este sábado, 22, à tarde, com o objectivo de contrariar o regresso do debate da eutanásia e os projectos de lei de alargamento de prazos no aborto apresentados entretanto no Parlamento pelas duas deputadas não inscritas.

Sínodo em demanda de mudanças

Sínodo em demanda de mudanças novidade

Falo-vos da reflexão feita pelo Papa Francisco, como bispo de Roma, no início do Sínodo, cuja primeira etapa agora começa, de outubro de 2021 a abril de 2022, respeitando às dioceses individuais. Devemos lembrar que o “tema da sinodalidade não é o capítulo de um tratado de eclesiologia, muito menos uma moda, um slogan ou novo termo a ser usado ou instrumentalizado nos nossos encontros. Não! A sinodalidade exprime a natureza da Igreja, a sua forma, o seu estilo, a sua missão”.

Fale connosco

Pin It on Pinterest

Share This