Em defesa dos trabalhadores do organismo

Francisco destitui cúpula da Cáritas Internacional

| 22 Nov 2022

emergência humanitária, Cáritas, Síria

Emergência humanitária da Cáritas na Síria: o organismo católico está presente em cerca de 200 países. Foto © Cáritas Internacional.

 

Ao apresentar hoje, 22 de novembro, aos trabalhadores da Cáritas Internacional (CI) o decreto em que o Papa Francisco destitui toda a equipa de direção do organismo e nomeia Pier Francesco Pinelli como comissário extraordinário com plenos poderes, o cardeal Tagle, presidente emérito da CI, asseverou que a decisão nada tinha a ver com” má gestão”, desvios de dinheiros ou “abusos sexuais”.

O novo administrador será acompanhado, de acordo com o decreto papal, pelo padre jesuíta português Manuel Morujão, que terá como tarefa principal dedicar-se “ao acompanhamento pessoal e espiritual dos funcionários”, e por Maria Amparo Escobar, responsável pela organização de campanhas de lóbi da CI em vários continentes. Manuel Morujão, nascido em Março de 1946, foi secretário da Conferência Episcopal Portuguesa entre 2008 e 2014, tendo já desempenhado vários cargos na Companhia de Jesus – entre 1987 e 1993 foi mesmo o provincial português dos jesuítas.

Segundo notícia do jornal digital Alfa & Omega de dia 22 de novembro, a inesperada decisão de Francisco decorre das conclusões de um relatório realizado pelo Dicastério para o Serviço do Desenvolvimento Humano Integral em que se pode ler que da inspeção à Cáritas Internacional “nenhuma evidência de má administração financeira ou comportamento inadequado de natureza sexual foi detetada, mas surgiram outras questões importantes” e identificadas “áreas de atenção urgente”, nomeadamente “fragilidades nos procedimentos de gestão, o que também teve um efeito negativo no espírito de equipa e no moral dos colaboradores.”

Parece assim que o motivo da destituição de toda a cúpula da CI se prende com o ambiente de trabalho criado pelos ex-responsáveis e pela necessidade, citada no decreto papal, de “uma revisão do quadro normativo atual para torná-lo mais apropriado às funções estatutárias do Organismo, bem como prepará-lo para as eleições a serem realizadas na próxima Assembleia Geral”.

Pinelli, agora nomeado como comissário extraordinário, era, segundo escreve o Vatican News, portal de notícias do Vaticano, consultor da Cáritas para muitos setores administrativos e financeiros e foi um dos peritos que elaborou o relatório sobre a CI realizado a pedido do Dicastério para o Serviço do Desenvolvimento Humano Integral.

A Cáritas Internacional é uma confederação de 162 Cáritas nacionais espalhadas por cerca de 200 países e tem como missão trabalhar para “os mais pobres e mais necessitados, participando na gestão de emergências humanitárias e colaborando na difusão da caridade e da justiça no mundo à luz do Evangelho e dos ensinamentos da Igreja Católica.”

 

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Breves

 

Bahrein

Descoberto mosteiro cristão sob as ruínas de uma mesquita

Há quem diga que este é o “primeiro fruto milagroso” da viagem apostólica que o Papa Francisco fez ao Bahrein, no início de novembro. Na verdade, resulta de três anos de trabalho de uma equipa de arqueólogos locais e britânicos, que acaba de descobrir, sob as ruínas de uma antiga mesquita, partes de um ainda mais antigo mosteiro cristão.

Manhã desta quinta-feira, 24

“As piores formas de trabalho infantil” em conferência

Uma conferência sobre “As piores formas de trabalho infantil” decorre na manhã desta quinta-feira, 24 de Novembro (entre as 9h30-13h), no auditório da Polícia Judiciária (Rua Gomes Freire 174, na zona das Picoas, em Lisboa), podendo assistir-se também por videoconferência. Iniciativa da Confederação Nacional de Ação Sobre o Trabalho Infantil (CNASTI), em parceria com o Instituto de Apoio à Criança (IAC), a conferência pretende “ter uma noção do que acontece não só em Portugal, mas também no mundo acerca deste tipo de exploração de crianças”.

ONG israelita já salvou a vida a 3.000 crianças palestinianas

Uma forma de "construir pontes"

ONG israelita já salvou a vida a 3.000 crianças palestinianas novidade

Amir tem cinco anos e, até agora, não podia correr nem brincar como a maioria das crianças da sua idade. Quando tinha apenas 24 meses, apanhou um vírus que resultou no bloqueio de uma das suas artérias coronárias, pelo que qualquer esforço físico passou a ser potencialmente fatal. Mas, muito em breve, este menino palestiniano poderá recuperar o tempo perdido. Com o apoio da organização humanitária israelita Save a Child’s Heart, Amir acaba de ser operado num hospital em Tel Aviv e está fora de perigo.

Francisco contra o divisionismo e a ordenação de mulheres

Entrevista à revista America

Francisco contra o divisionismo e a ordenação de mulheres novidade

“O divisionismo não é católico. Um católico não pode pensar ‘ou, ou’ e reduzir tudo a posições irreconciliáveis. A essência do católico é “e, e”. O católico une o bem e o não tão bom. O povo de Deus é um” – afirmou o Papa Francisco, a propósito das divisões na Igreja americana, na entrevista concedida no dia 22 de novembro a um conjunto de editores jesuítas e publicada na edição da revista America – The Jesuit Review desta segunda-feira, 28 de novembro.

Terra de pobreza e de milagres

[Crónicas da Guiné – 1]

Terra de pobreza e de milagres novidade

A Guiné-Bissau, como país, é um bom exportador de más notícias. E quando se chega ao território, o que imediato se faz notar é a pobreza e o lixo. Mas quando nos dizem “Tenho orgulho em Bissau ser uma cidade limpa… em comparação com outras capitais desta região de África”, percebemos que tudo é relativo – relativo aos padrões que adoptamos. Ou às notícias que procuramos. Porque há notícias que vêm ter connosco, pois sabem que serão bem acolhidas, e outras que se deixam ficar no seu cantinho, silenciosas, porque se reconhecem sem interesse.

Nasce uma nova rede eclesial para o cuidado da casa comum

América Latina

Nasce uma nova rede eclesial para o cuidado da casa comum novidade

Depois da Rede Eclesial Pan-Amazónica (REPAM) e da Rede Eclesial Ecológica Mesoamericana (REGCHAG), nasce agora a Rede Eclesial Gran Chaco e Aquífero Guarani (REGCHAG), com o objetivo de proteger os territórios que lhe dão nome e as respetivas comunidades, face a ameaças como o desmatamento, a contaminação e o desrespeito pelos modos de vida.

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This