O Vídeo do Papa

Francisco pede “mudança de mentalidade” para acolher pessoas com deficiência

| 28 Nov 2023

No mundo atual, muitas pessoas com deficiência “sofrem rejeição, baseada na ignorância e em preconceitos, que as transformam em marginalizadas”, denuncia Francisco. Por isso, chegou a hora de “mudar um pouco a nossa mentalidade para nos abrirmos às contribuições e aos talentos dessas pessoas com capacidades diferentes, tanto na sociedade como dentro da vida eclesial”, pede n’O Vídeo do Papa de dezembro, que acaba de ser divulgado pela Rede Mundial de Oração.

Às instituições civis, Francisco pede que deem a estas pessoas  “acessibilidade à educação, ao emprego e aos espaços onde possam exprimir sua criatividade”. À Igreja, o Papa diz que não deve apenas limitar-se a “eliminar as barreiras físicas”, mas também assumir que é preciso “deixar de falar de ‘eles’ e passar a falar de ‘nós’”. A todos, recorda que “há necessidade de grandes corações que queiram acompanhar” estas pessoas e pede que rezem para que “estejam no centro de atenção da sociedade”.

Esta intenção de oração coincide com o mês em que se assinala o Dia Internacional das Pessoas com Deficiência (3 de dezembro), instituído pela ONU com o objetivo de promover os seus direitos e bem estar.

No vídeo, o Papa insiste no conceito de “capacidades diferentes”, reveladas nas imagens que acompanham as suas palavras: desde os atletas paraolímpicos que participam em diversas competições internacionais até aos membros da Comunidade de Santo Egídio, em Roma, que pintam obras de arte ou servem às mesas de uma pizzaria; passando pelo teólogo jesuíta com deficiência visual, que se encontra na Austrália e pela freira com síndrome de down em Lourdes, que participaram na Assembleia Geral do Sínodo e estão comprometidos com a campanha #IamChurch do Dicastério para os Leigos, a Família e a Vida.

O padre Frédéric Fornos, diretor internacional da Rede Mundial de Oração do Papa, reforça o convite do Papa Francisco: “O foco da intenção de oração do Papa deste mês é promover a participação ativa das pessoas com deficiência, construindo programas e iniciativas para que ninguém seja excluído, para que sejam apoiados, acolhidos, integrados e reconhecidos pela sociedade. É o que fazia Jesus, acolhia a todos e com Ele ninguém se sentia excluído. Nós sabemos disso, porém temos dificuldade em viver assim, por isso precisamos de rezar, pedir uma mudança de mentalidade, de olhar, começando por nós mesmos”, conclui.

 

Corpo de Alexei Navalny já foi entregue à mãe

Nove dias após a sua morte numa prisão russa

Corpo de Alexei Navalny já foi entregue à mãe novidade

O corpo do líder da oposição russa, Alexei Navalny, foi entregue à sua mãe, informou ontem, sábado, Ivan Zhdanov, diretor da Fundação Anti-Corrupção de Navalny e um dos seus principais assessores na sua conta de Telegram. O responsável agradeceu a “todos” os que apelaram às autoridades russas para que devolvessem o corpo de Navalny à sua mãe, citado pela Associated Press.

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Breves

 

Bispos católicos belgas vão debater sacerdotes casados e mulheres diáconos

Como preparação para a segunda sessão do Sínodo

Bispos católicos belgas vão debater sacerdotes casados e mulheres diáconos novidade

Os bispos católicos da Bélgica enviaram às dioceses e comunidades locais do seu país uma carta no dia 16 de fevereiro sugerindo a reflexão sobre dois temas ministeriais, a ordenação sacerdotal de homens casados e a instituição de mulheres diaconisas, como forma de preparação dos trabalhos da segunda sessão do Sínodo dos Bispos, que decorrerá em Roma em outubro próximo.

Cristo Cachorro, versão 2024

Cristo Cachorro, versão 2024 novidade

Invejo de morte a paixão que os cartazes da Semana Santa de Sevilha conseguem despertar. Os sevilhanos importam-se com a sua cidade, as festas e com a imagem que o cartaz projecta, se bem que com o seu quê de possessivo, mas bem melhor que a apatia. Não fossem frases como “É absolutamente uma vergonha e uma aberração” e as missas de desagravo e o quadro cartaz deste ano teria passado ao lado.

“As estatísticas oficiais subestimam a magnitude da pobreza e exclusão em Portugal”, denuncia Cáritas

7MARGENS antecipa estudo

“As estatísticas oficiais subestimam a magnitude da pobreza e exclusão em Portugal”, denuncia Cáritas

Ao basear-se em inquéritos junto das famílias, as estatísticas oficiais em Portugal não captam as situações daqueles que não vivem em residências habituais, como as pessoas em situação de sem-abrigo, por exemplo. E é por isso que “subestimam a magnitude da pobreza e exclusão em Portugal”, denuncia a Cáritas Portuguesa na introdução ao seu mais recente estudo, que será apresentado na próxima terça-feira, 27 de fevereiro, na Universidade Católica Portuguesa do Porto.

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This