Repressão continua

Governo da Nicarágua expulsa três freiras e confisca um mosteiro

| 13 Abr 2023

Irmãs Missionárias da Caridade chegam à Costa Roca após terem diso expulsas pelo governo da Nicarágua, 6 de julho de 2022. Foto Direitos reservados, via Vatican Media.

Irmãs Missionárias da Caridade chegam à Costa Rica após terem sido expulsas pelo governo da Nicarágua, a 6 de julho de 2022. Foto: Direitos reservados, via Vatican Media.

 

Três freiras da Congregação Dominicana da Anunciação, responsáveis por um lar de idosos em Rivas, no sudoeste da Nicarágua, foram expulsas do país esta quarta-feira, 12 de abril, pelo governo de Daniel Ortega, que no dia anterior tinha também confiscado o mosteiro de monjas trapistas localizado a 200 km, na pequena cidade de San Pedro de Lóvago.

As freiras – duas costa-riquenhas e uma guatemalteca – foram notificadas na terça-feira, 11, de que tinham 72 horas para deixar o país. A diocese de Tilarán-Liberia, na Costa Rica, informou esta quarta-feira que as duas irmãs costa-riquenhas já se encontram no seu território. Desconhece-se, no entanto, o paradeiro da religiosa guatemalteca, que segundo meios locais se encontra acamada devido a ter sofrido um derrame cerebral, avança a revista Vida Nueva.

A diocese de Tilarán-Liberia está a cargo do bispo Manuel Eugenio Salazar Mora, que em fevereiro viajou até à fronteira com a vizinha Nicarágua, num gesto que pretendia manifestar “proximidade com o bispo Rolando Álvarez”, condenado a 26 anos de prisão após ter recusado ser deportado, e que no ano passado recebeu as irmãs Missionárias da Caridade, ordem fundada pela Madre Teresa de Calcutá, também elas expulsas por Ortega.

Quanto às freiras trapistas, cujo mosteiro foi esta terça-feira confiscado, tinham já abandonado a Nicarágua no passado dia 24 de fevereiro, encontrando-se atualmente no Panamá. Pertencem à Ordem das Cistercienses de Estrita Observância e haviam chegado à Nicarágua vindas da Argentina em 2001. O seu mosteiro foi agora entregue ao Instituto Nicaraguense de Tecnologia Agrícola, INTA, noticia o Vatican News.

Estas decisões surgem no seguimento de uma Semana Santa particularmente difícil para os católicos no país [ver 7MARGENS], com mais de três mil procissões proibidas e cerca de 20 pessoas presas pelas forças de segurança nacionais.

 

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Santa Eufémia: comer a marrã, pagar promessas e receber certificados

Lavandeira, Carrazeda de Ansiães

Santa Eufémia: comer a marrã, pagar promessas e receber certificados novidade

romaria em honra de Santa Eufémia, na aldeia de Lavandeira, em Carrazeda de Ansiães, carrega consigo inúmeros segredos. A festa só tem lugar em meados de setembro, mas foi agora objeto de um estudo publicado na Revista Memória Rural, do Museu da Memória Rural,  que recorda a tradição da carne de porco grelhada (a marrã), das promessas e dos certificados da missa celebrada pelo familiar defunto.

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This