Etiópia

Governo e forças rebeldes do Tigré criam órgão para garantir a paz

| 29 Dez 2022

© UNICEFChristine Nesbitt Veículos das Nações Unidas na região de Tigray, norte da Etiópia

Veículos das Nações Unidas na região de Tigré, norte da Etiópia. Foto © UNICEF / Christine Nesbitt.

 

O governo da Etiópia e as forças rebeldes da região do Tigré concordaram em criar um órgão para monitorizar e garantir que o acordo de paz assinado na África do Sul no passado mês de novembro é respeitado e cumprido por todas as partes, noticiou esta quinta-feira, 29 de dezembro, o Vatican News.

Uma delegação do governo reuniu-se nos últimos dias com os dirigentes da Frente Popular de Libertação do Tigré (TPLF), tendo os encontros sido descritos pelos média locais como “cordiais e históricos”.

A retoma da ajuda humanitária, dos serviços básicos e do comércio, e a retirada das forças da Eritreia e Amhara estiveram entre os tópicos discutidos. O governo etíope prometeu retomar os serviços das instituições e restaurar as infraestruturas em todas as áreas da região.

A companhia Ethiopian Airlines realizou esta quarta-feira o seu primeiro voo comercial em 18 meses, entre Adis Abeba e a capital da conturbada região do Tigré, Mekele, que se encontrava isolada do mundo desde junho de 2021.

“O reinício destes voos permitirá às famílias reunirem-se, facilitará a restauração das atividades comerciais, estimulará os fluxos turísticos e trará muitas outras oportunidades que servirão a sociedade”, afirmou Mesfin Tasew, diretor executivo do grupo aéreo nacional da Etiópia.

Uma estação de televisão próxima dos rebeldes, a Tigray TV, transmitiu imagens de passageiros ajoelhados e a beijar o asfalto ao chegarem a Mekele, que foi ligada à rede elétrica nacional no dia 6 de dezembro. O CBE, o principal banco do país, anunciou a 19 de dezembro o reinício das suas operações em algumas cidades, e as comunicações telefónicas com a região começaram a ser restabelecidas.

 

“As estatísticas oficiais subestimam a magnitude da pobreza e exclusão em Portugal”, denuncia Cáritas

Estudo apresentado dia 27

“As estatísticas oficiais subestimam a magnitude da pobreza e exclusão em Portugal”, denuncia Cáritas novidade

Ao basear-se em inquéritos junto das famílias, as estatísticas oficiais em Portugal não captam as situações daqueles que não vivem em residências habituais, como as pessoas em situação de sem-abrigo, por exemplo. E é por isso que “subestimam a magnitude da pobreza e exclusão em Portugal”, denuncia a Cáritas Portuguesa na introdução ao seu mais recente estudo, que será apresentado na próxima terça-feira, 27 de fevereiro, na Universidade Católica Portuguesa do Porto.

Ver teatro que “humaniza” e aprender a “salvar a natureza”? É no Seminário de Coimbra

Atividades abertas a todos

Ver teatro que “humaniza” e aprender a “salvar a natureza”? É no Seminário de Coimbra novidade

Empenhado em ser “um lugar onde a Cultura e a Espiritualidade dialogam com a cidade”, o Seminário de Coimbra acolhe, na próxima segunda-feira, 26, a atividade “Humanizar através do teatro – A Importância da Compaixão” (que inclui a representação de uma peça, mas vai muito além disso). Na terça-feira, dia 27, as portas do Seminário voltam a abrir-se para receber o biólogo e premiado fotógrafo de natureza Manuel Malva, que dará uma palestra sobre “Salvar a natureza”. 

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Breves

 

Sessões gratuitas

Sol sem Fronteiras vai às escolas para ensinar literacia financeira

Estão de regresso as sessões de literacia financeira para crianças e jovens, promovidas pela Sol sem Fronteiras, ONGD ligada aos Missionários Espiritanos, em parceria com o Oney Bank. Destinadas a turmas a partir do 3º ano até ao secundário, as sessões podem ser presencias (em escolas na região da grande Lisboa e Vale do Tejo) e em modo online no resto do país.

O princípio de Betânia

O princípio de Betânia novidade

Numa sexta-feira, seis dias antes da Páscoa, no regresso de Jericó para Jerusalém, Jesus faz uma pausa em Betânia, uma pequena aldeia a três quilómetros de Jerusalém que visitava regularmente, sendo amigo da família de Lázaro, Marta e Maria. É que no sábado a lei judaica não permitia viajar. Entretanto, um tal Simão denominado “o leproso” (talvez um dos que Jesus tinha curado) convida-o para um jantar no sábado à noite na sua casa, também em Betânia. [Texto de José Brissos-Lino]

Ortodoxos denunciam imoralidade do conluio de Cirilo com Putin e a sua guerra

Carta nos dois anos da guerra na Ucrânia

Ortodoxos denunciam imoralidade do conluio de Cirilo com Putin e a sua guerra novidade

No momento em que passam dois anos sobre a invasão russa e o início da guerra na Ucrânia, quatro académicos do Centro de Estudos Cristãos Ortodoxos da Universidade de Fordham, nos Estados Unidos da América, dirigiram esta semana uma contundente carta aberta aos líderes das igrejas cristãs mundiais, sobre o papel que as confissões religiosas têm tido no conflito.

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This