56 denúncias de vítimas em quatro meses

Grupo Vita promove capacitação sobre abusos

| 22 Set 2023

D. José Ornelas com os elementos do Grupo Vita, na apresentação desta estruturam no final de Abril. Foto © António Marujo/7MARGENS

 

O Grupo Vita recebeu já 56 pedidos de ajuda por parte de “sobreviventes de violência sexual”, nos primeiros quatro meses de trabalho, informou aquela estrutura autónoma criada em Abril último pela Conferência Episcopal Portuguesa para apoiar e desenvolver acções com as comissões diocesanas de protecção de crianças no sentido do acolhimento e acompanhamento de vítimas de abuso e na formação de agentes pastorais.

Na sua maioria, os 56 casos registados foram sinalizados às entidades competentes, que deverão organizar os respectivos processos de investigação, canónicos e civis, explica a coordenadora do grupo, Rute Agulhas, em comunicado enviado ao 7MARGENS.

“Renovamos o nosso agradecimento pela confiança que as pessoas têm vindo a depositar no Grupo Vita e apelamos a que mais pessoas peçam ajuda. Estamos aqui para as escutar, acompanhar e encaminhar”, diz a responsável.

O Vita anuncia ainda que vai promover seis módulos de formação, num total de 24 horas, em colaboração com as comissões diocesanas de protecção de crianças. Para os institutos religiosos estão previstas cinco módulos, num total de 20 horas. Os planos formativos, surgidos “após uma fase de avaliação de necessidades”, decorrerão entre o próximo mês de Outubro e Fevereiro de 2024 e envolvem também acções de formação de formadores para quem deseje assumir esse papel.

Advogados e professores de escolas católicas, bem como técnicos de diversas instituições estão também entre os destinatários de acções de formação, que serão organizadas em colaboração com a Ordem dos Advogados e a Associação Portuguesa de Escolas Católicas, e a Confederação Nacional das Instituições de Solidariedade (CNIS).

Já neste sábado, o Grupo estará em Fátima, no encontro de formadores do Escutismo Movimento Seguro a desenvolver uma dessas acções. O Corpo Nacional de Escutas “tem já um amplo trabalho desenvolvido nesta área”, destaca Rute Agulhas no comunicado. No próximo ano, em conjunto com o Secretariado Nacional da Educação Cristã, será desenvolvido um ciclo de acções de formação para catequistas e professores de Educação Moral e Religiosa Católica.

Em 2 de Agosto, primeiro dia da sua viagem para presidir à Jornada Mundial da Juventude, o Papa recebeu um grupo de 13 vítimas de abusos sexuais, num encontro privado, que decorreu na Nunciatura Apostólica (embaixada) do Vaticano em Lisboa. Rute Agulhas foi uma das pessoas que acompanhou o grupo, juntamente com Paula Margarido, responsável da Coordenação Nacional das Comissões Diocesanas, e Pedro Strecht, coordenador da Comissão Independente (CI) para o Estudo dos Abusos Sexuais de Crianças, que apresentou o seu relatório final em Fevereiro.

 

Vaticano não identificou “má conduta ou abuso” por parte de cardeal Lacroix

Investigação suspensa

Vaticano não identificou “má conduta ou abuso” por parte de cardeal Lacroix novidade

A Sala de Imprensa da Santa Sé anunciou esta terça-feira, 21 de maio, que a investigação canónica preliminar solicitada pelo Papa Francisco para averiguar as acusações de agressão sexual contra o cardeal canadiano Gérald Cyprien Lacroix não prosseguirá, visto que “não foi identificada qualquer ação como má conduta ou abuso” da parte do mesmo. O nome do prelado, que pertence ao Conselho dos Cardeais (C9), foi um dos apontados numa grande ação coletiva a decorrer no Canadá, listando supostas agressões sexuais que terão ocorrido na diocese do Quebeque, nos anos 1980.

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Prémio de direitos humanos para marroquina Amina Bouayach é “instrumento de propaganda”

AAPSO denuncia

Prémio de direitos humanos para marroquina Amina Bouayach é “instrumento de propaganda” novidade

Amina Bouayach, Presidente do Conselho Nacional dos Direitos Humanos (CNDH) de Marrocos, recebeu esta terça-feira, 21 de maio, na Assembleia da República, em Lisboa, o Prémio de Direitos Humanos do Centro Norte-Sul do Conselho da Europa 2023. Mas a Associação de Amizade Portugal – Sahara Ocidental (AAPSO) considera, no mínimo, “estranha” a atribuição do galardão à marroquina.

Senhora do Rosário: Que batalhas há para vencer?

Senhora do Rosário: Que batalhas há para vencer? novidade

A exposição, intitulada «Mês de Maio. Mês de Maria», que tem por curador o Prof. José Abílio Coelho, historiador, da Universidade do Minho, conta com as principais ‘apresentações’ de Nossa Senhora do Rosário, sobretudo em escultura e pintura, que se encontram dispersas por igrejas e capelas do arciprestado de Póvoa de Lanhoso. Divulgamos o texto, da autoria do Padre Joaquim Félix, publicado no catálogo da exposição  «A Senhora do Rosário no Arciprestado Povoense».

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This