Grupos armados controlam 80% da República Centro-Africana, denunciam bispos

| 8 Set 20

Foto ONUEskinder Debebe Patrulha militar em Bangui, na República Centro-Africana

Patrulha militar em Bangui, na República Centro-Africana. Foto © Eskinder Debebe/ONU.

 

São grupos “envolvidos em crimes de guerra, crimes contra a humanidade, crimes ambientais e saques em larga escala” e já controlam “70%, ou até mesmo 80%” da República Centro-Africana, alertam os bispos católicos do país numa declaração divulgada esta terça-feira, 8 de setembro, pelo Vatican News.

“Quando se viaja pela República Centro-Africana, é assustador encontrar povoações inteiras forçadas ao abandono pelas suas populações ou incendiadas por criminosos impunes. As famílias preferem viver no exílio ou em campos para pessoas deslocadas, que às vezes ficam a 100 metros de suas casas”, denunciam os bispos. E alertam que a situação poderá piorar, pois “alguns destes grupos estão a fortalecer-se, a recrutar novos combatentes e a aumentar os stocks de armamentos e munições”.

Antecipando as eleições presidenciais previstas para dezembro, os responsáveis da Igreja Católica convidam os fiéis a questionar-se sobre “que líderes serão capazes de tirar os habitantes da República Centro-Africana da opressão, da miséria e da ignorância” e apelam em particular a todas as mulheres e jovens do país “para que se mobilizem para participar ativamente no processo eleitoral”.

 

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

“A longa viagem começa por um passo”, recriemos…

“A longa viagem começa por um passo”, recriemos… novidade

Inicio o meu quarto ano de uma escrita a que não estava habituada, a crónica jornalística. Nos primeiros três anos escrevi sobre a interculturalidade. Falei sobre o modo como podemos, por hipótese, colocar as culturas moçambicanas e portuguesa a dialogarem. Noutras vezes, inclui a cultura judaica, no diálogo com essas culturas. De um modo geral, tenho-me questionado sobre a cultura, nas suas diferentes manifestações: literatura, costumes, comportamentos sociais, práticas culturais, modos de ser, de estar e de fazer.

Fale connosco

Pin It on Pinterest

Share This