Programa Alimentar Mundial em dificuldades

Guerra na Ucrânia leva a aumentos de 50% na alimentação

| 5 Jun 2022

Camiões do Programa Alimentar Mundial distribuem comida no Sudão do Sul Foto PAM

Abastecimento mundial de cereais aumentou muito. Foto © PAM

 

O Programa Alimentar Mundial (PAM) aumentou as suas despesas com alimentação em virtude do conflito na Ucrânia. Segundo Pedro Matos, coordenador de Emergência da organização, o PAM gasta atualmente mais 66 milhões de euros por mês para a ajuda alimentar, devido ao aumento histórico do preço da comida, uma vez que “normalmente compra da Ucrânia metade dos cereais que necessita para alimentar os 115 milhões de pessoas que ajuda todos os dias”. Atualmente, “está a gastar 50% mais na compra de cereais de outras fontes”, afirmou o responsável, em declarações à agência Lusa reproduzidas pela TSF.

Esta situação significa “pagar 66 milhões de euros a mais por mês, que poderiam estar a ser usados para alimentar cinco milhões de pessoas”, sustenta Pedro Matos. A situação, que o português que coordena a entrega de alimentação básica a milhões de pessoas, a maioria das quais crianças, considera “ser dramática”, instalou-se depois de os preços dos alimentos “terem atingido um máximo histórico a nível global em fevereiro, aumentando novamente 12% em março por causa da crise na Ucrânia”.

A prioridade agora, para o PAM, é “a reabertura dos portos ucranianos do Mar Negro, de forma a proteger a produção agrícola e as exportações da Ucrânia, que são essenciais para a segurança alimentar do mundo”, explicou Pedro Matos. “Ao mesmo tempo, não deixamos de trabalhar nos outros 120 países onde estamos e onde vemos a situação piorar desde que o conflito da Ucrânia começou, como no Sudão, onde estamos a tentar conseguir angariar mais fundos para apoiar o aumento das pessoas em risco de fome”, sustentou o responsável do PAM, que se encontra em território sudanês.

Na mesma linha de ideias e preocupações está o Papa Francisco, que na oração do Angelus voltou a apelar a um cessar-fogo na Ucrânia, denunciando uma “escalada cada vez mais perigosa para todos” nesta guerra do preço dos alimentos. “Enquanto a fúria da destruição e da morte perversa e as confrontações se inflamam, alimentando uma escalada cada vez mais perigosa para todos, renovo o apelo aos responsáveis das nações: não levem a humanidade à ruína, por favor. não levem a humanidade à Ruína”, declarou, desde a janela do apartamento pontifício, após a recitação do ‘Regina Coeli’.

 

Representante dos sobreviventes de Nagasaki solidário com a Ucrânia

Nos 77 anos do ataque atómico

Representante dos sobreviventes de Nagasaki solidário com a Ucrânia novidade

“Apelo a todos os membros” do Parlamento japonês, “bem como aos membros dos conselhos municipais e provinciais” para que se “encontrem com os hibakusha (sobreviventes da bomba atómica), ouçam como eles sofreram, aprendam a verdade sobre o bombardeio atómico e transmitam o que aprenderem ao mundo”, escreve, numa carta lida nas cerimónias dos 77 anos do ataque atómico sobre Nagasaki, por um dos seus sobreviventes, Takashi Miyata.

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Breves

 

Evento "importantíssimo" para o país

Governo assume despesas da JMJ que Moedas recusou

A ministra Adjunta e dos Assuntos Parlamentares, Ana Catarina Mendes, chegou a acordo com o presidente da Câmara de Lisboa sobre as Jornadas Mundiais da Juventude, comprometendo-se a – tal como exigia agora Carlos Moedas – assumir mais despesa do evento do que aquela que estava inicialmente prevista, noticiou o Expresso esta quarta-feira, 3.

Multiplicar o número de leitores do 7MARGENS

Em 15 dias, 90 novos assinantes

Durante o mês de julho o 7MARGENS registou 90 novos leitores-assinantes, em resultado do nosso apelo para que cada leitor trouxesse outro assinante. Deste modo, a Newsletter diária passou a ser enviada a 2.863 pessoas. Estamos ainda muto longe de duplicar o número de assinantes e chegar aos 5.000, pelo que mantemos o apelo feito a 18 de julho: que cada leitor consiga trazer outro.

Parceria com Global Tree

JMJ promove plantação de árvores

A Fundação Jornada Mundial da Juventude Lisboa 2023 e a Global Tree Initiative estabeleceram uma parceria com o objectivo de levar os participantes e responsáveis da organização da jornada a plantar árvores. A iniciativa pretende ser uma forma de assinalar o Dia Mundial da Conservação da Natureza, que se assinala nesta quinta-feira, 28 de julho.

Padres de Lisboa saem em defesa do patriarca

Abusos sexuais

Padres de Lisboa saem em defesa do patriarca

O Secretariado Permanente do Conselho Presbiteral do Patriarcado de Lisboa saiu em defesa do cardeal patriarca, D. Manuel Clemente, numa nota publicada esta terça-feira à noite no site da diocese. Nas últimas semanas, Clemente tem sido acusado de não ter dado seguimento a queixas que lhe foram transmitidas de abusos sexuais.

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This