ONU lança alerta

Há uma semana que não entra ajuda humanitária em Gaza

| 12 Mai 2024

O deslocamento forçado e as operações militares em Rafah estão a agravar uma situação já catastrófica. Foto © UNRWA.

O deslocamento forçado e as operações militares em Rafah estão a agravar uma situação já catastrófica. Foto © UNRWA.

Ao mesmo tempo que as operações militares das tropas israelitas se intensificam na cidade de Rafah, do extremo sul da Faixa de Gaza, e que as deslocações forçadas da população palestiniana continuam, completa-se esta segunda-feira, 13 de maio, uma semana de paralisação da entrada de ajuda humanitária no território.

O coordenador sénior de Emergência do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) na Faixa de Gaza, Hamish Young, advertia, na última sexta-feira, que a situação iria complicar-se significativamente se as operações humanitárias não fossem retomadas nas 48 horas imediatas. No entanto, até este domingo, não havia notícia de que a situação se tenha alterado.

Já este domingo, 12 de maio, o secretário-geral e o responsável pelo departamento dos direitos humanos da ONU frisaram que “a ofensiva de Israel em Rafah tem de ser prevenida a todo o custo”, alertando para  as “catastróficas consequências numa zona tão densamente povoada”.

É certo que, na sequência de avisos das tropas invasoras, perto de 300 mil palestinianos fugiram da zona leste de Rafah. A questão, porém, que a ONU coloca é a de saber para onde fugir, uma vez que “não há lugar seguro em Gaza”, além de que quem foge já são pessoas “exaustas e famintas, muitas das quais já foram deslocadas diversas vezes”.

Entretanto, António Guterres condenou energicamente vários ataques incendiários que terão ocorrido no final da semana contra o complexo da agência da ONU para os refugiados palestinianos, em Jerusalém Oriental, os quais forçaram a fechar temporariamente os escritórios no local.

“Visar trabalhadores humanitários e recursos humanitários é inaceitável e deve parar”, protestou o secretário geral da ONU, numa publicação na rede X (ex-twitter), perante atos e repetidas manifestações hostis de habitantes israelitas.

 

Guerra e Paz: angústias e compromissos

Um ensaio

Guerra e Paz: angústias e compromissos novidade

Este é um escrito de um cristão angustiado e desorientado, e também com medo, porque acredita que uma guerra devastadora na Europa é de alta probabilidade. Quando se chega a este ponto, é porque a esperança é já pequena. Manda a consciência tentar fazer o possível por evitar a guerra e dar uma oportunidade à paz. — ensaio de Nuno Caiado

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Na Calábria, com Migrantes e Refugiados

Na Calábria, com Migrantes e Refugiados novidade

Estou na Calábria com vista para a Sicília e o vulcão Stromboli ao fundo. Reunião de Coordenadores das Redes Internacionais do Graal. Escolhemos reunir numa propriedade de agroturismo ecológico, nas escarpas do mar Jónio, da antiga colonização grega. Na Antiguidade, o Mar Jónico foi uma importante via de comércio marítimo.

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This