[Segunda leitura]

Há vida na escola

| 6 Mar 2024

‘ “De repente, fala-se de política nos corredores da escola, coisa que não acontecia antes…”,comenta um professor.’ Foto: Projeto “Votar Claro”, Escola Secundário de Rio Tinto.

 

“De repente, fala-se de política nos corredores da escola, coisa que não acontecia antes…”, comenta um professor.

A escola é a Secundária de Rio Tinto (Gondomar) e a política é a que nos rodeia a todos por estes dias: partidos, escolhas, eleições, votar.

Isso mesmo: votar. E votar sabendo bem o quê, de preferência. Ora aqui está um bom programa de ação para uma escola secundária, ainda bem que alguém se lembrou disso.

Se bem o pensaram, melhor o fizeram: professoras e alunos daquela escola decidiram organizar umas eleições semelhantes àquelas que temos no país aqui à porta. Como nestas, também ouviram representantes dos partidos e analisaram os programas. Como nestas, também ali prepararam uma série de debates. Como nestas, trataram de arranjar boletins de voto exatamente com os mesmos partidos. Como nestas, organizaram mesa de voto, com delegados e com urnas. Como nestas, convidaram todos os alunos a votar, tentando contrariar a abstenção. O universo de potenciais eleitores era de 800 (entre os 16 e os 17 anos), a identificação fazia-se com o cartão de aluno. No fim se veria o resultado. E pronto, que grande aula na escola da escola… e da vida.

A iniciativa chama-se “Votar claro”, belo nome, cheio de interpretações possíveis (“Votar? Claro!, “Votar claro…”, “Votar, claro.”). Já nasceu há dois anos mas, tanto quanto sei, só se concretizou plenamente por estes dias, com o beneplácito do Ministério da Educação. Vale a pena ouvir a reportagem que sobre o tema fez há dias a Antena Um e que tão bem ilustra os méritos da (e a satisfação generalizada com a) iniciativa. Até pais se dispuseram a ajudar e a participar, no que traz mais uma boa lição de envolvimento de toda a gente no processo educativo.

Quando esta crónica for lida, já as urnas fecharam, os votos foram contados e as eleições na Escola Secundária de Rio Tinto concluíram o processo. Não sei os resultados, quem ganhou e quem perdeu, quantos para cada partido, etc., não parece que isso seja o mais importante – o importante, neste domínio, é o que se passa a 10 de março no país. O que verdadeiramente aqui merece elogio é o esforço conjugado de uma comunidade escolar para não se fechar dentro dos muros da escola nem dentro dos livros de cada disciplina e, olhando para a vida, ensinar também outras coisas relevantes. Centenas de jovens ainda sem idade de votar (mas à beirinha de lá chegar…) envolveram-se na experiência “como se fosse a sério” e conheceram programas, assistiram a debates, discutiram política, pesaram prós e contras, tomaram decisões informadas, escolheram um voto. Palmas!

Giro era que mais escolas por aí fora fizessem coisa parecida. Mais escolas, não: todas!

 

Patriarca de Lisboa convida “todos” para “momento raro” na Igreja

A um mês da ordenação de dois bispos

Patriarca de Lisboa convida “todos” para “momento raro” na Igreja novidade

O patriarca de Lisboa, Rui Valério, escreveu uma carta a convocar “todos – sacerdotes, diáconos, religiosos, religiosas e fiéis leigos” da diocese para estarem presentes naquele que será o “momento raro da ordenação episcopal de dois presbíteros”. A ordenação dos novos bispos auxiliares de Lisboa, Nuno Isidro e Alexandre Palma, está marcada para o próximo dia 21 de julho, às 16 horas, na Igreja de Santa Maria de Belém (Mosteiro dos Jerónimos).

“Sempre pensei envelhecer como queria viver”

Modos de envelhecer (19)

“Sempre pensei envelhecer como queria viver” novidade

O 7MARGENS iniciou a publicação de depoimentos de idosos recolhidos por José Pires, psicólogo e sócio fundador da Cooperativa de Solidariedade Social “Os Amigos de Sempre”. Publicamos hoje o décimo nono depoimento do total de vinte e cinco. Informamos que tanto o nome das pessoas como as fotografias que os ilustram são da inteira responsabilidade do 7MARGENS.

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Sínodo, agora, é em Roma… que aqui já acabou

Sínodo, agora, é em Roma… que aqui já acabou novidade

Em que vai, afinal, desembocar o esforço reformador do atual Papa, sobretudo com o processo sinodal que lançou em 2021? Que se pode esperar daquela que já foi considerada a maior auscultação de pessoas alguma vez feita à escala do planeta? – A reflexão de Manuel Pinto, para ler no À Margem desta semana

Nada se perde: um antigo colégio dos Salesianos é o novo centro de acolhimento do Serviço Jesuíta aos Refugiados

Inaugurado em Vendas Novas

Nada se perde: um antigo colégio dos Salesianos é o novo centro de acolhimento do Serviço Jesuíta aos Refugiados novidade

O apelo foi feito pelo Papa Francisco: utilizar os espaços da Igreja Católica devolutos ou sem uso para respostas humanitárias. Os Salesianos e os Jesuítas em Portugal aceitaram o desafio e, do antigo colégio de uns, nasceu o novo centro de acolhimento de emergência para refugiados de outros. Fica em Vendas Novas, tem capacidade para 120 pessoas, e promete ser amigo das famílias, do ambiente, e da comunidade em que se insere.

Bispos católicos de França apelam à fraternidade e justiça, mas não se demarcam da extrema-direita

Com as eleições no horizonte

Bispos católicos de França apelam à fraternidade e justiça, mas não se demarcam da extrema-direita novidade

O conselho permanente dos bispos da Igreja Católica de França considera, num comunicado divulgado esta quinta-feira, 20 de junho, que o resultado das recentes eleições europeias, que deram a vitória à extrema-direita, “é mais um sintoma de uma sociedade ansiosa, dividida e em sofrimento”. Neste contexto, e em vésperas dos atos eleitorais para a Assembleia Nacional, apresentaram uma oração que deverá ser rezada por todas as comunidades nestes próximos dias.

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This