Com 120 mil muçulmanos

Habitantes de Colónia passam a ouvir os muezim a chamar para a oração

| 19 Out 2021

A decisão de permitir o muezim não foi consensual. Foto © Michael Gaida | Pixabay

 

A cidade alemã de Colónia tornou-se este mês a primeira das grandes cidades do país a permitir, por ora a título experimental, que o muezim de cada uma das 35 mesquitas locais possa convidar os fiéis para a oração pelos altifalantes.

A medida, que foi tomada em nome da valorização da diversidade e do tratamento equitativo das confissões religiosas, está longe de recolher o apoio de muitos cidadãos. Ainda assim, nestes primeiros dois anos de experiência, o muezim só poderá cantar o convite às sextas-feiras, dia santo muçulmano, entre as 12 e as 15 horas, durante não mais de cinco minutos e com algum controlo do volume do som.

Ainda assim, as mesquitas deverão solicitar permissão, informar antecipadamente a vizinhança e disponibilizar uma pessoa que possa responder a eventuais queixas.

“Esta medida demonstra a consolidação da presença dos muçulmanos que vivem na Alemanha há gerações”, disse um porta-voz da União Turco-Islâmica para Assuntos Religiosos, que representa o Ministério turco de Assuntos Religiosos na Alemanha, citado no jornal digital La Croix International.

Os opositores a esta prática, que se encontram também, entre a própria comunidade muçulmana, em grande medida oriunda da Turquia, colocam diferentes tipos de objeções, segundo aquele órgão de informação. Umas chamam a atenção para a “ingenuidade” da maioria que adotou a medida, outras alertam para o risco de agravamento das tensões sociais, e, por fim, não falta quem considere que se está a dar uma bofetada na oposição a Erdogan. A extrema direita do AfD (Alternativa para a Alemanha) considerou, por sua vez, que esta medida é uma cedência e “expressão de uma exigência política de poder, submissão e islamização”.

Numa cidade que não anda muito longe do 1,5 milhão de habitantes, Colónia tem cerca de 120 mil muçulmanos. Foi com a ajuda deles que foi construída a principal mesquita da urbe.

 

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Breves

 

Iniciativa ecuménica

Bispos latino-americanos criam Pastoral das Pessoas em Situação de Sem-abrigo

O Conselho Episcopal Latino-Americano (Celam) lançou oficialmente esta semana a Pastoral das Pessoas em Situação de Sem-abrigo, anunciou o Vatican News. Um dos principais responsáveis pela iniciativa é o cardeal Luís José Rueda Aparício, arcebispo de Bogotá e presidente da conferência episcopal da Colômbia, que pretende que a nova “pastoral de rua” leve a Igreja Católica a coordenar-se com outras religiões e instituições já envolvidas neste trabalho.

Lopes Morgado: um franciscano de corpo inteiro

Frade morreu aos 85 anos

Lopes Morgado: um franciscano de corpo inteiro novidade

O último alarme chegou-me no dia 10 de Fevereiro. No dia seguinte, pude vê-lo no IPO do Porto, em cuidados continuados. As memórias que tinha desse lugar não eram as melhores. Ali tinha assistido à morte de um meu irmão, a despedir-se da vida aos 50 anos… O padre Morgado, como o conheci, em Lisboa, há 47 anos, estava ali, preso a uma cama, incrivelmente curvado, cara de sofrimento, a dar sinais de conhecer-me. Foram 20 minutos de silêncios longos.

Mata-me, mãe

Mata-me, mãe novidade

Tiago adorava a adrenalina de ser atropelado pelas ondas espumosas dos mares de bandeira vermelha. Poucos entenderão isto, à excepção dos surfistas. Como explicar a alguém a sensação de ser totalmente abalroado para um lugar centrífugo e sem ar, no qual os segundos parecem anos onde os pontos cardeais se invalidam? Como explicar a alguém que o limiar da morte é o lugar mais vital dos amantes de adrenalina, essa droga que brota das entranhas? É ao espreitar a morte que se descobre a vida.

Agenda

There are no upcoming events.

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This