Olhar o espólio do museu

Iconografias [s]em reserva[s] no Machado de Castro

| 1 Abr 2022

museu nacional de machado de castro foto mnmc facebook

A exposição no Museu Nacional de Machado de Castro estará aberta ao público de terça-feira a domingo, entre as 10h00 e as 17h30. Foto © MNMC. 

 

“Resgatar a compreensão do universo complexo das ordens religiosas” é um dos objectivos da exposição “Resgatar a Ordem. Iconografias [s]em reserva[s]”, patente no Museu Nacional de Machado de Castro (MNMC), em Coimbra, desde 1 de Abril até 19 de Junho, um primeiro olhar de conjunto sobre as reservas do MNMC. A mostra, segundo um comunicado de imprensa, resgata ainda “a clareza possível das peças submetidas a um processo de conservação preventiva” e “a leitura dos objetos que permaneciam inertes e descontextualizados nas reservas do MNMC e que ganham agora os contornos de inteligibilidade que lhes assiste”.

Os organizadores referem que, “na relação entre a Igreja, os seus equipamentos e os museus, a exposição apresenta um acervo constituído por peças de escultura e pintura e dá corpo à ideia de resgate de uma ordem perdida, tanto no capítulo do religioso (fragmentado e disperso), como no labirinto das reservas museológicas e na perturbação da sua incapacidade para organizar a leitura”.

Com a recuperação deste acervo, concretiza-se, “não apenas a viabilidade de compreensão de um legado cada vez mais distante da perceção contemporânea, como legitima, acima de tudo, a sua capacidade para estimular uma fruição informada e dirigida a diferentes públicos”.

A exposição, comissariada cientificamente por Sandra Costa Saldanha, que é professora na Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra e foi directora do Secretariado Nacional para os Bens Culturais da Igreja, da Conferência Episcopal Portuguesa, estará aberta ao público de terça-feira a domingo, entre as 10h00 e as 17h30.

 

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Breves

 

"Nada cristãs"

Ministro russo repudia declarações do Papa

O ministro dos Negócios Estrangeiros da Rússia, Serguei Lavrov, descreveu como “nada cristãs” as afirmações do Papa Francisco nas quais denunciou a “crueldade russa”, especialmente a dos chechenos, em relação aos ucranianos. Lavrov falava durante uma conferência de imprensa, esta quinta-feira, 1 de dezembro, e referia-se à entrevista que Francisco deu recentemente à revista America – The Jesuit Review.

À espera

[Os dias da semana]

À espera novidade

Quase todos se apresentam voltados para o sítio onde estão Maria e José, que têm, mais por perto, a companhia de um burro e de uma vaca. Todos esperam. Ao centro, a manjedoura em que, em breve, será colocado o recém-nascido. É tempo agora de preparar a sua chegada, esse imenso acontecimento, afinal de todas as horas.

Bispo Carlos Azevedo passa da Cultura para as Ciências Históricas

Novo cargo no Vaticano

Bispo Carlos Azevedo passa da Cultura para as Ciências Históricas novidade

O bispo português Carlos Azevedo foi nomeado neste sábado para o lugar de delegado (“número dois”) do Comité Pontifício para as Ciências Históricas, deixando o cargo equivalente que desempenhava no Dicastério para a Cultura e a Educação, da Santa Sé, que há poucas semanas passou a ser dirigido pelo também português cardeal José Tolentino Mendonça.

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This