Ligações históricas

Igreja de Inglaterra promete 100 milhões para “corrigir erros do passado” na escravatura

| 11 Jan 2023

justin welby arcebispo de cantuaria foto WCC

Justin Welby, líder espiritual da Comunhão Anglicana mundial e também presidente da Church Commissioners, considera ser necessário abordar o passado da Igreja com transparência para enfrentar o “presente e futuro com integridade”. Foto © WCC.

 

“Chegou o momento de agir face a este passado vergonhoso”, afirmou o arcebispo de Cantuária, Justin Welby, esta terça-feira, 10 de janeiro, depois de um relatório ter confirmado que a Igreja de Inglaterra (Comunhão Anglicana), da qual é o líder espiritual, teve ligações ao tráfico de escravos para a Europa e América do Norte.

A investigação, encomendada pela própria Igreja, concluiu que um antecessor da entidade gestora do seu fundo de investimento, o Queen Anne’s Bounty, aplicou, durante o século XVIII, quantias significativas de dinheiro na South Sea Company, uma empresa de comércio de escravos, refere a agência Reuters.

De acordo com o relatório, a South Sea Company terá transportado 34 mil escravos “em condições sobrelotadas, insalubres, inseguras e desumanas” durante os seus 30 anos de operação.

A atual entidade responsável por administrar os investimentos da Igreja, intitulada Church Commissioners, emitiu um comunicado em que “lamenta profundamente” o sucedido e promete um fundo de 100 milhões de libras (cerca de 112 milhões de euros) a ser usado nos próximos nove anos em prol de “um futuro melhor e mais justo para todos”, particularmente das “comunidades afetadas pela escravatura”.

Welby, líder espiritual da Comunhão Anglicana mundial e também presidente da Church Commissioners, considera ser necessário abordar o passado da Igreja que lidera com transparência para enfrentar o “presente e futuro com integridade” e assegura que serão financiadas mais pesquisas sobre a administração de fundos.

“É um enorme passo em frente”, afirmou o locutor e historiador David Olusoga à BBC Radio esta quarta-feira, a propósito do compromisso da Igreja de Inglaterra. “Durante 200 anos estivemos em negação, varrendo esta história para debaixo do tapete. E a ideia de que se herdarmos riqueza desta história, junto com essa riqueza também herdamos alguma responsabilidade – essa ideia foi descartada durante décadas”, sublinhou.

Como medida imediata, a Igreja da Inglaterra anunciou que irá ceder alguns objetos dos seus arquivos com ligações à escravatura para uma exposição em Londres, entre os quais se incluem uma petição escrita em 1723 por uma pessoa escravizada ao chefe da igreja.

 

A humildade do arcebispo

A humildade do arcebispo novidade

Chegou a estender a mão e a cumprimentar, olhos nos olhos, todos os presentes, um a um. É o líder da Igreja Anglicana, mas aqui apresentou-se com um ligeiro “Hi! I’m Justin” — “Olá, sou o Justin!” — deixando cair títulos e questões hierárquicas. [O texto de Margarida Rocha e Melo]

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Catarina Pazes: “Sem cuidados paliativos, não há futuro para o SNS”

Entrevista à presidente da Associação Portuguesa

Catarina Pazes: “Sem cuidados paliativos, não há futuro para o SNS” novidade

“Se não prepararmos melhor o nosso Serviço Nacional de Saúde do ponto de vista de cuidados paliativos, não há maneira de ter futuro no SNS”, pois estaremos a gastar “muitos recursos” sem “tratar bem os doentes”. Quem é o diz é Catarina Pazes, presidente da Associação Portuguesa de Cuidados Paliativos (APCP) que alerta ainda para a necessidade de formação de todos os profissionais de saúde nesta área e para a importância de haver mais cuidados de saúde pediátricos.

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This