Ignorando apelo dos ambientalistas

Igreja de Inglaterra resiste a vender ações de petrolíferas

| 18 Ago 2022

Igreja de Inglaterra tinha prometido deixar de lado investimentos em combustíveis fósseis. Foto © Christian Lue | Unsplash

Igreja de Inglaterra tinha prometido deixar de lado investimentos em combustíveis fósseis. Foto © Christian Lue | Unsplash

 

A Igreja da Inglaterra mantém investimentos em empresas de combustíveis fósseis superiores a 13.500 milhões de libras (mais de 16 mil milhões de euros), contrariando o compromisso reafirmado pelo arcebispo de Cantuária, Justin Welby, na “cimeira” da Comunhão Anglicana realizada este mês quando disse ser necessário “estar ao lado” dos irmãos e das irmãs da comunhão anglicana “que já são afetados pelas mudanças climáticas” e “proteger o meio ambiente do qual todos nós dependemos”.

Damian Carrington, editor da secção ambiente de The Guardian, revela num artigo publicado no dia 17 de agosto que Clive Mather, presidente do Conselho de Pensões da Igreja da Inglaterra (fundo que detém mais de 3 mil milhões de libras em ações de companhias petrolíferas) é, ele próprio, acionista da Shell, depois de uma carreira de 38 anos na empresa.

A Operação Noah, um grupo ambientalista cristão, instou Mather a renunciar ao cargo. “À luz do seu conflito de interesses, a Operação Noah pede que o Sr. Mather reconsidere a sua posição”, disse o reverendo Darrell Hannah, da igreja All Saints em Ascot e presidente da direção do grupo, que acrescentou: “Pedimos novamente à Igreja de Inglaterra que se desfaça de todos os investimentos em combustíveis fósseis, não no próximo ano, mas imediatamente.”

Na Grã-Bretanha, a Igreja Batista e a Igreja Reformada Unida já venderam as suas participações em empresas da área dos combustíveis fósseis, juntando-se às 17 dioceses anglicanas que integram o grupo de mais de 500 igrejas e organizações religiosas que se comprometeram a vender [ver 7MARGENS] 4,5 mil milhões de dólares de ativos que detinham neste sector económico.

 

“Trabalho digno” é o “caminho para a paz e justiça social”, defende MMTC

Mensagem e conferência online

“Trabalho digno” é o “caminho para a paz e justiça social”, defende MMTC novidade

“Num mundo em conflito, com profundas desigualdades e ambientalmente insustentável, o trabalho digno representa o caminho para a paz e a justiça social”, defende o Movimento Mundial de Trabalhadores Cristãos, na véspera do Dia Internacional pelo Trabalho Digno, que se assinala  a 7 de outubro. A mensagem foi divulgada em Portugal pela Liga Operária Católica/Movimento de Trabalhadores Cristãos, nesta quinta-feira, 6, data em que dinamiza, pelas 21 horas, uma videoconferência subordinada ao tema “Trabalho digno para todos”.

Responsáveis religiosos contra desalojamento de comunidade mapuche

Argentina

Responsáveis religiosos contra desalojamento de comunidade mapuche novidade

Os líderes de diferentes Igrejas cristãs de Bariloche (cidade na região da Patagónia Argentina) apelaram esta quarta-feira, 5, à busca de vias de diálogo e de paz, depois de no dia anterior as forças policiais federais terem iniciado uma operação de desalojamento de uma comunidade indígena mapuche, recorrendo ao uso de gás lacrimogéneo e balas de borracha, e que resultou na detenção de pelo menos dez pessoas, entre elas uma mulher grávida e cinco menores.

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Breves

 

Dia 4 de outubro

Filme “A Carta” exibido em Campo de Ourique

O documentário “A Carta” que relata a história da Encíclica Laudato Si’, recolhe depoimentos de vários ativistas do clima e tem como estrela principal o próprio Papa Francisco vai ser exibido no auditório da Escola de Hotelaria e Turismo na terça-feira, dia 4 de outubro, às 21h15.

Bispo Bätzing “impede” visita do cardeal Koch à Alemanha

Em causa disputa sobre o Caminho Sinodal alemão

Bispo Bätzing “impede” visita do cardeal Koch à Alemanha novidade

O cardeal Kurt Koch, prefeito do Dicastério para a Unidade dos Cristãos, cancelou a sua visita à Alemanha, depois do bispo Georg Bätzing, presidente da Conferência Episcopal daquele país, ter dito que ele não seria bem-vindo enquanto não tornasse público um pedido de desculpas pelas afirmações feitas no final de setembro contra o Caminho Sinodal alemão, noticia o jornal católico The Pillar na sua edição de 3 de outubro.

Silêncio: devolver à vida a sua beleza

Livro de oração

Silêncio: devolver à vida a sua beleza novidade

Será um passo paradoxal falar do silêncio: afinal, ele será rompido para que dele se fale. Mas sabemos, na nossa experiência quotidiana, como a ausência de reflexão pode ser sinónimo, não de silêncio, mas de um adormecimento nos ruídos, distrações e imagens que constantemente nos interpelam.

Agenda

There are no upcoming events.

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This