Pela primeira vez

Igreja do Castelo de S. Jorge expõe relíquia do Santo Lenho

| 13 Out 2023

Relíquia do Santo Lenho exposta na Igreja do Castelo de São Jorge, em Lisboa. Foto Signinum

Crê-se que esta relíquia “tenha sido trazida para Lisboa, aquando da reconquista da cidade aos Mouros em 1147, pelos Cruzados da Flandres”. Foto: Direitos reservados.

 

A Igreja de Santa Cruz do Castelo de São Jorge, em Lisboa, tem em exposição desde esta quinta-feira, 12 de outubro, e pela primeira vez, a sua relíquia do Santo Lenho (isto é, um pequeno fragmento da cruz em que Jesus Cristo terá sido crucificado).

Crê-se que esta relíquia “tenha sido trazida para Lisboa, aquando da reconquista da cidade aos Mouros em 1147, pelos Cruzados da Flandres, durante a segunda cruzada. Esta teria sido oferecida por El Rei D. Afonso Henriques, na altura da sagração da Igreja”, explica um comunicado enviado ao 7MARGENS.

Quanto ao relicário, foi executado em Bruges, Bélgica, por volta de 1450. “É formado por uma base hexagonal, haste com feições arquitetónicas, cruz florlizada e caixa relicário, que ostenta o Santo Lenho”, destaca a nota, acrescenatndo ainda que a peça “possui três marcas puncionadas, particularidade usada na região da Flandres (Bélgica). Em Portugal eram apenas usadas duas, também puncionadas ou batidas com uma punção, acompanhadas por um burilado em ziguezague, designado por ‘burilidade de ensaio ou bicha'”.

A relíquia ficará exposta em permanência na Igreja de Santa Cruz do Castelo de São Jorge, podendo ser visitada todos os dias, entre as 9h e as 19h.

 

 

“As estatísticas oficiais subestimam a magnitude da pobreza e exclusão em Portugal”, denuncia Cáritas

7MARGENS antecipa estudo

“As estatísticas oficiais subestimam a magnitude da pobreza e exclusão em Portugal”, denuncia Cáritas novidade

Ao basear-se em inquéritos junto das famílias, as estatísticas oficiais em Portugal não captam as situações daqueles que não vivem em residências habituais, como as pessoas em situação de sem-abrigo, por exemplo. E é por isso que “subestimam a magnitude da pobreza e exclusão em Portugal”, denuncia a Cáritas Portuguesa na introdução ao seu mais recente estudo, que será apresentado na próxima terça-feira, 27 de fevereiro, na Universidade Católica Portuguesa do Porto.

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Breves

 

Ver teatro que “humaniza” e aprender a “salvar a natureza”? É no Seminário de Coimbra

Atividades abertas a todos

Ver teatro que “humaniza” e aprender a “salvar a natureza”? É no Seminário de Coimbra novidade

Empenhado em ser “um lugar onde a Cultura e a Espiritualidade dialogam com a cidade”, o Seminário de Coimbra acolhe, na próxima segunda-feira, 26, a atividade “Humanizar através do teatro – A Importância da Compaixão” (que inclui a representação de uma peça, mas vai muito além disso). Na terça-feira, dia 27, as portas do Seminário voltam a abrir-se para receber o biólogo e premiado fotógrafo de natureza Manuel Malva, que dará uma palestra sobre “Salvar a natureza”. 

Era uma vez na Alemanha

Era uma vez na Alemanha novidade

No sábado 3 de fevereiro, no centro de Berlim, um estudante judeu foi atacado por outro estudante da sua universidade, que o reconheceu num bar, o seguiu na rua, e o agrediu violentamente – mesmo quando já estava caído no chão. A vítima teve de ser operada para evitar uma hemorragia cerebral, e está no hospital com fracturas em vários ossos do rosto. Chama-se Lahav Shapira. [Texto de Helena Araújo]

Vitrais e escultura celebram videntes de Fátima na Igreja da Golpilheira

Inaugurados dia 25

Vitrais e escultura celebram videntes de Fátima na Igreja da Golpilheira novidade

A comunidade cristã da Golpilheira – inserida na paróquia da Batalha – vai estar em festa no próximo domingo, 25 de fevereiro, data em que serão inaugurados e benzidos os novos vitrais e esculturas dos três videntes de Fátima que passarão a ornamentar a sua igreja principal – a Igreja de Nossa Senhora de Fátima. As peças artísticas foram criadas por autores nacionais, sob a coordenação do diretor do Departamento do Património Cultural da Diocese de Leiria-Fátima, Marco Daniel Duarte.

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This