Conselho Mundial de Igrejas

Igrejas cristãs apelam à paz na Ucrânia

| 25 Jan 2022

“Defendemos uma lógica diferente da que é baseada na competição geopolítica”, diz o Conselho Mundial de Igrejas. Fotografia: Albin Hillert/WCC

 

É mais um apelo urgente pela paz para o povo da Ucrânia aquele que foi feito em nome das igrejas membro do Conselho Mundial de Igrejas (CMI), de todo o mundo, pelo secretário-geral interino da organização, Ioan Sauca.

“Ao acompanharmos as notícias sobre o enlouquecido impulso para a guerra, defendemos uma lógica diferente da que é baseada na competição geopolítica: uma lógica que tem em conta a morte e o sofrimento que qualquer conflito armado inevitavelmente causa às crianças, mulheres e homens de Ucrânia”, disse Ioan Sauca. “Oramos por uma mudança nos corações e mentes, por uma diminuição das tensões e pelo diálogo em vez de ameaças.”

“O povo de Deus, assim como os membros da comunidade ecuménica, estão dos dois lados do atual conflito”, sublinhou. “No entanto, o nosso Deus é um Deus de paz, e não um Deus de guerra e de derramamento de sangue. Embora o que torne a paz possível possa permanecer oculto aos olhos dos que lideram o impulso para a guerra, rezamos para que a paz lhes seja revelada e prevaleça”, apontou Sauca.

O Papa convocou para esta quarta-feira uma jornada de oração pela paz na Ucrânia, para a qual a Conferência Episcopal Portuguesa pediu adesão dos crentes do país. Também os bispos católicos da Polónia e da Ucrânia publicaram uma declaração conjunta, pedindo a intervenção da comunidade internacional para travar um conflito militar. Já o Conselho das Conferências Episcopais da Europa (CCEE) apelou à resolução do conflito na Ucrânia “exclusivamente através do diálogo”.

 

Os confins da fenomenologia

Emmanuel Falque na Universidade de Coimbra novidade

Reflectir sobre os confins da fenomenologia a partir do projecto filosófico de Emmanuel Falque é o propósito da Jornada Internacional de Estudos Filosóficos, “O im-pensável: Nos confins da fenomenalidade”, que decorrerá quinta-feira, dia 26 de Maio, na Universidade de Coimbra (FLUC – Sala Vítor Matos), das 14.00 às 19.00. O filósofo francês intervirá no encerramento da iniciativa.

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

“A grande substituição”

[Os dias da semana]

“A grande substituição” novidade

Outras teorias da conspiração não têm um balanço igualmente inócuo para apresentar. Uma delas defende que estamos perante uma “grande substituição”; não ornitológica, mas humana. No Ocidente, sustentam, a raça branca, cristã, está a ser substituída por asiáticos, hispânicos, negros ou muçulmanos e judeus. A ideia é velha.

Humanizar não é isolar

Humanizar não é isolar novidade

É incontestável que as circunstâncias de vida das pessoas são as mais diversas e, em algumas situações, assumem contornos improváveis e, muitas vezes, indesejáveis. À medida que se instalam limitações resultantes ou não de envelhecimento, alguns têm de habitar residências sénior, lares de idosos, casas de repouso,…

Agenda

Fale connosco

Pin It on Pinterest

Share This