Igrejas de todo o mundo pedem fim definitivo da guerra na Coreia, 70 anos depois

| 24 Jun 20

Guerra da Coreia

Setenta anos depois, é altura de negociar um tratado de paz que substitua o acordo de armistício de 1953, dizem as igrejas cristãs. Foto: Direitos reservados

 

Igrejas cristãs do mundo inteiro uniram-se num apelo à paz na Coreia, assinalando assim o 70º aniversário do início da guerra no país, que se cumpre esta-quinta-feira, 25 de Junho, e deixou o país separado em dois Norte e Sul. Numa mensagem ecuménica, as igrejas e entidades signatárias pedem uma declaração formal do final da guerra e a adoção de um tratado de paz que substitua o acordo de 1953 de modo a garantir, por fim, um regime de paz permanente na península.

“Sete décadas após o início desta guerra, é hora de reconhecer que ela terminou há muito tempo”, afirma o texto. “Novos desafios à paz e à estabilidade na região surgiram entretanto, mas não acreditamos que a solução para esses desafios seja facilitada mantendo aberto um conflito de 70 anos. Pelo contrário, acreditamos que as condições para o diálogo pragmático e a negociação sobre as realidades atuais na Península poderiam melhorar enormemente com o reconhecimento do fim da guerra.”

A mensagem, assinada por representantes do Conselho Mundial de Igrejas, Patriarcado Ecuménico ortodoxo de Constantinopla, Comunhão Mundial das Igrejas Reformadas e Conselho Mundial Metodista, entre outras entidades religiosas, pede a suspensão dos exercícios militares na região e o retomar do diálogo entre as Coreias do Sul e do Norte, bem como entre esta e os Estados Unidos da América.

O 70º aniversário do início da Guerra da Coreia ficou também marcado pelo lançamento, por parte de um grupo sul-coreano, e através de balões, de centenas de milhares de folhetos contra o regime da Coreia do Norte na cidade fronteiriça de Paju, apesar de Pyongiang ter repetidamente alertado que retaliará estas ações.

 

Artigos relacionados

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Breves

China

Repressão contra uigures não para

O município de Konasheher, no centro da região uigur chinesa (Xinjiang), detém, segundo um levantamento da Associated Press (AP), a maior taxa de prisão conhecida no mundo: mais de 10.000 uigures (um em cada 25 habitantes) estão presos, acusados pelos tribunais chineses de atos de terrorismo.

Entrada livre

Livro sobre Pemba apresentado em Braga

Fundada em 1957, a diocese moçambicana de Pemba tornou-se amplamente conhecida pela circunstância de, desde há anos, ter sido constantemente vítima do terrorismo. Um livro com a história da evangelização do seu território, intitulado Testemunhas de uma Memória Viva – História da Evangelização da Província de Cabo Delgado, é apresentado em Braga, no Centro Pastoral da Arquidiocese (Rua de São Domingos, 94 B), na próxima segunda-feira, 16 de Maio, às 17h00.

Iniciativa pela paz

“Não à guerra”, dizem as crianças de Braga

Cerca de um milhar de crianças que frequentam o 1.º ciclo de escolaridade em diversos estabelecimentos de ensino bracarenses participaram na tarde desta segunda-feira, dia 9 de Maio, no centro da cidade de Braga. numa acção de solidariedade e de homenagem às crianças ucranianas.

1º de Maio

Carvalho da Silva e o apelo da “Fratelli Tutti”

“Na encíclica Fratelli Tutti, o Papa Francisco, no capítulo ‘A política melhor’ alerta para cuidados a termos com o mercado enquanto ‘dogma de fé neoliberal’ e para não aceitarmos que a economia ‘assuma o poder real do Estado’.

Inscreva-se aqui
e receba as nossas notícias

Boas notícias

Guerras, medos, esperas e outras histórias bizarras

Migrantes e refugiados contam vidas em teatro

Guerras, medos, esperas e outras histórias bizarras

E como se arruma a vida numa pequena mala se tivermos apenas uma hora para fugir das bombas? Porque temos de decidir deixar para trás a roupa nova, o colchão de yoga, o livro que se começou a ler? Como se pode trocar um dia de aniversário pelo dia de início de uma guerra que outros nos fazem? Porque não se pode, sequer, encenar o pequeno teatro que era costume fazer para os amigos nesse dia?

É notícia

Entre margens

Sermos pessoas “Laudato Si’” sem esforço novidade

Há quase dois anos que em nossa casa deixámos de comprar iogurtes e começámos a fazê-los em casa. Um dia fizemos as contas e essa pequena mudança representa cerca de 1000 embalagens de plástico que deixámos de consumir. Se 1000 famílias fizessem como nós, seria 1 tonelada a menos de plástico. As grandes mudanças começam pelas pequenas.

Não quero senão

Se aos olhos de alguém transpareço / noutros sorrisos me encontro / aprendi a voar nos abismos / da alma humana inacabada / entristecida de arrogâncias / falácias perpétuas sem rosto

A hermenêutica de Jesus (3): Jesus e as Parábolas

O ensino das sagradas escrituras na época de Jesus era uma prática comum entre o povo judeu. Desde cedo, os rabinos ensinavam às crianças a leitura e escrita da Torá e a memorizar grandes porções da mesma. Entre as várias técnicas de ensino, estava a utilização de parábolas.

Cultura e artes

Filme no Dia Internacional

Aprender a “Viver Juntos em Paz” 

Em sintonia com os objetivos do Dia Internacional de Viver Juntos em Paz, que esta segunda-feira, 16 de maio, se celebrou, a organização Aliança das Civilizações, da ONU, lançou o filme All of Us [Todos nós], do realizador Pierre Pirard, em parceria com outras organizações internacionais.

Exposições, música e debates

“Diakuyu”: uma iniciativa para ajudar os ucranianos, e agradecer-lhes também

Uma exposição solidária com recolha de fundos para apoio aos refugiados ucranianos em Portugal está patente desde esta quinta-feira, 12, na Galeria Santa Maria Maior, em Lisboa. O título da exposição, Diakuyo, ou “obrigado” em ucraniano, foi escolhido por se tratar de “uma homenagem e agradecimento ao povo ucraniano, que não está está só a lutar em causa própria, mas para a defesa de valores universais da humanidade como a liberdade e a justiça”, explica a organização em nota enviada ao 7MARGENS.

Festival Terras Sem Sombra

“O esplendor da polifonia sacra portuguesa” na Vidigueira

O grupo vocal Cupertinos, dirigido por Luís Toscano será o convidado do segundo concerto do Festival Terras sem Sombra, na sua temporada 2022. O espectáculo decorre na Igreja de São Cucufate, em Vila de Frades (Vidigueira), um monumento que a organização considerou ter “excepcionais condições acústicas para a interpretação da música vocal”. Será neste sábado, 14 de Maio, a partir das 21h30. Uma forma de (re)descobrir “o esplendor da polifonia sacra portuguesa do Renascimento e do Maneirismo”, como sugere a organização.

Cinema

Prémio Árvore da Vida distingue “Viagem ao Sol”

O filme “Viagem ao Sol”, de Ansgar Schaefer e Susana Sousa Dias, foi distinguido este domingo com o Prémio Árvore da Vida, que o Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura (SNPC) atribui a um filme da Competição Nacional de Curtas e Longas-Metragens no festival de cinema internacional IndieLisboa.

Sete Partidas

Páscoa na Arménia

Quando andámos a filmar o ARtMENIANS em 2014, pudemos assistir ao #rito da Páscoa da Igreja Arménia: Domingo de Ramos em Etchmiadzin (o “Vaticano” da Igreja Arménia), e Domingo de Páscoa no mosteiro de Gelarde. Recomendo tudo: as celebrações, os cânticos antiquíssimos, a vivência da fé, os cenários. A alegria das crianças no Domingo de Ramos, a festa da ressurreição em Gelarde – e uma solista a cantar numa sala subterrânea, uma das primeiras igrejas cristãs do mundo. 

Aquele que habita os céus sorri

Agenda

[ai1ec view=”agenda” events_limit=”3″]

Ver todas as datas

Parceiros

Fale connosco

Pin It on Pinterest

Share This