Campanha "regresso a casa"

Índia: Cristãos e muçulmanos pressionados a converter-se ao hinduísmo

| 29 Jan 2024

Decoração com velas para assinalar a festa hindu do Diwali. Foto Studio India

Intensifica-se a campanha “Regresso a Casa”, ligada ao partido no Governo da Índia, o qual defende que o hinduísmo é a casa comum e a religião original de todos os indianos.. Foto © Studio India

 

Um grupo de 251 famílias, duas delas muçulmanas e as restantes católicas, correspondente a cerca de mil pessoas, ter-se-á alegadamente convertido à religião hindu no último fim de semana, no estado de Chhattisgarh, no centro da Índia, noticiou uma organização de grupos pró-hindus. Mas o arcebispo católico da região, Victor Henry Thakur, alerta que a informação pode não corresponder à realidade e que se trata de pressão para atingir os cristãos e as suas instituições, numa altura em que se intensifica a campanha “Regresso a Casa”, ligada ao partido no Governo, o qual defende que o hinduísmo é a casa comum e a religião original de todos os indianos.

“Chegou a altura de estarmos unidos e firmes na nossa fé, pois haverá tentativas de dividir as pessoas em nome da religião, casta e credo”, afirmou o arcebispo Thakur em declarações à UCA News nesta segunda-feira, 29 de janeiro, e acrescentando: “Este é apenas o começo, já que as eleições gerais estão marcadas para daqui a dois ou três meses”.

O ritual de “reconversão” envolve lavar os pés com água do rio Ganges. O evento terá ocorrido a 27 de janeiro em Raipur, capital do estado, na presença de Pandit Dhirendra Krishna Shastri, um vidente hindu, e Prabal Pratap Singh Judev, secretário de estado do Partido Bharatiya Janata (BJP), do primeiro-ministro Narendra Modi.

“Hindus que antes sofreram alguma pressão ou ganância e aderiram a outras religiões ou seitas… Eles agora estão a regressar para o Sanatan Dharma [religião eterna]”, disse Judev.

O secretário de estado assinalou ainda que “conversões em grande escala ao cristianismo ocorreram em Chhattisgarh” e, portanto, “a campanha Ghar Wapsi [regresso a casa] avançará com todas as forças”.

 

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Diocese de Braga propõe criação de ministério para o acolhimento e escuta

Sínodo sobre a sinodalidade

Diocese de Braga propõe criação de ministério para o acolhimento e escuta novidade

Apontar para a criação de novos ministérios na Igreja Católica e repensar os já existentes, apostando na formação de leigos para esse fim e tornar os conselhos pastorais efetivos nas comunidades cristãs, com funções consultivas, mas também “executivas” são alguns dos caminhos propostos pela Arquidiocese de Braga, no âmbito da consulta sinodal tendo em vista a segunda sessão do Sínodo sobre a Sinodalidade, que ocorrerá em outubro, no Vaticano. [Texto de Manuel Pinto]

Todos são responsáveis pela missão da Igreja

Relatório síntese do Patriarcado para o Sínodo

Todos são responsáveis pela missão da Igreja novidade

A necessidade de todos serem responsáveis pela missão da Igreja; o lugar central da família; a atenção às periferias humanas; a importância de ouvir as vozes dos que se sentem excluídos; o reforço dos Conselhos Pastorais Paroquiais; e a promoção da participação das mulheres nos ministérios, incluindo a reflexão sobre “a matéria pouco consensual” da sua ordenação – são alguns dos temas referidos no documento elaborado pela comissão sinodal do Patriarcado de Lisboa no âmbito da preparação da segunda assembleia do Sínodo sobre a sinodalidade.

Cada vez mais crianças morrem na Ucrânia por causa da guerra

“Aumento acentuado”

Cada vez mais crianças morrem na Ucrânia por causa da guerra novidade

O número de crianças mortas em território ucraniano devido à guerra com a Rússia está a subir exponencialmente. Em março, pelo menos 57 crianças morreram e, já durante os primeiros dez dias de abril, 23 perderam a vida. “A UNICEF está profundamente preocupada com o aumento acentuado do número de crianças mortas na Ucrânia, uma vez que muitas áreas continuam a ser atingidas por ataques intensos, 780 dias desde a escalada da guerra”, afirma Munir Mammadzade, representante na Ucrânia desta organização das Nações Unidas de apoio humanitário à infância.

Papa cria comissão independente para escutar as vítimas de abusos

Dominicanas do Espírito Santo, em França

Papa cria comissão independente para escutar as vítimas de abusos novidade

O Papa Francisco acaba de ordenar uma nova visita apostólica ao instituto francês das Dominicanas do Espírito Santo, a fim de aprofundar denúncias de abusos que ali se terão verificado nos primeiros anos da década passada. Esta decisão, anunciada por um comunicado emitido pelo próprio instituto nesta segunda-feira ao fim do dia, vem adensar ainda mais o contexto de várias polémicas vindas a lume nos últimos tempos, na sequência da expulsão de uma religiosa, decidida em 2021 pelo cardeal Marc Ouellet, então prefeito da Congregação para os Bispos

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This