Lei islâmica

Irão usa inteligência artificial nas “fatwas”

| 1 Out 2023

Os aiatolás emitem fatwas, decisões da lei islâmica, sobre as mais variadas questões. Na foto, um cartaz nas ruas de Teerão, com o aiatola Khomeini na imagem. Foto © Adam Jones from Kelowna, BC, Canada, CC BY-SA 2.0 <https://creativecommons.org/licenses/by-sa/2.0>, via Wikimedia Commons

Os aiatolás emitem fatwas, decisões da lei islâmica, sobre as mais variadas questões. Na imagem, um cartaz nas ruas de Teerão, com o aiatola Khomeini. Foto © Adam Jones from Kelowna, BC, Canada, CC BY-SA 2.0, via Wikimedia Commons

As autoridades governamentais do Irão querem utilizar inteligência artificial (IA) para ajudar os clérigos islâmicos a emitir fatwas, ou decisões da lei islâmica, a uma velocidade sem precedentes.

De acordo com o Financial Times, citado pelo site The Bite, as autoridades ligadas ao Estado na cidade sagrada xiita de Qom estão a incentivar os religiosos a experimentarem a IA na tentativa de parecerem mais progressistas, no momento em que o país assinala o primeiro aniversário dos protestos após a morte de Mahsa Amini, a jovem morta sob custódia policial por supostamente usar o lenço na cabeça de forma errada.

“Os robôs não podem substituir clérigos seniores”, afirmou Mohammad Ghotbi, líder de uma incubadora de tecnologia sob alçada do Estado em Qom, “mas podem ser um assistente de confiança, que pode ajudá-los a emitir uma fatwa em cinco horas em vez de 50 dias”.

Para Ghotbi e os seus aiatolas aliados, a IA poderia acelerar tanto a pesquisa dos textos islâmicos como a divulgação pública de fatwas, que tradicionalmente são emitidas sobre tudo, desde questões de patriotismo até a matérias de higiene pessoal — mas que, ao longo das últimas décadas, foram frequentemente emitidos em protesto contra assuntos culturais ocidentais, como a fatwa contra o escritor Salman Rushdie, descreve The Bite.

“O seminário deve envolver-se na utilização de tecnologia moderna e progressiva e inteligência artificial”, disse ao FT em Julho o aiatola Alireza Arafi, membro do poderoso Conselho de Guardiães do Irão e da sua assembleia de sábios. “Temos que entrar neste campo para promover a [civilização] islâmica.”

O próprio supremo líder iraniano, o aiatola Ali Khamenei, instou os clérigos a prestarem mais atenção às possibilidades que a IA oferece.

 

Há uma “nova vaga de terror contra os cristãos” no Paquistão

Ataques sucedem-se

Há uma “nova vaga de terror contra os cristãos” no Paquistão novidade

O recente ataque a um cristão falsamente acusado de ter queimado páginas do Corão, por uma multidão muçulmana enfurecida, no Paquistão, desencadeou “uma nova vaga de terror” contra a minoria religiosa no país. Depois deste incidente, que aconteceu no passado sábado, 25 de maio, já foram registados outros dois ataques devido a alegados atos de “blasfémia” por parte de cristãos.

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

A memória presente em pequenas tábuas

Museu Abade de Baçal

A memória presente em pequenas tábuas novidade

“Segundo uma Promessa” é o título da exposição inaugurada a 18 de maio no Museu Abade de Baçal, em Bragança, e composta por uma centena de pequenos ex-votos, registados em tábuas, que descrevem o autor e o recetor de vários milagres, ao longo dos séculos XVIII e XIX. “O museu tem a obrigação de divulgar e de mostrar ao público algum do património que está disperso pela diocese de Bragança-Miranda”, disse ao 7MONTES Jorge Costa, diretor do museu.

A cor do racismo

A cor do racismo novidade

O que espero de todos é que nos tornemos cada vez mais gente de bem. O que espero dos que tolamente se afirmam como “portugueses de bem” é que se deem conta do ridículo e da pobreza de espírito que ostentam. E que não se armem em cristãos, porque o Cristianismo está nas antípodas das ideias perigosas que propõem.

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This