Itinerários

Cáritas Europa apela às instituições da UE que ratifiquem a Convenção Europeia dos Direitos do Homem

Pode parecer estranho mas, 70 anos depois da sua adopção, a Convenção Europeia dos Direitos do Homem ainda não foi ratificada pelas instituições da União Europeia (UE). Embora tenha sido adoptada pelo Conselho da Europa, a Cáritas Europa e a Cáritas Portuguesa encaram com preocupação a ausência da UE entre os seus signatários, avisando para os “tempos difíceis” que se estão a viver, no que aos direitos humanos diz respeito.

Peregrinações em tempo de pandemia: Caminho de Santiago com novas regras, Lourdes só através do ecrã

Reabriu esta quarta-feira, 1 de julho, a Catedral de Santiago de Compostela, e com ela o centro de acolhimento ao peregrino, bem como alguns dos albergues do Caminho, mas a pandemia obrigou à implementação de regras especiais para aqueles que queiram percorrer os itinerários até Santiago. Em Lourdes, continuam suspensas todas as peregrinações, mas o Santuário, que reabriu parcialmente, está a preparar para o dia 16 de julho uma “e-peregrinação” global que prevê a participação de “milhões de pessoas de todos os continentes”.

Breves

Boas notícias

É notícia

Cultura e artes

A torrente musical de “Spem in Alium”, de Thomas Tallis novidade

Uma “torrente musical verdadeiramente arrasadora”, de esperança pascal, diz o padre Arlindo Magalhães, comentador musical, padre da diocese do Porto e responsável da comunidade da Serra do Pilar (Gaia), a propósito da obra de Thomas Tallis Spem in Alium (algo que se pode traduzir como “esperança para lá de todas as ameaças”).

A Páscoa é sempre “pagã” novidade

A Páscoa é sempre pagã / Porque nasce com a força da primavera / Entre as flores que nos cativam com promessas de frutos. / Porque cheira ao sol que brilha na chuva / E transforma a terra em páginas cultivadas / Donde nascem os grandes livros, os pensamentos / E as cidades que se firmam em pactos de paz.

Ler Saramago em conjunto num zoom de Lisboa a Roma novidade

O Ano da Morte de Ricardo Reis, de José Saramago, foi a obra escolhida para dar o mote ao encontro organizado por dois clubes de leitura, um de Roma, outro de Lisboa, que decorrerá via Zoom, dia 16 de abril, às 18h00. Uma segunda sessão, na qual participará Pilar del Rio, presidente da Fundação José Saramago, terá lugar a 25 de junho, também às 18h00. A inscrição é gratuita e está aberta a todos.

Pessoas

Jesus Cristo, o caminho e a verdade que fez viver o teólogo Hans Küng (1928-2021)

Jesus Cristo, o caminho e a verdade que fez viver o teólogo Hans Küng (1928-2021)

Ficou conhecido por contestar o dogma da infalibilidade papal e o sistema eclesiástico de poder. Por via disso, facilmente era catalogado como “polémico”, “crítico” ou “contestatário”. Mas essa era apenas a imagem imediata de Hans Küng, teólogo suíço-alemão que morreu nesta terça-feira, 6 de Abril, aos 93 anos e foi um dos maiores e mais completos teólogos cristãos das últimas seis décadas.

Sete Partidas

É o vírus, estúpido!

No princípio da semana (22 março),  Angela Merkel reuniu com os ministros-presidentes dos estados alemães para tomar decisões sobre o que fazer perante o actual descontrolo da situação na Alemanha. As hesitações dos políticos e os truques que alguns responsáveis regionais arranjaram para iludir as regras combinadas por todos foram fatais para a luta contra a mutação inglesa. Esta terceira vaga está a ser ainda mais rápida e avassaladora do que já se temia.

Visto e Ouvido

Agenda

Entre margens

Persistência da desigualdade: O que Kuznets não viu novidade

A área das desigualdades tem um problema que muitas outras áreas da economia não têm: falta de dados. Esta situação deve-se não só ao facto de no passado não se ter registado da melhor forma, ou de todo, dados a nível de desigualdades, como também ao facto de não ser fácil aferir a realidade, por exemplo, dos rendimentos mais altos da sociedade, para chegar aos indicadores.

A necessidade de fricção na comunicação novidade

A comunicação é a capacidade que o ser humano desenvolveu para sobreviver ao longo dos milénios da nossa existência sobre a Terra. Por isso, qualquer coisa que afecta a nossa capacidade de comunicar, afecta a nossa sobrevivência. Assim, é legítimo questionar o que os meios de comunicação estão a fazer ao nosso modo de comunicar. Não me refiro, propriamente, aos que protagonizam esses meios, como os jornalistas, mas aos meios em si, sobretudo, os mais recentes como os que encontramos nos nossos telemóveis.

Saberei ser quem sou?

Que me fosse concedido o desejo de aquietar a consciência, aquele dom invejável dos sábios discretos;
às tantas, vivo cansada de uma mente desobediente a perturbar cada instante que a vida me dispõe.

Fale connosco

Pin It on Pinterest

Share This