Com 80 anos

Jesuíta “herói de Timor” morre em Lisboa

| 14 Mar 2022

O Pe. José Martins, missionário jesuíta que teve voz ativa nos tempos conturbados da independência timorense. Foto © Ponto SJ

O padre José Alves Martins, missionário jesuíta que teve voz ativa nos tempos conturbados da ocupação indonésia. Foto © Ponto SJ

 

O padre José Alves Martins, de 80 anos, morreu hoje, 14 de março em Vila Franca de Xira, para onde tinha vindo por causa de problemas de saúde, anunciou o Ponto SJ.

José Alves Martins entrou para a Companhia de Jesus no noviciado de Soutelo, em Braga, em 1958 e estava em Timor-Leste como missionário desde 1974. Chegou um ano antes da ocupação indonésia do território e nunca mais saiu, mantendo-se sempre ao lado da população local nos seus momentos mais difíceis. Em Timor era considerado um herói nacional.

As cerimónias fúnebres terão lugar hoje, dia 15, no Colégio S. João de Brito, no Lumiar, entre as 20h e as 23h (Estrada do Lumiar, 28, em Lisboa).

Amanhã, dia 16, o corpo do padre José Alves Martins estará na Igreja do Colégio S. João de Brito a partir das 09h, e às 09h30 será celebrada missa de corpo presente. Depois da missa, o funeral segue para São Romão do Neiva, em Viana do Castelo. Nesse local haverá uma oração às 16h e missa pelas 17h, seguida de funeral.

(Texto atualizado às 18h10 de dia 15/03 com as indicações sobre as cerimónias fúnebres.)

 

Sida: 60% das crianças entre os 5 e os 14 anos sem acesso a tratamentos

Relatório da ONU alerta

Sida: 60% das crianças entre os 5 e os 14 anos sem acesso a tratamentos novidade

O mais recente relatório da ONUSIDA, divulgado esta terça-feira, 29 de novembro,  é perentório: “o mundo continua a falhar à infância” na resposta contra a doença. No final de 2021, 800 mil crianças com VIH não recebiam qualquer tratamento. Entre os cinco e os 14 anos, apenas 40% tiveram acesso a medicamentos para a supressão viral. A boa notícia é que as mortes por sida caíram 5,79% face a 2020, mas a taxa de mortalidade observada entre as crianças é particularmente alarmante.

Gracia Nasi, judia e “marrana”

Documentário na RTP2

Gracia Nasi, judia e “marrana” novidade

Nascida em Portugal em 1510, com o nome cristão de Beatriz de Luna, Gracia Nasi pertencia a uma uma família de cristãos-novos expulsa de Castela. Viúva aos 25 anos, herdeira de um império cobiçado, Gracia revelar-se-ia exímia gestora de negócios. A sua personalidade e o destino de outros 100 mil judeus sefarditas, expulsos de Portugal, são o foco do documentário Sefarad: Gracia Nasi (RTP2, 30/11, 23h20).

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Breves

 

Bahrein

Descoberto mosteiro cristão sob as ruínas de uma mesquita

Há quem diga que este é o “primeiro fruto milagroso” da viagem apostólica que o Papa Francisco fez ao Bahrein, no início de novembro. Na verdade, resulta de três anos de trabalho de uma equipa de arqueólogos locais e britânicos, que acaba de descobrir, sob as ruínas de uma antiga mesquita, partes de um ainda mais antigo mosteiro cristão.

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This