Jesus ou Janus: pode a Igreja ter duas caras?

| 28 Jan 2021

“Dois discursos antagónicos apresentam-se hoje ao mundo como fiéis a Cristo, no que é uma desfiguração grosseira do seu rosto. É uma ferida grave na credibilidade da Igreja, que passa assim por confusa e contraditória, algo que Cristo não é.” É desta forma que João Alves da Cunha, arquitecto e dinamizador de várias iniciativas sobre arte sacra e arquitectura religiosa, reflecte, num texto publicado no Ponto SJ, portal dos jesuítas portugueses, acerca de uma opinião clara e autorizada da hierarquia católica sobre o discurso público do partido Chega e do seu líder, André Ventura.

“É preciso pôr urgentemente um travão no extremismo que usa e ameaça a Igreja Católica em Portugal.  E é preciso reconhecê-lo abertamente: meias palavras não são suficientes. Não se trata de apelar ao voto em nenhum partido ou candidato em particular, porque nunca nenhum reflete a plenitude do ensinamento católico em todas as questões. Trata-se tão só de dizer que há, neste momento, um deputado, que apesar de se deixar filmar e fotografar frequentemente dentro de igrejas, tem um discurso destrutivo e divisionista que não pode vir de Cristo. E a Igreja Católica deveria denunciá-lo explicitamente, sem medo, porque quer continuar a ser imagem de Jesus, não de Janus.”

Ler o texto completo aqui.

 

Pena de morte volta a matar em 2021

Relatório da Amnistia Internacional

Pena de morte volta a matar em 2021 novidade

Em 2021 a Amnistia Internacional (AI) confirmou 579 execuções de pessoas condenadas à morte pelo sistema judicial de 18 países. De acordo com a documentação da AI enviada ao 7MARGENS no dia 23 de maio, aquele número representa um crescimento de 20 por cento em relação ao registado no ano anterior. Contudo, graças à pandemia, em 2021 o número de execuções certificadas continua baixo, sendo o segundo menor desde 2010.

Comunicar, o verbo que urge conjugar

[A Igreja e os Média] – 3

Comunicar, o verbo que urge conjugar novidade

É urgente (sim, é esta a palavra certa) que a Igreja – a sua hierarquia, os seus múltiplos departamentos – entenda que, para manter a sua respeitabilidade não pode furtar-se ao escrutínio da comunicação social, não pode fechar-se na sua concha. Tem de comunicar, comunicar com todos, esclarecer sempre que questionada, com a rapidez e a linguagem dos tempos que correm.

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Igreja no apoio às vítimas das cheias

Bangladesh e Índia

Igreja no apoio às vítimas das cheias novidade

Os católicos indianos juntaram-se aos esforços de socorro e resgate organizados por ONG e agências governamentais, na sequência daquilo que os especialistas já consideram ser as piores cheias dos últimos 20 anos, já que o número de mortos pelas inundações em Assam chegou a 24 no estado do nordeste.

Uma renovação a precisar de novos impulsos

Uma renovação a precisar de novos impulsos novidade

  A experiência que fizemos no Concílio Vaticano II constitui o rosto dos documentos tão ricos que ficam como acervo da sua memória, dizia frequentemente o bispo de Aveiro, D. Manuel de Almeida Trindade. Eu era seu colaborador pastoral. E pude verificar como...

Agenda

Fale connosco

Pin It on Pinterest

Share This