Estudo independente

JMJ com impacto estimado de até 564 milhões de euros

| 5 Jul 2023

Alguns voluntários da JMJ, no Encontro de Pentecostes, que decorreu na Igreja de São Domingos, em Lisboa, 27.05.2023. Foto © Elsa FartoJMJ Lisboa 2023

O estudo considera os gastos de alojamento, alimentação, comércio, transportes e outras despesas dos participantes na Jornada. Foto © Elsa Farto/JMJ Lisboa 2023.

 

A realização da Jornada Mundial da Juventude (JMJ) Lisboa 2023 deverá ter “um impacto global estimado na economia nacional de “entre 411 a 564 milhões de euros, em termos de Valor Acrescentado Bruto, e entre 811 a 1 100 milhões de Euros, em termos de Produção”, avança a Fundação JMJ em comunicado divulgado esta quarta-feira, 5 de julho.

Os números resultam de um estudo levado a cabo pela PwC Portugal, com o apoio técnico do Instituto Superior de Economia e Gestão (ISEG), com base em informação recolhida pela em fontes públicas, histórico de edições das Jornadas e junto dos organizadores da JMJ Lisboa 2023.

Considerando os gastos de alojamento, alimentação, comércio, transportes e outras despesas dos participantes, assim como o investimento associado à organização do encontro, o estudo abrange os eventos da JMJ entre os dias 1 e 6 de agosto, os Dias nas Dioceses, realizados ao longo do país e que antecedem o encontro em Lisboa, e as estadias adicionais para além dos dias do encontro expectáveis no caso de uma parte dos participantes estrangeiros.

 

sobre as águas

sobre as águas novidade

Breve comentário do p. António Pedro Monteiro aos textos bíblicos lidos em comunidade, no Domingo XII do Tempo Comum B. ⁠Hospital de Santa Marta⁠, Lisboa, 22 de Junho de 2024.

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Uma tarde para aprender a “estar neste mundo como num grande templo”

Na Casa de Oração Santa Rafaela Maria

Uma tarde para aprender a “estar neste mundo como num grande templo”

Estamos neste mundo, não há dúvida. Mas como nos relacionamos com ele? E qual o nosso papel nele? “Estou neste mundo como num grande templo”, disse Santa Rafaela Maria, fundadora das Escravas do Sagrado Coração de Jesus, em 1905. A frase continua a inspirar as religiosas da congregação e, neste ano em que assinalam o centenário da sua morte, “a mensagem não podia ser mais atual”, garante a irmã Irene Guia ao 7MARGENS. Por isso, foi escolhida para servir de mote a uma tarde de reflexão para a qual todos estão convidados. Será este sábado, às 15 horas, na Casa de Oração Santa Rafaela Maria, em Palmela, e as inscrições ainda estão abertas.

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This