Igreja Católica apela à paz

Jornada de Oração pelo Haiti convocada para esta sexta-feira

| 21 Mar 2024

 

O Conselho Episcopal Latino-Americano e do Caribe (Celam), a Confederação Latino-americana de Religiosos (CLAR) e a Cáritas convocaram um Dia Continental de Oração pelo Haiti e pela sua população para esta sexta-feira, 22 de março.

“Não podemos permanecer indiferentes perante o sofrimento de todo um povo que é parte da nossa Igreja”, dizem os representantes das várias organizações no vídeo de divulgação da iniciativa, propondo a todos os católicos que, a partir do seu próprio contexto, realizem “algum gesto de oração, momento de reflexão e ação comunitária concreta” pela paz no Haiti. e que neste dia “as práticas quaresmais sejam orientadas com essa intenção”.

A Fundação Ajuda à Igreja que Sofre (AIS) uniu-se a esta iniciativa, tendo divulgado esta quinta-feira, 21, uma mensagem enviada pelos dez bispos da Igreja Católica no Haiti, na qual estes se mostram muito preocupados com a situação vivida no país e apelam ao fim da violência. “Vamos pôr fim a estes atos violentos que causam tanto sofrimento, porque a violência gera violência, o ódio gera mais ódio e a morte mais do que a morte. Cada destruição faz com que o Haiti regrida na sua marcha em direção ao progresso que todos desejamos”, refere a mensagem.

A jornada de oração pelo Haiti acontece no contexto da grave crise social e política que o país das Caraíbas atravessa [ver 7MARGENS), a qual se agudizou nas últimas duas semanas, com o pedido de demissão do primeiro-ministro Ariel Henry, para dar lugar a uma autoridade de transição.

Só na última semana, contabilizaram-se mais de 15 mil deslocados internos, a acrescer aos 362 mil já existentes devido aos conflitos no país. Metade destes são crianças, relata o Vatican News.

O porto e aeroporto da capital haitiana, Porto Príncipe, encontram-se bloqueados há mais de dez dias por grupos armados, o que impossibilita a chegada de mantimentos básicos. Várias organizações humanitárias tiveram já de suspender a sua atividade no país, por medo de represálias ou por ausência de condições materiais básicas, e têm vindo a lançar apelos à comunidade internacional para que seja evitada uma crise sanitária e alimentar que poderá conduzir a milhares de mortes.

 

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Irritações e sol na cara

Irritações e sol na cara novidade

“Todos os dias têm muito para correr mal, sim. Mas pode-se passar pela vida irritado? Apitos e palavras desagradáveis, respirações impacientes, sempre com o “não posso mais” na boca.” – A crónica de Inês Patrício, a partir de Berlim

A cor do racismo

A cor do racismo novidade

O que espero de todos é que nos tornemos cada vez mais gente de bem. O que espero dos que tolamente se afirmam como “portugueses de bem” é que se deem conta do ridículo e da pobreza de espírito que ostentam. E que não se armem em cristãos, porque o Cristianismo está nas antípodas das ideias perigosas que propõem.

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This