Ucrânia, concerto e debate

Jornalismo em tempo de guerra, últimos dias

| 2 Jun 2022

Igreja Cristã Ortodoxa Arménia em Lviv, com estátua de cristo do século XV. A estátua, uma das mais antigas, foi retirada para ser guardada. Técnicos polacos que vieram ajudar a retira-la. A igreja é do século XVII que fazia parte do bairro arménio de Lviv. 4 de Março de 2022

Igreja Cristã Ortodoxa Arménia em Lviv, com estátua de cristo do século XV. A imagem, uma das mais antigas, foi retirada para ser guardada. Técnicos polacos que vieram ajudar a retirá-la. A igreja é do século XVII e fazia parte do bairro arménio de Lviv. 4 de Março de 2022.

 

Um concerto nesta sexta-feira, 3 de Junho, e um debate com jornalistas que fizeram a cobertura da guerra na Ucrânia são as últimas actividades paralelas da exposição Diakuyuy (“Obrigado”, em ucraniano), patente na galeria Santa Maria Maior (Rua da Madalena, 147), em Lisboa.

A exposição apresenta fotografias de fotojornalistas que estiveram na Ucrânia em reportagem. Nesta sexta-feira, o Coro de Câmara das Academia dos Amadores de Música, dirigido por Alberto Oliveira e o Coro Médico de Lisboa, com direcção de Bárbara Martins Saraiva e acomoanhado pela pianista Sofia Portela, actuam ambos num concerto com entrada livre, a partir das 19h30.

No sábado, dia 4, a partir das 16h, um debate sobre “jornalismo em tempo de guerra” junta quatro jornalistas que estiveram recentemente na Ucrânia em reportagem: Ana França (Expresso), Miguel A. Lopes (Lusa), Miguel Manso (Público) e Rui Caria (SIC).

 

Visite o andar-modelo. Há muitos e bons livros para lembrar Abril

Três obras para ler

Visite o andar-modelo. Há muitos e bons livros para lembrar Abril novidade

Abril, livros mil é o cliché óbvio, e até preguiçoso, para o manancial de edições no mercado livreiro português sobre os 50 anos do 25 de Abril ou que, aproveitando a efeméride redonda da Revolução dos Cravos, se inscrevem na história da ditadura do Estado Novo e da democracia nascida em 1974. O 7MARGENS traz três (breves) propostas. Abril é sinónimo de diversidade e as férias podem ser ocasião para descobrir mais como se fez a democracia que vivemos há cinco décadas.

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Jovens bahá’ís dedicam férias de verão ao serviço comunitário

De norte a sul do país

Jovens bahá’ís dedicam férias de verão ao serviço comunitário novidade

O período do verão é muitas vezes utilizado pelos jovens bahá’ís como uma oportunidade para dedicar tempo ao serviço, e este ano não está a ser diferente. A Caravana de Serviço, um projeto que reúne jovens de diversas localidades para atividades de serviço comunitário de norte a sul do país, começou com grande entusiasmo no final de junho com o evento Reconecta, realizado em Monchique, e já em julho com um  acampamento nacional, em Palmela.

Palavras violentas, consequências violentas

Palavras violentas, consequências violentas novidade

Com uma percentagem significativa do país armada, e pelo menos uma percentagem violentamente zangada, temos de concordar que a única esperança para a paz é, como se diz, “reduzir a retórica”. – A reflexão de Phyllis Zagano sobre o panorama atual nos EUA

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This