Denúncia da Amnistia

Jornalistas bielorrussos em julgamento “fraudulento”

| 7 Jun 2022

manifestacoes bielorrussia contra lukashenko, Foto Vatican News

Bielorrússia em 2020: manifestações contra o Presidente Lukashenko, acusado de fraude eleitoral. Foto Vatican News.

 

A Amnistia Internacional (AI) denunciou o julgamento fraudulento contra a agência de notícias BelaPAN, que evidencia a repressão dos media independentes na Bielorússia. 

Em comunicado, a organização regista que um tribunal bielorrusso começou esta terça-feira a julgar um caso contra a BelaPAN e três jornalistas: a sua editora executiva, Iryna Leushyna, o antigo diretor, Dzmitry Navazhylau, e o antigo diretor adjunto, Andrey Alyaksandrau — bem como a sua parceira, Iryna Zlobina — estão acusados, entre outras coisas, de criar um “grupo extremista”.

“O caso BelaPAN resume como os média independentes na Bielorrússia foram sufocados nos dois anos desde a disputada eleição presidencial e desde que as autoridades iniciaram uma campanha brutal para esmagar dissidentes. Acusações falsas de ‘extremismo’ são repetidamente levantadas contra jornalistas que se atrevem a fornecer relatos independentes, apesar do risco de passarem anos atrás das grades”, apontou a diretora da Amnistia Internacional para a Europa Oriental e Ásia Central, Marie Struthers.

“As forças de segurança da Bielorrússia aumentaram as detenções de críticos do Estado em resposta às suas ações dissidentes pacíficas, enquanto os tribunais proferem sentenças cada vez mais duras e injustas. Essas ações claramente violam as obrigações da Bielorrússia perante o direito internacional dos direitos humanos. O ataque das autoridades ao discurso livre deve terminar”, insistiu a reponsável da AI.

“Todas as acusações contra Iryna Leushyna, Dzmitry Navazhylau, Andrey Alyaksandrau e Iryna Zlobina devem ser retiradas”, pediu Marie Struthers.

 

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Breves

 

Evento "importantíssimo" para o país

Governo assume despesas da JMJ que Moedas recusou

A ministra Adjunta e dos Assuntos Parlamentares, Ana Catarina Mendes, chegou a acordo com o presidente da Câmara de Lisboa sobre as Jornadas Mundiais da Juventude, comprometendo-se a – tal como exigia agora Carlos Moedas – assumir mais despesa do evento do que aquela que estava inicialmente prevista, noticiou o Expresso esta quarta-feira, 3.

Evangelizar nas redes sociais 

Evangelizar nas redes sociais  novidade

  Acolhendo a desafiante exortação do Papa Francisco aos participantes no Congresso Mundial da Signis – Associação Católica Mundial para a Comunicação – que decorre em Seul, de 16 a 19 de Agosto de 2022, decidi-me a revisitar a minha presença nas redes sociais e...

Católicos temem ausência de liberdade no debate de temas cruciais

Contributo dos Bispos Alemães para o Sínodo

Católicos temem ausência de liberdade no debate de temas cruciais novidade

As sínteses das dioceses referem a existência de “dúvidas de que uma reflexão aberta possa ocorrer dentro da igreja” num clima “livre de ansiedade” sobre “os assuntos tabus relacionado com a sexualidade (contraceção, aborto, casamento entre pessoas do mesmo sexo…)”, lê-se no relatório final que a Conferência dos Bispos Alemães (GBC, no acrónimo em língua inglesa) enviou para Roma como contributo para o Sínodo dos Bispos de 2023.

Agenda

There are no upcoming events.

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This