Responsável também pelas obras no Mar da Palha

José Sá Fernandes preside a Grupo de acompanhamento da JMJ 2023

| 29 Jul 21

Secretário de Estado Adjunto do primeiro-ministro, Tiago Antunes, D. Américo Aguiar, presidente da Fundação JMJ Lisboa 2023, e José Sá Fernandes, ainda vereador da C.M.Lisboa. Foto © www.portugal.gov.pt.  

O Governo português anunciou a criação de um Grupo de Projeto com vista a acompanhar e agilizar todas as questões relacionadas com o “acompanhamento, em termos operacionais, dos trabalhos de preparação deste evento”. “Considerando a diversidade, a complexidade, a natureza e a dimensão das ações a desenvolver no âmbito da preparação da JMJ 2023, o Governo, através Resolução do Conselho de Ministros n.º 45/2021, criou um Grupo de Projeto para assegurar o acompanhamento”, pode ler-se no comunicado de imprensa a que o 7MARGENS teve acesso.

Este Grupo de Projeto não só garante o acompanhamento, mas “vai também acompanhar e preparar a requalificação urbanística e a valorização ambiental e ecológica da zona ribeirinha onde atualmente se localiza o Complexo Logístico da Bobadela, cujos terrenos começarão a ser desocupados para efeitos da realização da JMJ 2023”.

O responsável pelo Grupo de Projeto é José Sá Fernandes, vereador da Câmara de Lisboa com os pelouros do ambiente, clima e energia e estrutura verde, que assume funções a partir de 11 de outubro, e que realizou, esta quarta-feria, “uma visita de trabalho ao edifício onde previsivelmente vão estar sediadas as equipas e os voluntários que irão trabalhar na organização deste evento de escala global”, conclui o comunicado.

 

Bispos pedem reconciliação e fim da violência depois de 200 mortes na Nigéria

Vários ataques no Nordeste do país

Bispos pedem reconciliação e fim da violência depois de 200 mortes na Nigéria novidade

O último episódio de violência na Nigéria, com contornos políticos, económicos e religiosos, descreve-se ainda com dados inconclusivos, mas calcula-se que, pelo menos, duas centenas de pessoas perderam a vida na primeira semana de Janeiro no estado de Zamfara, Nigéria, após vários ataques de grupos de homens armados a uma dezena de aldeias. Há bispos católicos a sugerir caminhos concretos para pôr fim à violência no país, um dos que registam violações graves da liberdade religiosa. 

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Papa doa 200 mil euros para ajudar migrantes e vítimas de tufão

Preocupado com Bielorrússia e Filipinas

Papa doa 200 mil euros para ajudar migrantes e vítimas de tufão novidade

O Papa Francisco enviou uma contribuição de 100 mil euros à Igreja das Filipinas, para ajudar o país asiático a minimizar as consequências do tufão Rai, que segundo dados das Nações Unidas provocou pelo menos 400 mortos, dezenas de desaparecidos, tendo afetado 8 milhões de pessoas em 11 regiões. Quantia equivalente foi destinada aos “grupos de migrantes bloqueados entre a Polónia e a Bielorrússia e em auxílio da Cáritas Polaca para enfrentar a emergência migratória na fronteira entre os dois países, devido à situação de conflito que já dura mais de 10 anos”, informou o Vaticano esta terça-feira, 18 de janeiro.

O Senhor a receber das mãos do servo

O Senhor a receber das mãos do servo novidade

Sendo hoje 6 de Janeiro (19 de Janeiro no calendário gregoriano), no calendário juliano (seguido por grande parte dos cristãos ortodoxos em todo o mundo), celebramos a Festa da Teofania de Nosso Senhor Deus e Salvador Jesus Cristo, isto é, a festa da manifestação ou revelação ao mundo da Sua divindade, no mistério do Seu Baptismo no rio Jordão, das mãos de São João Baptista.

Fale connosco

Pin It on Pinterest

Share This