Judaísmo

Novo livro

Há dois mil anos de presença judaica em Portugal e Esther Mucznik foi à procura dessa história

O que nos diz a história de quase dois mil anos de presença judaica no território que é hoje Portugal? Partindo desta pergunta, a investigadora em temas judaicos Esther Mucznik escreveu um livro que pretende mostrar como “a vida dos judeus portugueses é indissociável da história de Portugal”. A obra, com o título Judeus Portugueses – Uma história de luz e sombra (ed. Manuscrito), será apresentada nesta terça-feira, 28, às 18h30, no espaço cultural do El Corte Inglés, de Lisboa.

Sondagem de setembro

Maioria dos franceses não acredita em Deus

A maioria dos franceses não professa nenhuma religião nem acredita em Deus. É a primeira vez que uma sondagem de âmbito nacional chega a esta conclusão. O inquérito nacional foi encomendado pela Associação de Jornalistas de Informação Religiosa ao instituto de sondagens IFOP e mostra que apenas 49% dos franceses confessa acreditar em Deus.

União Europeia

Nova estratégia de combate ao antissemitismo será apresentada em outubro

A União Europeia (UE) deverá divulgar, no próximo mês de outubro, uma “nova estratégia de combate ao antissemitismo e promoção da vida judaica”. A iniciativa surge na sequência da disseminação do racismo antissemita em inúmeros países da Europa, associada a teorias da conspiração que culpabilizam os judeus pela propagação da covid-19, avançou esta quarta-feira, 22, o Jewish News.

Com judeus na Hungria e Eslováquia

Francisco apela a educação para a fraternidade

A denúncia da invocação do nome de Deus para atos desumanos; o alerta para o facto de o anti-semitismo continuar à espreita na Europa e o apelo a uma educação para a fraternidade são os aspetos mais salientes dos dois primeiros dias da viagem apostólica do Papa Francisco, que incluiu a escala de sete horas para encerrar o Congresso Eucarístico Internacional em Budapeste (Hungria) e, desde domingo ao final do dia, a visita pastoral à Eslováquia.

Visita à Hungria e Eslováquia

Papa enfrenta teste à saúde e à diplomacia no centro do populismo xenófobo europeu

Num dos pontos altos da viagem à Eslováquia, o Papa visita a minoria cigana num bairro onde não há água, nem luz nem gás. Será um recado também para a Hungria vizinha, que Francisco visita neste domingo durante sete horas. A política anti-imigração dos dois países será um teste à diplomacia, mas a própria viagem é um teste à saúde de Francisco, depois da intervenção cirúrgicas a que foi submetido há dois meses. 

É o ano de 5782

Começa o Ano Novo judaico

O ano de 5782 começa hoje para o mundo judeu. As festas de Rosh HaShanah, literalmente, a “cabeça do ano”, ou Ano Novo judaico, começam esta noite de segunda-feira, dia 6 de Setembro, e prolongam-se até ao dia 8.

Música, património e natureza

Festival Terras sem Sombra revisita herança judaica em Castelo de Vide

O Festival Terras sem Sombra apresenta, na Igreja Matriz de Santa Maria da Devesa (31 de Julho, 21h30), o concerto pelo reputado Utopia Ensemble, que interpreta obras da polifonia europeia. O festival junta as memórias judaicas de Castelo de Vide, revisitadas na acção de património (31 de Julho, 15h), e as deslumbrantes paisagens da Serra de S. Mamede (1 de Agosto, 9h30), com a rica biodiversidade deste território por horizonte.

“Um sinal poderoso”

Patriarcas e bispos católicos promovem Dia da Paz para o Médio Oriente

O Conselho dos Patriarcas e Bispos Católicos do Médio Oriente promove neste domingo, 27 de Junho, um Dia da Paz para a região. A iniciativa será sobretudo simbólica e litúrgica: cada bispo celebra a missa na sua diocese, consagrando o Médio Oriente; como gesto colectivo, o patriarca latino de Jerusalém, Pierbattista Pizzaballa, abençoará um ícone da Sagrada Família, na Igreja da Anunciação de Nazaré.

Desde 9 de Maio

Polícia de Israel fez campanha repressiva discriminatória contra palestinianos, acusa Amnistia

A polícia israelita cometeu múltiplas violações de direitos humanos contra palestinianos em Israel e em Jerusalém Oriental, durante e após as hostilidades armadas em Israel e Gaza, denunciou a Amnistia Internacional (AI). Tratou-se, diz a organização, de uma campanha repressiva discriminatória, desde o dia 9 de Maio, que levou à prisão mais de 2150 pessoas e que incluiu detenções em massa, utilizando a força ilegal contra manifestantes pacíficos e sujeitando os detidos a tortura e outros maus-tratos.

Um século depois

Nomeado rabi das Forças Armadas alemãs

Depois de um século sem assistência religiosa, os militares alemães judeus podem contar com Zsolt Balla, nomeado esta semana rabi das Forças Armadas alemãs. O rabi Balla, de 48 anos, foi proposto pelo Conselho Central Judeu e retoma uma tradição que havia sido interrompida com a ascensão de Hitler ao poder.

20 anos da Lei da Liberdade Religiosa

Religiões também querem comemorar 50 anos do 25 de Abril

Ao comemorar os 20 anos da Lei de Liberdade Religiosa, de que o próprio foi o impulsionador político, José Vera Jardim abriu o livro das reclamações a apresentar ao Governo. Diante da ministra da Presidência, o responsável disse o que falta fazer para concretizar melhor a lei. As religiões, que fazem um balanço muito positivo da aplicação do diploma legal, querem que também elas “possam contribuir para a preparação e celebração dos 50 anos do 25 de Abril”.

20 anos do novo regime legal

A lei da liberdade religiosa é boa e recomenda-se, mas ainda tem muito por concretizar

Vinte anos depois, o que trouxe a Lei da Liberdade Religiosa (LLR), promulgada a 22 de Junho de 2001, faz nesta terça-feira precisamente duas décadas? Uma conferência na tarde desta terça-feira, 22 de Junho (que pode ser acompanhada por transmissão digital), quando se completam 20 anos da lei, fará o ponto de situação e procurará debater o que falta fazer. O 7MARGENS antecipa o debate.

Palestina: uma luz sobre a resistência

Admiro, desde sempre, a resistência do povo palestiniano, que considero profundamente inspiradora da esperança num mundo melhor. Acompanho-a com particular intensidade desde 2003, depois de esbarrar de frente com a história da Rachel Corrie, ativista e voluntária do International Solidarity Movement.

Dois terços da população mundial sujeitos a violações da liberdade religiosa

Dois terços da população do mundo, num terço dos países, vivem situações de discriminação ou perseguição por causa da sua fé religiosa. A situação piorou nos últimos dois anos, diz o Relatório sobre a Liberdade Religiosa no Mundo, divulgado na manhã desta terça-feira, 20. Os cristãos continuam a ser o grupo mais perseguido e a pandemia ajudou a agravar a situação. Chaves de leitura do documento.

Jesus Cristo, o caminho e a verdade que fez viver o teólogo Hans Küng (1928-2021)

Ficou conhecido por contestar o dogma da infalibilidade papal e o sistema eclesiástico de poder. Por via disso, facilmente era catalogado como “polémico”, “crítico” ou “contestatário”. Mas essa era apenas a imagem imediata de Hans Küng, teólogo suíço-alemão que morreu nesta terça-feira, 6 de Abril, aos 93 anos e foi um dos maiores e mais completos teólogos cristãos das últimas seis décadas.

Museu Judaico e parcerias com entidades judaicas para assinalar 200 anos do fim da Inquisição

O futuro Museu Judaico de Lisboa, intitulado de Tikvá – que significa “esperança” em hebraico –, vai situar-se em Belém. Desenhado pelo arquiteto Daniel Libeskind, autor dos museus judaicos de Berlim, São Francisco e Copenhaga, bem como dos memoriais do Holocausto nos Países Baixos, no Canadá e nos Estados Unidos, o museu pretende ser um lugar de preservação e divulgação da memória e da vivência judaica em Portugal, sobretudo em Lisboa.

Pessah, a Páscoa judaica, a grande festa da liberdade

A origem situa-se há mais de três mil anos e desde aí, cada ano, os judeus recordam o sucedido. É a grande festa da liberdade, é a “memória da libertação do Egipto, transmitindo-a aos mais novos”. Isaac Assor, hazan da sinagoga Shaaré Tikva (Portas da Esperança), em Lisboa, explica deste modo o sentido de Pessah, a Páscoa judaica, que se inicia neste sábado, 27 de Março.

A Estátua da Liberdade, o rabino patriota e o príncipe mercador – Os judeus portugueses na América (pré-publicação 7M)

A Liberdade, que desde 1886 recebe de chama na mão quem se aproxima de Manhattan, guarda aos seus pés a memória de uma diáspora com origens no lado de cá do Atlântico. Emma Lazarus, a autora do poema gravado no pedestal da estátua, conseguia recuar a sua ancestralidade até um judeu de Lisboa que, em 1738, chegara àquela mesma cidade de Nova Iorque.

Os lugares do Papa no Iraque: uma viagem de regresso, reencontro e reafirmação de fraternidade

Os lugares da viagem do Papa ao Iraque erguem memórias que abarcam desde o berço da civilização nas planícies do sul da Mesopotâmia e de toda a sua história até ao berço da expansão judaico-cristã, nos vales e montanhas entre a Assíria e a vizinha Arménia. Ali começou a viagem de Abraão, ali Francisco regressa numa visita que traduz o reencontro e a reafirmação da fraternidade. Um percurso pelos lugares da viagem, ao encontro da memória desses lugares.

Israel: judeus ultraortodoxos comprometem combate à pandemia

Israel está a defrontar-se com um problema grave: ficar refém da recusa dos ultraortodoxos judeus a vacinar-se. O esforço feito de vacinar rapidamente a população, que colocou o país na liderança mundial, com perto de um terço da população vacinada, pode deste modo vir a ser afetado.

Dia da Memória: novo livro regista 2800 pedidos de ajuda de judeus a Pio XII e o esforço do Papa Pacelli em salvá-los

Cerca de 2.800 pedidos de ajuda de judeus dirigidos ao Papa Pio XII, registados em documentos inéditos apresentados no livro Pio XII e os Judeus, do arquivista do Vaticano Johan Ickx, evidenciam o trabalho do Papa Pacelli e do seu gabinete para salvar milhares de vidas durante a Segunda Guerra Mundial e anulam a lenda do papa pró-nazi, defende o autor do livro, agora publicado em Itália.

O homem que o povo alemão pedia

Porquê escrever, a pretexto de um dia em memória das vítimas do Holocausto, sobre o homem responsável pelo maior genocídio da história? Porque também hoje pululam pequenos homens cheios de ódio, incapazes de lidar com a sua insignificância pessoal, mas cujo ego descomunal estimulado por um contexto favorável os pode transformar em caudilhos de populações exasperadas pelo abandono e pelo medo.

Marrocos normaliza relações com Israel a troco do reconhecimento da ocupação do Sara Ocidental pelos EUA

O presidente norte-americano, Donald Trump, anunciou esta quinta-feira, 10, que Marrocos vai normalizar as relações com Israel, depois de os EUA terem reconhecido a soberania marroquina sobre o Sara Ocidental. O Bahrein e os Emiratos Árabes Unidos já tinham concordado nos últimos meses em reatar as relações com Israel, e o Sudão garantiu o seu acordo de princípio para fazer o mesmo.

Europa: 22% dos crimes de ódio em 2019 foram contra judeus

O antissemitismo esteve na origem de 22% dos crimes de ódio registados na região pan-Europeia em 2019, apesar de os judeus corresponderem a apenas 1% da população que ali reside. Os dados constam do relatório do Gabinete para as Instituições Democráticas e Direitos Humanos (ODIHR) da Organização para a Segurança e Cooperação na Europa (OSCE), e foram divulgados este domingo, 29 de novembro, pelo jornal britânico Jewish News.

Líderes religiosos escrevem a Boris Johnson a pedir plano ambicioso contra o aquecimento global

Uma carta conjunta de 60 líderes cristãos, judeus, muçulmanos, hindus e sikh da Grã-Bretanha seguiu para o primeiro-ministro Boris Johnson, pedindo ao governo britânico que prepare desde já um ambicioso plano nacional contra o aquecimento global. “Como presidente de turno da Cop26 [a conferência sobre o Clima], a tarefa mais importante do Reino Unido é reunir todos os países em torno de metas climáticas mais ambiciosas”, diz a carta.

Judeus, cristãos e muçulmanos unidos na condenação do atentado de Viena (e da Etiópia e Afeganistão)

Judeus austríacos e europeus, o Papa Francisco, os bispos católicos da Áustria, o Conselho Mundial de Igrejas e instituições muçulmanas como a Universidade Al-Azhar. Todos são unânimes na condenação do terrorismo que voltou a matar, desta vez em Viena na segunda-feira à noite, mas também em lugares de que se fala menos como a Etiópia e o Afeganistão.

Número de judeus na Europa caiu 60% em 50 anos

Um novo estudo do Institute for Jewish Policy Research, publicado esta semana, revela que a percentagem de judeus a residir na Europa diminuiu 60% desde 1970. A pesquisa recua até ao final do século XIX, em que 88% da população judaica mundial vivia no continente europeu, e mostra que, neste momento, o número corresponde a apenas 9%: a proporção mais baixa em 1000 anos.

Facebook proíbe conteúdos que neguem ou distorçam o Holocausto

A decisão foi anunciada esta segunda-feira, 12 de outubro, pela vice-presidente de política de conteúdos do Facebook, Monika Bickert, e confirmada pelo próprio dono e fundador da rede social, Mark Zuckerberg: face ao crescimento das manifestações de antissemitismo online, o Facebook irá banir “qualquer conteúdo que negue ou distorça o Holocausto”.

Deputados de cinco países juntam-se para lutar contra o antissemitismo online

Políticos de cinco países e diferentes filiações partidárias constituíram um grupo de trabalho para combater o antissemitismo online. O grupo inclui deputados do Reino Unido, Estados Unidos da América, Israel, Austrália e Canadá, e pretende responsabilizar em particular as redes sociais pelo seu papel na luta contra os discursos de ódio, avançou esta segunda-feira, 5 de outubro, o Jewish News.

Ruth Bader Ginsburg: a juíza pioneira e “orgulhosamente judia” que provou que as mulheres não se medem aos palmos

O facto de tantos chamarem “gigante” a uma mulher que não media mais do que 1,55m diz muito sobre ela. Ruth Bader Ginsburg, que morreu esta sexta-feira aos 87 anos vítima de cancro no pâncreas, era a mais antiga juíza do Supremo dos Estados Unidos da América e será a primeira da história a merecer dois dias de exéquias, incluindo uma cerimónia no Capitólio, tal a legião de admiradores que conquistou ao longo do seu percurso como defensora da justiça, e em particular dos direitos das mulheres.

Merkel diz-se “profundamente envergonhada” pelo aumento do antissemitismo na Alemanha

A chanceler alemã Angela Merkel confessou a sua tristeza perante o crescimento do racismo e antissemitismo na Alemanha. Durante a cerimónia que assinalou o 70º aniversário do Conselho Central de Judeus no país, realizada terça-feira, 15 de setembro, em Berlim, Merkel assumiu que, “apesar do florescimento do povo judeu” na Alemanha, os judeus nunca deixaram de ser objeto de discriminação.

As finas flores do entulho

O campo religioso evangélico atravessa talvez a sua pior fase na história do mundo ocidental. Depois da prostituição com o poder político, os escândalos sucedem-se. Era de esperar.

Três festas judaicas passarão a ser feriado na Ucrânia

O Presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelenskyy, que é judeu, anunciou que as principais festas do calendário judaico deverão passar a ser feriados oficiais do país. Em concreto, estão em causa as datas de Pessah (Páscoa), Hanukah (Festa das Luzes ou da Dedicação) e Rosh Hashanah (Ano Novo).

Um “grito de esperança” de redes cristãs em favor da Palestina

Intitula-se “Grito de Esperança” e pretende ser um apelo urgente de redes e grupos cristãos, para que se ponha fim à actual situação dos palestinianos. Assinada pelo patriarca latino emérito de Jerusalém, Michel Sabbah, e pelo coordenador geral da rede Kairos Global pela Justiça, a petição apela à subscrição de todos os interessados, em apoio dos direitos do povo palestiniano, da justiça e da autodeterminação.

Nacionalidade para sefarditas: perplexidades perante a proposta “antissemita” de alteração à lei

Perplexidade perante a ideia de alterar a lei da nacionalidade e falta de explicações fundamentadas sobre a proposta. Estas foram as duas ideias principais do vídeo-debate promovido pela associação Sedes, acerca da proposta de alteração da Lei da Nacionalidade, no que diz respeito à concessão da nacionalidade portuguesa a descendentes de judeus sefarditas expulsos de Portugal nos séculos XV e XVI.

“Lei de naturalização dos sefarditas” num debate em vídeo

“A lei de naturalização dos sefarditas” é o tema de um debate promovido pela Associação Sedes, nesta quinta-feira, dia 2 de Julho, entre as 18h e as 20h. A iniciativa conta com a participação de Maria de Belém Roseira e José Ribeiro e Castro, dois dos mais destacados opositores à proposta de alteração à lei da nacionalidade apresentada pela deputada Constança Urbano de Sousa (PS).

Os últimos apelos para que Israel desista do “plano ilegal de anexação”

Os palestinianos garantiram esta segunda-feira, 29, que estão prontos para retomar as negociações diretas com os israelitas. Num texto enviado à União Europeia, Nações Unidas, Rússia e Estados Unidos, citado pelo jornal La Croix, avisam, no entanto, que “se Israel declarar anexação a qualquer parte do território palestiniano, isso significará, necessariamente, o cancelamento de todos os acordos assinados”. Esta quarta-feira, dia em que o governo israelita deve iniciar as deliberações sobre os planos de anexação de territórios na Cisjordânia, a Amnistia Internacional lança um último apelo às autoridades israelitas e à comunidade internacional: “a anexação é ilegal” e “crime de guerra”.

Portugal para os judeus sefarditas: regresso a casa, refúgio ou desilusão

Há mais de 500 anos, Portugal expulsou milhares de judeus do seu território e obrigou os que ficaram a converter-se à força ao catolicismo. Perseguiu-os e torturou-os. Em 2013, uma lei de reparação histórica aprovada por unanimidade veio conceder a todos os descendentes de judeus que viviam na Sefarad (termo hebraico para Península Ibérica), os chamados sefarditas, a possibilidade de obterem a nacionalidade portuguesa. Desde 2015, altura em que a lei entrou em vigor, já foram 62.000 os candidatos. É necessário comprovarem a hereditariedade, num processo que custa tempo e dinheiro, e que em breve poderá tornar-se mais complexo, na sequência das alterações à lei que o PS pretende implementar. Muitos se têm insurgido contra estas mudanças, nomeadamente as Comunidades Israelitas de Lisboa e do Porto, e também inúmeras personalidades no interior do próprio PS. Mas o que leva afinal os descendentes destes judeus, que aqui foram tão mal tratados, a quererem ser portugueses?

Aos 101 números, “Le Monde des Religions” deixa de se editar em papel

“Nas nossas sociedades em que o religioso é constantemente tema de debate, em que a busca de sentido se torna cada dia mais premente, Le Monde des Religions propõe uma descodificação das religiões, espiritualidades e sabedorias da humanidade, numa abordagem laica e não confessional”. A constância e a premência referidos no início do texto agora em destaque no site da revista francesa poderiam indiciar um reforço do trabalho editorial, mas na realidade anunciam apenas o fim da publicação da revista em papel.

Comissão de proteção de judeus negros criada no Reino Unido

Na sequência da morte de George Floyd, os testemunhos de judeus negros que foram vítimas de racismo no Reino Unido multiplicaram-se. A reação da Junta de Deputados dos Judeus Britânicos (Board of Deputies of British Jews) foi imediata: criar uma comissão de inclusão racial, que tem como missão recolher os diferentes testemunhos e agir em conformidade junto de sinagogas, escolas e outras instituições comunitárias para implementar as mudanças necessárias.

Alemanha: número de crimes contra judeus é o mais elevado desde 2001

A Alemanha registou no ano passado o número mais elevado de crimes motivados pelo antissemitismo desde que os mesmos começaram a ser contabilizados, em 2001. Os líderes da comunidade judaica daquele país prevêem que a situação continue a piorar com o surgimento de uma nova vaga de “teorias da conspiração” associadas aos judeus, na sequência da pandemia de covid-19.

“Conhece um judeu”: projeto inovador quer dar “voz e cara” à comunidade judaica na Alemanha

Pode parecer estranho, mas é verdade: muitas pessoas na Alemanha, em particular as mais jovens, nunca conheceram judeus, a não ser pelos livros de História. Para aumentar a exposição e o contacto com esta comunidade, que atualmente corresponde a menos de 0,2% da população daquele país, o Conselho Central de Judeus lançou o projeto “Conhece um Judeu”, que vai apresentar judeus a não judeus e pô-los a conversar.

Rabis do mundo inteiro apelam ao “regresso à unidade judaica”

Alguns dos mais respeitados representantes do judaísmo no mundo, incluindo os dois principais rabis de Israel, assinaram esta semana uma carta apelando a “um regresso à unidade judaica”, numa altura em que os judeus celebram a festa do Shavuot (também conhecida como Festa de Pentecostes ou Festa das Colheitas e a terceira mais importante no calendário judaico).

Alteração da lei da nacionalidade para judeus sefarditas adiada, entre dúvidas e críticas

Que a lei da nacionalidade vai mudar para os descendentes de judeus sefarditas, isso é quase certo. Quais serão exatamente essas mudanças? Isso continua em avaliação. Confirmada está a retirada da proposta de alteração inicial do PS, que exigia dois anos de residência em Portugal para o reconhecimento da nacionalidade, e recebeu fortes críticas. O parlamento adiou esta quarta-feira o debate e votação da especialidade, para melhor analisar a alteração da proposta do PS, e o grupo de trabalho pretende agora ouvir as comunidades judaicas de Lisboa e do Porto sobre a matéria. Mas as exigências vão aumentar seguramente.

Rabis europeus querem manter envolvimento dos fiéis conseguido durante o confinamento

Dezenas de rabis de toda a Europa estiveram reunidos em videoconferência para discutir as medidas de segurança e higiene a implementar na reabertura das sinagogas, mas uma questão sobressaiu entre as principais preocupações dos responsáveis judaicos: como manter o envolvimento das inúmeras pessoas que há muito tinham deixado de frequentar as sinagogas, e que durante o período de confinamento voltaram a participar nos diversos eventos online organizados pelas comunidades?

Leite e mel na mesa dos judeus e perguntas sobre o uso da tecnologia, para o jantar de fim de Pessah

Haverá leite e mel, como promessa da terra da abundância. E há a memória de uma libertação. A Páscoa judaica está a ser celebrada por milhares de judeus de todo o mundo (termina nesta quinta, 16), com as pessoas longe dos familiares, numa situação inédita, e a fazer ceias por via tecnológica – o que exigiu consultas a tribunais rabínicos. Será que verdadeiramente já se saiu do Egipto?

Todos com uma kipá na cabeça contra o ódio antissemita

Uma kipá na cabeça contra o ódio antissemita. Essa foi a proposta do jornal tabloide alemão Bild, que na primeira página da sua edição de segunda-feira, 27 de Maio, reproduziu uma foto de um solidéu judaico em tamanho real, que cada pessoa podia recortar para usar na sua cabeça. A ideia era, desse modo, manifestar solidariedade com os judeus, vítimas cada vez mais frequentes de crimes de ódio na Alemanha.

Uma Páscoa judaico-cristã em Castelo de Vide

Naquela tarde, a imagem da Senhora da Soledade que seguia na procissão de Sexta-Feira Santa, carcomida pelo caruncho de séculos, desmoronou-se e caiu, estatelando-se pelo chão fora. Um clamor de piedade perpassou pelo povo crente e pelos turistas, que sempre acodem em grande número às festas da Páscoa, em Castelo de Vide.

Em busca de Sodoma – Reportagem/Exclusivo 7 MARGENS

No trabalho de reportagem que fez para o livro No Armário do Vaticano (Sodoma, na versão original), o jornalista e investigador francês Frédéric Martel incluiu uma pesquisa sobre a busca da cidade bíblica de Sodoma. Esse trabalho deu origem a um capítulo que o autor promete publicar na página da Internet dedicada à obra e cujos direitos de publicação para português foram cedidos pelo autor ao 7MARGENS.

Uma Semana da Fraternidade judaico-cristã contra o anti-semitismo

A realização da Semana da Fraternidade, uma iniciativa da Sociedade para a Cooperação Judaico-Cristã da Alemanha que tem como objectivos a promoção do diálogo entre judeus e cristãos, a colaboração na luta contra toda a forma de anti-judaísmo e anti-semitismo e a cultura da memória das vítimas do Holocausto, coincide este ano com um contexto de crescente anti-semitismo na Alemanha.

Do desconforto das mulheres judias à oração no Muro das Lamentações

Segundo os textos mais clássicos do judaísmo – não só a Bíblia, como também o Talmude e outros –, sempre existiram algumas diferenças entre os géneros. Nos primórdios dos tempos bíblicos, o casamento e a lei familiar favorecia os homens.
A literatura clássica, como o Talmude, tem várias citações que colocam as mulheres subordinadas aos homens. Mas o contrário, por vezes, também acontece, com as mulheres colocadas num patamar superior ao dos homens.

Judaísmo: A partilha da luz no Hanukkah em Cascais

 A Baía de Cascais está calma. A noite de quinta-feira, 6 de dezembro, parece outra qualquer, na hora de regressar a casa. Mas a roda gigante que ali está montada para a época do Natal celebra, hoje outra festa. No letreiro luminoso, lê-se: “Feliz Hanukkah”. Ali ao...

O atraso que salvou pela segunda vez o judeu Judah Samet

Por ter estado a falar com a empregada doméstica, Judah Samet, 80 anos, um judeu húngaro sobrevivente do Holocausto, chegou atrasado à sinagoga, escapando à morte certa: sábado passado, 27 de Outubro, a pequena cidade de Squirell Hill, em Pittsburgh, na...

Pin It on Pinterest

Share This