Juntos pela Europa propõe cantar, gravar e partilhar canções de Natal

| 10 Nov 2020

Natal

“Partilhar o que cada grupo canta e, desse modo, também a fé e a esperança que nos anima”, é uma das ideias da iniciativa. Foto © António Marujo/7MARGENS.

 

E porque não partilhar na internet uma canção ou um vídeo de Natal? A ideia nasceu na rede portuguesa do Juntos pela Europa (JPE), que congrega vários movimentos católicos, protestantes e ortodoxos com o objectivo de promover a fraternidade e os valores do humanismo cristão que estão presentes na raiz europeia.

“Todos os grupos têm canções de Natal e, até pelas circunstâncias que estamos a viver, podemos celebrar desta forma um momento que é fortemente identitário para todos nós. Cada grupo ou movimento pode, assim, partilhar o que canta e, desse modo, também a fé e a esperança que nos anima”, explica ao 7MARGENS Júlio Martin, do Metanoia – Movimento Católico de Profissionais, que integra a rede do JPE em Portugal.

Com uma canção de Natal, uma filmagem ou uma animação, os diferentes grupos ou participantes podem agora escolher a forma de participar – enviando as gravações para juntos.noporto@gmail.com. Depois, será tudo publicado na página do Facebook e no canal YouTube do JPE – Portugal.

Oportunidade de “conhecer canções que se não conhecem, eventualmente criar algumas novas”, a iniciativa pretende cimentar o encontro entre membros de diferentes grupos e movimentos que, até aqui, se encontram quase só durante a Semana pela Unidade dos Cristãos, entre 18 e 25 de Janeiro.

O Juntos pela Europa preocupa-se com a ideia de criar dinâmicas ecuménicas a partir das bases, congregando movimentos e associações cristãs que extravasam os limites geográficos da própria União Europeia.

Tem sido uma “experiência muito rica de construir uma rede de relações”, diz Júlio Martin, desde que, em 31 de Outubro de 1999, líderes católicos e evangélicos alemães assinaram uma “Declaração Conjunta sobre a Doutrina da Justificação” em Ausburgo, no mesmo local em que, segundo a tradição, Lutero formalizou a sua ruptura com a Igreja Católica.

Cerca de 300 movimentos e comunidades cristãs, de todo o continente europeu, juntaram-se entretanto à rede durante estas duas décadas, com a proposta de um “pacto de amor recíproco” inspirado pelo Evangelho que os une estreitamente. A ideia de indivíduos e povos diferente que se podem acolher, conhecer-se, reconciliar-se e aprender a estimar-se e apoiar-se mutuamente está também presente nesta dinâmica. Periodicamente, várias cidades acolhem jornadas europeias com o lema “Juntos pela Europa”.

 

Uma tarde para aprender a “estar neste mundo como num grande templo”

Na Casa de Oração Santa Rafaela Maria

Uma tarde para aprender a “estar neste mundo como num grande templo” novidade

Estamos neste mundo, não há dúvida. Mas como nos relacionamos com ele? E qual o nosso papel nele? “Estou neste mundo como num grande templo”, disse Santa Rafaela Maria, fundadora das Escravas do Sagrado Coração de Jesus, em 1905. A frase continua a inspirar as religiosas da congregação e, neste ano em que assinalam o centenário da sua morte, “a mensagem não podia ser mais atual”, garante a irmã Irene Guia ao 7MARGENS. Por isso, foi escolhida para servir de mote a uma tarde de reflexão para a qual todos estão convidados. Será este sábado, às 15 horas, na Casa de Oração Santa Rafaela Maria, em Palmela, e as inscrições ainda estão abertas.

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Patriarca de Lisboa convida “todos” para “momento raro” na Igreja

A um mês da ordenação de dois bispos

Patriarca de Lisboa convida “todos” para “momento raro” na Igreja novidade

O patriarca de Lisboa, Rui Valério, escreveu uma carta a convocar “todos – sacerdotes, diáconos, religiosos, religiosas e fiéis leigos” da diocese para estarem presentes naquele que será o “momento raro da ordenação episcopal de dois presbíteros”. A ordenação dos novos bispos auxiliares de Lisboa, Nuno Isidro e Alexandre Palma, está marcada para o próximo dia 21 de julho, às 16 horas, na Igreja de Santa Maria de Belém (Mosteiro dos Jerónimos).

O exemplo de Maria João Sande Lemos

O exemplo de Maria João Sande Lemos novidade

Se há exemplo de ativismo religioso e cívico enquanto impulso permanente em prol da solidariedade, da dignidade humana e das boas causas é o de Maria João Sande Lemos (1938-2024), que há pouco nos deixou. Conheci-a, por razões familiares, antes de nos encontrarmos no então PPD, sempre com o mesmo espírito de entrega total. [Texto de Guilherme d’Oliveira Martins]

“Sempre pensei envelhecer como queria viver”

Modos de envelhecer (19)

“Sempre pensei envelhecer como queria viver” novidade

O 7MARGENS iniciou a publicação de depoimentos de idosos recolhidos por José Pires, psicólogo e sócio fundador da Cooperativa de Solidariedade Social “Os Amigos de Sempre”. Publicamos hoje o décimo nono depoimento do total de vinte e cinco. Informamos que tanto o nome das pessoas como as fotografias que os ilustram são da inteira responsabilidade do 7MARGENS.

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This