Pelo período de um ano

Leigos para o Desenvolvimento enviam 6 novos voluntários para África

| 8 Set 2023

Os seis voluntários que a associação Leigos para o Desenvolvimento vai enviar em missão em setembro de 2023. Foto LD

Os seis novos voluntários, na imagem, irão desenvolver projetos em Angola e São Tome e Príncipe. Foto © Leigos para o Desenvolvimento.

 

A Associação Leigos para o Desenvolvimento (LD) enviará neste mês de setembro seis novos voluntários para missão. Com idades compreendidas entre os 21 e os 28 anos e oriundos de diferentes pontos do país, estes jovens irão estar um ano em Angola e São Tomé e Príncipe, “integrando projetos em áreas fundamentais como Formação e Educação, Dinamização e Organização Comunitária, Empreendedorismo e Empregabilidade”.

Os novos voluntários “passaram por uma formação dinamizada pela própria organização ao longo de um ano, nomeadamente na área do voluntariado, do desenvolvimento, da vida espiritual e em comunidade. Na fase final, tiveram uma formação específica sobre os projetos de desenvolvimento em que vão trabalhar”, informa a LD em comunicado enviado ao 7MARGENS.

Roberto, 24 anos, natural de Esposende, é um deles. Vai estar na missão dos Leigos para o Desenvolvimento no Alto Catumbela, em Angola, e será responsável por dar continuidade à promoção cultural. “Estarei a coordenar o Grupo de Teatro Ombwebwa (Paz), com o objetivo de autonomizar uma equipa na sua gestão e procurar a realização de novas peças de teatro. Para além disto, tenho ao meu encargo a continuidade de um estudo etnográfico, que recolheu várias histórias de vida sobre pessoas reais e que promete dar a conhecer o quotidiano do Alto Catumbela através de exposições, um documentário e um livro”, explica.

“Para assinalar e abençoar a partida destes novos voluntários em missão”, os LD celebram uma Missa de Envio no próximo dia 10 de setembro, às 13h00, na Igreja do Colégio São João de Brito, em Lisboa.

Os Leigos para o Desenvolvimento são uma ONGD católica, que trabalha há mais de 35 anos em prol do desenvolvimento integral e integrado em países de expressão portuguesa. Atualmente, conta com projetos em Angola, Portugal e São Tomé e Príncipe, e o trabalho no terreno é feito através de jovens voluntários que permanecem pelo período mínimo de um ano como facilitadores para criar a possibilidade do autodesenvolvimento das comunidades. Beneficiaram dos seus projetos, no último ano, cerca de 20.000 pessoas/ano e já partiram em missão mais de 450 voluntários.

 

Por um mundo que acolha as pessoas refugiadas

Dia Mundial do Refugiado

Por um mundo que acolha as pessoas refugiadas novidade

Dia 20 de Junho é dia de homenagearmos todos aqueles e aquelas que, através do mundo, se veem obrigados e obrigadas a fugirem do seu lar, a suspenderem a vida e a interromperem os seus sonhos no lugar que é o seu. Este é o dia de homenagearmos a força e a coragem desses homens e mulheres – tantos jovens e crianças, meu Deus! – que arriscam a vida na procura de um lugar que os acolha.

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Reunião do Conselho dos Cardeais com o Papa voltou a contar com três mulheres

Uma religiosa e duas leigas

Reunião do Conselho dos Cardeais com o Papa voltou a contar com três mulheres novidade

Pela quarta vez consecutiva, o papel das mulheres na Igreja voltou a estar no centro dos trabalhos do Papa e do seu Conselho de Cardeais – conhecido como C9 -, que se reuniu no Vaticano nos últimos dois dias, 17 e 18 de junho. Tratou-se de uma reflexão não apenas sobre as mulheres, mas com as mulheres, dado que – tal como nas reuniões anteriores – estiveram presentes três elementos femininos naquele que habitualmente era um encontro reservado aos prelados.

Liga Operária Católica apela aos trabalhadores que se sindicalizem

Reunida em Seminário Internacional

Liga Operária Católica apela aos trabalhadores que se sindicalizem novidade

“Precisamos que os sindicatos sejam mais fortes e tenham mais força nas negociações e apelamos a todos os os trabalhadores a unirem-se em volta das suas associações”. A afirmação é dos representantes da Liga Operária Católica/Movimento de Trabalhadores Cristãos (LOC/MTC), que estiveram reunidos no passado fim de semana no Museu da Central do Caldeirão, em Santarém, para o seu Seminário Internacional.

Escravatura e racismo: faces da mesma moeda

Escravatura e racismo: faces da mesma moeda novidade

Nos últimos tempos muito se tem falado e escrito sobre escravatura e racismo no nosso país. Temas que nos tocam e que fazem parte da nossa história os quais não podemos esconder. Não assumir esta dupla realidade, é esconder partes importantes da nossa identidade. Sim, praticámos a escravatura ao longo de muitos séculos, e continuamos a fechar os olhos a situações de exploração de pessoas imigradas, a lembrar tempos de servidão.[Texto de Florentino Beirão]

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This