Levemos a sério o Papa Francisco

| 15 Mar 2022

 

O Papa Francisco tem o dom de conseguir a admiração de muitos ateus ou agnósticos, céticos ou mesmo antipatizantes militantes em relação à Igreja Católica. Dentro de portas, divide opiniões, adorado por uns, olhado com desconfiança por outros. 

Aquando da sua eleição, há nove anos, o mundo ficou rendido à simpatia, sentido de humor e despojamento deste papa, vindo, como o próprio disse, “do outro lado do mundo”. Até os críticos vorazes da Igreja se renderam a este homem.  

Será muito difícil, em todo o caso, discordar do que o Papa diz ou fez, na medida em que a sua conduta é reformista e não revolucionária. O Papa não alterou dogmas, não aboliu ou criou preceitos doutrinários estruturantes. No entanto, vemos a Igreja Católica Apostólica Romana muito fragmentada em diferentes fações. O modo que usou para reunir esta Igreja fragmentada foi, precisamente, procurando recentrá-la no que tem de essencial, revitalizando as raízes do Cristianismo e projetando-o para fora de portas. A mudança drástica que operou foi essa: retroceder à base essencial. 

Nessa medida, é curioso que cause tanto incómodo a determinados segmentos da Igreja que se afirmam como os verdadeiros fiéis da pureza da Doutrina cristã. Há aqui uma tremenda contradição. Se acreditamos que o Conclave elege o papa sob a iluminação do Espírito Santo, teremos forçosamente de concluir que o Espírito Santo iluminou os cardeais eleitores na escolha do Papa Francisco. 

A perplexidade é tanto maior quando concluímos que, verdadeiramente, o Papa Francisco não inventou qualquer especial doutrina sua. O caminho do Papa tem sido de cimentar o trabalho pastoral feito no tempo do Concílio do Vaticano II. Convocar um Sínodo sobre a sinodalidade é um exemplo concreto e estratégico disso mesmo. 

Progressivamente, o Papa vai procurando devolver a palavra aos fiéis leigos. Resta saber se estes estão disponíveis para embarcar com ele. 

O caminho que o Papa propõe de ação eclesial e cívica é de uma enorme exigência. Temos de deixar de simplesmente gostar e admirar o Papa para o levar a sério, como voz com autoridade moral que nos deve mobilizar. 

A eleição do Papa Francisco há nove anos atrás surgiu numa época muito conturbada da vida da Igreja. Sufocada pelos escândalos da pedofilia, do branqueamento de capitais no Banco do Vaticano e uma desacretização da voz da Igreja na sociedade civil, a eleição do Papa Francisco foi verdadeiramente providencial. O seu estilo pessoal despojado, acompanhado de uma grande interioridade é uma lufada de ar fresco que não pode ser desperdiçada. As portas que foram abertas e permitem o recentramento da Igreja numa essência cristã que, por vezes, parece ofuscada não pode ser desperdiçada. O renascimento da Doutrina Social da Igreja no discurso público constante do Papa tem de dar o impulso necessário para que os católicos assumam a sua presença pública de cara lavada dando o seu precioso e insubstituível contributo cívico.   

Contudo, este caminho só pode ser feito se nos assumirmos todos como parte integrante de um caminho comum liderado por este Papa que quer ser um pastor, um pai e, sem dúvida alguma, um companheiro de caminho. Não o deixemos só. 

 

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Diocese de Braga propõe criação de ministério para o acolhimento e escuta

Sínodo sobre a sinodalidade

Diocese de Braga propõe criação de ministério para o acolhimento e escuta novidade

Apontar para a criação de novos ministérios na Igreja Católica e repensar os já existentes, apostando na formação de leigos para esse fim e tornar os conselhos pastorais efetivos nas comunidades cristãs, com funções consultivas, mas também “executivas” são alguns dos caminhos propostos pela Arquidiocese de Braga, no âmbito da consulta sinodal tendo em vista a segunda sessão do Sínodo sobre a Sinodalidade, que ocorrerá em outubro, no Vaticano. [Texto de Manuel Pinto]

Todos são responsáveis pela missão da Igreja

Relatório síntese do Patriarcado para o Sínodo

Todos são responsáveis pela missão da Igreja novidade

A necessidade de todos serem responsáveis pela missão da Igreja; o lugar central da família; a atenção às periferias humanas; a importância de ouvir as vozes dos que se sentem excluídos; o reforço dos Conselhos Pastorais Paroquiais; e a promoção da participação das mulheres nos ministérios, incluindo a reflexão sobre “a matéria pouco consensual” da sua ordenação – são alguns dos temas referidos no documento elaborado pela comissão sinodal do Patriarcado de Lisboa no âmbito da preparação da segunda assembleia do Sínodo sobre a sinodalidade.

Cada vez mais crianças morrem na Ucrânia por causa da guerra

“Aumento acentuado”

Cada vez mais crianças morrem na Ucrânia por causa da guerra novidade

O número de crianças mortas em território ucraniano devido à guerra com a Rússia está a subir exponencialmente. Em março, pelo menos 57 crianças morreram e, já durante os primeiros dez dias de abril, 23 perderam a vida. “A UNICEF está profundamente preocupada com o aumento acentuado do número de crianças mortas na Ucrânia, uma vez que muitas áreas continuam a ser atingidas por ataques intensos, 780 dias desde a escalada da guerra”, afirma Munir Mammadzade, representante na Ucrânia desta organização das Nações Unidas de apoio humanitário à infância.

Papa cria comissão independente para escutar as vítimas de abusos

Dominicanas do Espírito Santo, em França

Papa cria comissão independente para escutar as vítimas de abusos novidade

O Papa Francisco acaba de ordenar uma nova visita apostólica ao instituto francês das Dominicanas do Espírito Santo, a fim de aprofundar denúncias de abusos que ali se terão verificado nos primeiros anos da década passada. Esta decisão, anunciada por um comunicado emitido pelo próprio instituto nesta segunda-feira ao fim do dia, vem adensar ainda mais o contexto de várias polémicas vindas a lume nos últimos tempos, na sequência da expulsão de uma religiosa, decidida em 2021 pelo cardeal Marc Ouellet, então prefeito da Congregação para os Bispos

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This