Líder budista de Myanmar doa 10 mil dólares a fundo de emergência criado pelo Papa

| 20 Abr 20

O monge budista Ashin Nyanisara, presidente das Academias Budistas Sitagu, em Myanmar, fez um donativo de 10 mil dólares ao fundo criado pelo Papa Francisco para ajudar as regiões mais pobres no combate à pandemia de covid-19.

O contributo do monge, também conhecido como Sitagu Sayadaw, foi entregue ao arcebispo de Mandalay, Marco Tin Win, no passado dia 16 de abril, durante uma cerimónia que decorreu na catedral do Sagrado Coração, e irá juntar-se aos 750 mil dólares já doados pelo Papa Francisco.

Ashin Nyanisara ofereceu ainda cabazes de arroz, azeite, legumes e outros alimentos, para serem distribuídos por lares de idosos, instituições para crianças com necessidades especiais, uma fundação de luta contra o cancro, orfanatos e grupos de migrantes existentes na diocese de Mandalay.

O líder religioso, que integra diversos organismos de diálogo inter-religioso, afirmou que o seu donativo pretende ser “um sinal de compaixão, que é comum a todas as religiões: budismo, cristianismo, islão e hinduísmo”. “Devemos trabalhar juntos contra a covid-19 e levar a cabo as nossas obras de caridade através da solidariedade”, salientou.

O arcebispo Tin Win, por seu lado, disse estar “comovido” com o gesto do monge budista e sublinhou que “as suas contribuições enviam uma mensagem de harmonia inter-religiosa”.

Artigos relacionados

Pin It on Pinterest

Share This