Líder de seita judia ultra-ortodoxa acusado de raptar duas crianças

| 8 Jan 19

Quatro líderes e membros da seita de judeus ultra-ortodoxos Lev Tahor foram detidos nos Estados Unidos pelo rapto de duas crianças, netos do já falecido fundador da seita, noticiou esta semana o El País

Tudo começou quando Sara, 32 anos, filha de Shlomo Helbrans e irmã do novo líder, Nachman Helbrans, fugiu da Guatemala, onde a seita estava na altura, e foi com seus seis filhos para Woodridge, perto de Nova Iorque.

Sara estava acostumada a uma vida diferente. O objectivo da seita Lev Tahor, de acordo com a literatura distribuída pelo grupo, é praticar “judaísmo inadulterado”, o que inclui modéstia severa para mulheres e raparigas (que utilizam vestes da cabeça aos pés, semelhantes a burqas), rejeição completa da tecnologia e extremas restrições de dieta alimentar.

Na Guatemala, a sua casa inseria-se uma aldeia remota, com habitações improvisadas a partir de restos de madeiras soltas e sacos de plástico, onde não havia água quente nem casas de banho. Mas quando foi decidido que a sua filha Yante, na altura com 13 anos, se iria casar com um membro mais velho da seita – uma prática comum dentro da comunidade -, Sara apercebeu-se de que a única maneira de parar este casamento seria escapar.

Ao chegar a Nova Iorque, a mãe pediu ajuda à polícia, como se pode ler na queixa que fez: “Tenho um medo iminente do culto e do que o pai das crianças e outros membros do culto poderão fazer, agora que já não estamos sob o seu poder e manipulação.”

Seis semanas depois de escapar da seita, a 8 de dezembro, a sua filha Yante, 14 anos, e o seu filho Chaim, 12, saíram de casa de madrugada e desapareceram sem deixar rasto. O plano do raptor Nachman Helbrans, tio das crianças e líder do grupo, passou por arranjar aos irmãos roupas seculares, passaportes falsos e passagens de avião para a Guatemala. Mas, a 28 de dezembro, 20 dias depois do seu desaparecimento, Yante e Chaim foram resgatados num hotel em Tenango del Aire, a 40 quilómetros da capital mexicana.

A operação de resgate envolveu autoridades mexicanas e americanas e, após a investigação feita, foram detidos quatro membros da seita: Jacob Rosner (que, com 20 anos, era o marido de Yante), Mayer Rosner, Aron Rosner e Nachman Helbrans. O caso encontra-se em julgamento nos tribunais dos EUA.

Lev Tahor (que, em hebraico, significa Coração Puro) é uma seita semi-nómada com aproximadamente 200 membros, fundada nos anos 1980 por Shlomo, um cidadão israelita que rejeitava o estado de Israel, afirmando que o Estado judeu apenas pode ser restaurado pela mão de Deus e não pelo homem. Nos anos 1990, Helbrans mudou-se para os Estados Unidos mas. após ser acusado do rapto de um rapaz de 13 anos, foi deportado de volta para Israel. Numa segunda tentativa de imigração, a seita foi para o Quebeque, no Canadá, de onde viria a fugir das autoridades, que acusava os membros da Lev Tahor de maus-tratos infantis e abuso sexual de menores.

Após várias tentativas de se estabelecer na América do Sul, o grupo permaneceu na Guatemala. Em 2017, Shlomo Helbrans morreu quando praticavam um ritual de imersão num rio mexicano, deixando o seu filho Nachman à frente da Lev Tahor.

A seita está sinalizada entre as autoridades há muitos anos e é inclusive considerada “demasiado extremista” entre outros judeus ortodoxos.

 

 

 

 

Breves

Boas notícias

Outras margens

Cultura e artes

Estreia na Igreja de São Tomás de Aquino

Das trincheiras da Grande Guerra pode ter nascido este concerto sobre o mundo

“Os primeiros esboços deste texto terão surgido nas trincheiras da Primeira Guerra Mundial”, explica o compositor Alfredo Teixeira, autor da Missa sobre o Mundo, obra para órgão e voz recitante que terá a sua estreia mundial absoluta no próximo sábado, 18 de Setembro, às 16h30 (entrada livre, sujeita ao número de lugares existentes). A obra, construída a partir de excertos do texto homónimo de Pierre Teilhard de Chardin (1881-1955), padre jesuíta e paleontólogo, abrirá a temporada de concertos na Igreja Paroquial de São Tomás de Aquino, em Lisboa.

Pessoas

Os “valores cristãos” de Jorge Sampaio, segundo o patriarca de Lisboa

Funeral do antigo Chefe de Estado

Os “valores cristãos” de Jorge Sampaio, segundo o patriarca de Lisboa

Os valores que o Presidente Jorge Sampaio viveu na sua vida pública eram “com certeza” valores “essencialmente cristãos”, disse o cardeal-patriarca de Lisboa, a propósito da acção política do antigo Presidente da República. Sábado ao final da manhã, na fila no meio de outros cidadãos para velar o corpo de Sampaio, o patriarca disse, em declarações à RTP, que os princípios da “solidariedade, atenção a todos, sobretudo os mais pobres, os mais excluídos, e a preocupação não apenas pelo que está próximo” mas também por quem está mais longe, “tudo isso é essencialmente cristão”.

Sete Partidas

Visto e Ouvido

Agenda

[ai1ec view=”agenda”]

Ver todas as datas

Entre margens

Novo ano letivo: regressar ao normal? novidade

Após dois conturbados anos letivos, devido à pandemia, as escolas preparam-se para um terceiro ano ainda bastante incerto, mas que desejam que seja o mais normal possível. O regresso à normalidade domina as declarações públicas de diretores escolares e de pais, alunos e professores. Este desejo de regresso à normalidade, sendo lógico e compreensível, após dois anos de imensa instabilidade, incerteza e experimentação, constitui ao mesmo tempo um sério problema.

Caminhar juntos, lado a lado, na mesma direcção

Vem aí o Sínodo, cuja assembleia geral será em outubro de 2023, já depois da Jornada Mundial da Juventude, a realizar em Lisboa, no verão anterior. O tema é desafiante: Para uma Igreja sinodal: comunhão, participação e missão. O documento preparatório veio a público a 7 de setembro e lança as bases de um caminho a percorrer juntos.

42 anos do SNS: memória e homenagem espirituais

Hoje, 15 de setembro, celebro e comemoro e agradeço e relembro António Arnaut, o criador em 1979 do Serviço Nacional de Saúde, o SNS da sobrevida de tantos de nós, portugueses. Depois de ter passado um dia de quase dez horas como doente de oncologia em imenso espaço de hospital, entre variadas mãos, procedimentos, cuidados, não posso deixar vazio na data.

Fale connosco

Pin It on Pinterest

Share This