Iraque

Líder xiita devolve propriedades roubadas a cristãos e mandeus

| 28 Ago 2021

qaraqosh iraque foto joel carillet

Rua deserta na cidade cristã de Qaraqosh, Iraque. Foto © Joel Carillet.

 

Uma ação promovida pelo líder xiita iraquiano Moqtada al-Sadr devolveu mais de 80 casas e terras aos  legítimos donos cristãos e mandeus, que haviam sido usurpados ilegalmente das suas propriedades ao longo dos últimos anos, avançou esta sexta-feira, 26 de agosto, a Agência Fides.

Até ao momento, o comité criado por al Sadr já recolheu mais de 140 pedidos de restituição de propriedades e tem vindo a compilar e verificar notícias e denúncias sobre casos de expropriação ilegal em diversas regiões do país. Os pedidos podem ser feitos até ao próximo Ramadão por famílias de cristãos e mandeus (minoria religiosa que segue doutrinas gnósticas), mesmo que tenham abandonado o país.

O roubo destas propriedades deu-se na sequência do êxodo massivo de cristãos do Iraque, o qual se intensificou a partir de 2003, com as intervenções militares lideradas pelos Estados Unidos para derrubar o regime de Saddam Hussein. Muitos golpistas tomaram casas e terras que foram deixadas sem vigilância, pensando que nenhum dos donos voltaria para reivindicar a propriedade das mesmas.

Moqtada al-Sadr, proeminente clérigo xiita e líder do grupo político sadrista com forte representação no Parlamento de Bagdad, foi o fundador do exército Mahdi, criado em 2003 para lutar contra as forças armadas estrangeiras presentes no Iraque, e extinto em 2008. Nos últimos anos, al-Sadr tem procurado afirmar-se como um mediador.

 

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Breves

 

podcast

“Estado social: as crises são todas iguais?”

“Estará o Estado Social a definhar? Como reagiu o nosso Estado Social à crise financeira de 2010? E à pandemia? Como responderam o nosso e o dos outros? Qual das duas crises ‘infetou’ mais o Estado Social português?”

Agenda

There are no upcoming events.

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This