Muqtada al-Sadr

Líder xiita exige dissolução do parlamento iraquiano

| 10 Ago 2022

Imagem de arquivo de Al-Sadr, em 2013, com peregrinos (é o segundo homem à esquerda, de turbante negro, na segunda linha de indivíduos). Muqtada al-Sadr escreveu no Twitter que o poder judicial tem uma semana para dissolver o parlamento. Foto © Twitter Gabinete Al-Sadr.

Imagem de arquivo de Al-Sadr, em 2013, com peregrinos (é o segundo homem à esquerda, de turbante negro, na segunda linha de indivíduos). Muqtada al-Sadr escreveu no Twitter que o poder judicial tem uma semana para dissolver o parlamento. Foto © Twitter do Gabinete Al-Sadr.

 

Um influente clérigo xiita no Iraque — cujos apoiantes invadiram o parlamento em Bagdad, no início deste mês, e que desde então mantêm um protesto à porta do edifício — voltou a deixar uma ameaça velada de mais violência, depois de ter aumentado o tom das suas exigências.

Muqtada al-Sadr escreveu no Twitter, na quarta-feira, que o poder judicial tem uma semana para dissolver a atual legislatura, de acordo com a informação da agência AP, citada pelo Religion News Service. Al-Sadr já havia exigido que o parlamento fosse dissolvido e que  as eleições fossem antecipadas. Agora, o clérigo estabeleceu um prazo.

Especialistas ouvidos pela agência dividem-se sobre se Al-Sadr tem base legal para fixas estas exigências. O seu partido garantiu a maioria dos lugares nas eleições de outubro passado, mas não conseguiu formar um governo maioritário que excluísse os seus rivais alinhados ao Irão.

Al-Sadr apelidou os seus seguidores de “revolucionários” e disse que “eles tomarão outra posição” se as suas exigências não forem atendidas, sugerindo uma possível escalada dos protestos.

As autoridades judiciais do país já tinham afirmado que não têm capacidade constitucional para dissolver o parlamento e que apenas os legisladores podem votar a sua própria dissolução. O parlamento já ultrapassou o prazo constitucional para formar governo após as eleições de outubro, mas o que acontece a seguir não está claro.

Os rivais políticos de Al-Sadr no Quadro de Coordenação, uma aliança de partidos apoiados pelo Irão, defenderam antes que o parlamento tem de se reunir para ser dissolvido.

 

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Breves

 

Índia

Carnataca é o décimo Estado a aprovar lei anticonversão

O Estado de Carnataca, no sudoeste da Índia, tornou-se, no passado dia 15 de setembro, o décimo estado daquele país a adotar leis anticonversão no âmbito das quais cristãos e muçulmanos e outras minorias têm sido alvo de duras perseguições, noticiou nesta sexta-feira, 23, o Vatican News, portal de notícias do Vaticano.

Neste sábado, em Lisboa

“Famílias naturais” em convívio contra a ideologia de género

Prometem uma “tarde de convívio e proximidade”, um concerto, diversão e “múltiplas actividades para crianças e adultos: o “Encontro da Família no Parque” decorre esta tarde de sábado, 24 de Setembro, no Parque Eduardo VII (Lisboa), a partir das 15h45, e “pretende demonstrar um apoio incondicional à família natural e pela defesa das crianças”.

Gratuito e universal

Documentário sobre a Laudato Si’ é lançado a 4 de outubro

O filme A Carta (The Letter) será lançado no YouTube Originals no dia 4 de outubro, anunciou, hoje, 21 de setembro, o Movimento Laudato Si’. O documentário relata a história da encíclica Laudato Si’, recolhe depoimentos de vários ativistas do clima e defensores da sustentabilidade do planeta e tem como estrela principal o próprio Papa Francisco.

Promessa cumprida, pacto assinado, e agora… “esperamos por ti em Lisboa”, Papa Francisco

Terminou o encontro em Assis

Promessa cumprida, pacto assinado, e agora… “esperamos por ti em Lisboa”, Papa Francisco novidade

“Espero por vocês em Assis.” Assim terminava a carta que o Papa escreveu aos jovens em maio de 2019, convidando-os a participar na Economia de Francisco. Apesar de uma pandemia o ter obrigado a adiar dois anos este encontro, e ainda que as dores no joelho o tenham impedido de vir pelo seu próprio pé, Francisco cumpriu a sua promessa, como só os verdadeiros amigos sabem fazer. Este sábado, 24, logo pela manhã, chegou à cidade de Assis para se juntar aos mil participantes do encontro A Economia de Francisco. Escutou atentamente os seus testemunhos e preocupações, deu-lhes os conselhos que só um verdadeiro amigo sabe dar, selou com eles um pacto e até reclamou por não terem trazido cachaça (bem sabemos que é próprio dos amigos rabujar e fazer-nos rir). Mas sobretudo provou-lhes que acredita neles e que é com eles que conta para fazer do mundo um lugar melhor.

Agenda

Fale connosco

Autores