Iniciativa do Instituto Elijah

Líderes religiosos de visita à Ucrânia

| 11 Abr 2022

Fila de refugiados em Palanca, na fronteira da Moldávia com a Ucrânia. Foto © Vincent Tremeau | UNICEF

Fila de refugiados em Palanca, na fronteira da Moldávia com a Ucrânia. Foto © Vincent Tremeau | UNICEF

 

Uma delegação de líderes religiosos inicia hoje, dia 12 de abril, uma visita histórica a campos de refugiados e à cidade de Chernivtsi, na Ucrânia. A comitiva terá representantes de várias religiões, entre as quais o Ir. Massimo Fusarelli, ministro geral da Ordem Franciscana dos Frades, o Arcebispo emérito de Canterbury, Rowan Williams, o Rabino Jonathan Wittenberg, o Grande Mufti emérito Mustafa Ceric, o Arcebispo ortodoxo Nikitas Lulias, Swami Sarvapriyananda e a Abadessa Irmã Giác Nghiêm, entre outros. 

Os líderes vão visitar vários locais na região de Chernivtsi para “mostrar amizade, oferecer conforto e compartilhar experiências de manutenção do bem-estar espiritual em circunstâncias angustiantes”, pode ler-se no comunicado enviado ao 7MARGENS. 

Um dos pontos do programa da visita será um evento público no principal teatro da cidade, onde os líderes religiosos irão estar com refugiados e outros cidadãos que foram afetados pela guerra. “As suas palavras serão acompanhadas por música ao vivo, interlúdios de instituições religiosas fora da Ucrânia, testemunhos de refugiados e interações com membros da audiência”, naquele que será, informa o comunicado, “o primeiro evento público permitido no teatro desde o início da guerra”. 

O evento é uma co-iniciativa de James Sternlicht, fundador do Departamento de Paz e do Rabino Alon Goshen-Gottstein, fundador e diretor executivo do Elijah Instituto Inter-religioso. James Sternlicht afirma que, “neste momento, num mundo tomado por profunda escuridão, devemos unir-nos para curar a humanidade”, enquanto o rabino Goshen-Gottstein sustenta que, “até onde eu sei, esta é a primeira vez que uma delegação inter-religiosa assume uma missão de amizade e solidariedade, ao entrar num país em guerra. Isso é tanto mais notável considerando o alto nível dos representantes religiosos”, refere. 

O evento no teatro de Chernivtsi terá transmissão em direto através do site http://faithinukraine.com/Stream/ , numa página que será disponibilizada para o efeito no dia.

Este instituto enviou há pouco tempo uma missiva ao Patriarca Cirilo a pedir que este interceda junto do presidente Vladimir Putin para “pedir que ele tome medidas imediatas para descalar o conflito e procurar uma solução pacífica para o mesmo”. “Estamos tristes por ver os combates, ue colocam pessoas de fé umas contra as outras. O conflito existente já teve significativas perdas de vidas, de combatentes e civis”, referia a carta, que acrescentava que “nós, líderes religiosos, somos chamados a assumir as nossas responsabilidades, em nome de Deus, o Seu povo e todas as criaturas”.

Esta missiva foi assinada por 117 responsáveis das diferentes religiões, entre as quais a Igreja Católica, com o Cardeal Christoph Schönborn, e outros responsáveis religiosos de renome, como o Dalai Lama, a juntarem-se à iniciativa.

Cartaz sobre visita de líderes religiosos à Ucrânia para estar com refugiados.

 

 

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Breves

 

"Nada cristãs"

Ministro russo repudia declarações do Papa

O ministro dos Negócios Estrangeiros da Rússia, Serguei Lavrov, descreveu como “nada cristãs” as afirmações do Papa Francisco nas quais denunciou a “crueldade russa”, especialmente a dos chechenos, em relação aos ucranianos. Lavrov falava durante uma conferência de imprensa, esta quinta-feira, 1 de dezembro, e referia-se à entrevista que Francisco deu recentemente à revista America – The Jesuit Review.

À espera

[Os dias da semana]

À espera novidade

Quase todos se apresentam voltados para o sítio onde estão Maria e José, que têm, mais por perto, a companhia de um burro e de uma vaca. Todos esperam. Ao centro, a manjedoura em que, em breve, será colocado o recém-nascido. É tempo agora de preparar a sua chegada, esse imenso acontecimento, afinal de todas as horas.

Bispo Carlos Azevedo passa da Cultura para as Ciências Históricas

Novo cargo no Vaticano

Bispo Carlos Azevedo passa da Cultura para as Ciências Históricas novidade

O bispo português Carlos Azevedo foi nomeado neste sábado para o lugar de delegado (“número dois”) do Comité Pontifício para as Ciências Históricas, deixando o cargo equivalente que desempenhava no Dicastério para a Cultura e a Educação, da Santa Sé, que há poucas semanas passou a ser dirigido pelo também português cardeal José Tolentino Mendonça.

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This