Líderes religiosos “horrorizados” com massacre de crianças nos Camarões

| 29 Out 2020

massacre camaroes, imagem do Twitter

“As pessoas agora até estão com medo de mandar os seus filhos à escola.” Imagem publicada na conta de Twitter do artista camaronês Aveiro Djess Officiel.

 

Choque, incredulidade, proximidade às vítimas. Foi o que manifestaram o Papa, o Conselho Mundial de Igrejas e o bispo de Kumba, cidade dos Camarões onde no passado sábado, 25 de outubro, o ataque a uma escola provocou a morte a pelo menos seis crianças e deixou outras oito feridas.

Um grupo de homens entrou no estabelecimento de ensino, disparou indiscriminadamente sobre os alunos e esfaqueou algumas das crianças. As suspeitas recaem sobre um grupo separatista que pretende criar um estado anglófono independente no oeste deste país da África Ocidental, situado no Golfo da Guiné.

“Uno-me à dor das famílias dos jovens estudantes barbaramente assassinados. Estou perplexo diante deste ato tão cruel e sem sentido, que ceifou a vida destes pequeninos inocentes enquanto eles tinham aulas na escola”, afirmou o Papa na audiência geral desta quarta-feira. “Que Deus ilumine os corações, para que gestos semelhantes nunca mais se repitam e para que as martirizadas regiões no noroeste e sudoeste do país possam finalmente encontrar a paz! Espero que as armas se calem e que a segurança de todos, o direito de cada jovem à educação e ao futuro possam ser garantidos”, pediu.

As palavras do Papa foram recebidas com gratidão pelo bispo de Kumba, Agapitus Enuyehnyoh Nfon. “Gostaria de agradecer ao Santo Padre por condenar este ato bárbaro. O povo de Kumba sentiu-se verdadeiramente consolado”, disse, citado pelo Vatican News,

O responsável da diocese recordou que os bispos dos Camarões têm feito diversos apelos ao diálogo e ao fim do conflito no país. Os confrontos entre separatistas e as forças governamentais duram há três anos, tendo já causado mais de três mil vítimas e pelo menos 70 mil deslocados. Não é possível “encontrar paz, justiça e tranquilidade enquanto se combate”, referiu Agapitus Enuyehnyoh Nfon. “As pessoas agora até estão com medo de mandar os seus filhos à escola”.

O Conselho Mundial de Igrejas (CMI) fez questão de expressar, num comunicado divulgado na sua página, a “proximidade às famílias e comunidades afetadas” e pedir uma oração “pela cura das crianças feridas”.

A organização, que agrupa cerca de 350 igrejas cristãs não católicas (sobretudo protestantes e ortodoxas) de todo o mundo, diz-se “horrorizada com a notícia do ataque brutal contra as crianças da Academia Internacional Madre Francisca de Kumba”, e “une-se às Igrejas e a todas as pessoas de boa vontade na República dos Camarões e do mundo na condenação deste ato abominável”.

 

Mulheres vão intervir na escolha dos bispos

Papa revela em entrevista

Mulheres vão intervir na escolha dos bispos novidade

Depois de ter anunciado o desejo de visitar a Rússia e a Ucrânia, a seguir à viagem que vai fazer ao Canadá, o Papa Francisco surpreendeu esta quarta-feira ao anunciar a intenção de nomear duas mulheres para o comité do Dicastério dos Bispos, que procede à análise dos nomes a escolher para as dioceses, nas diferentes partes do mundo.

Terrorismo, ciclones e Missão

Norte de Moçambique

Terrorismo, ciclones e Missão novidade

É verdade que toda a Igreja se empenhou na assistência humanitária às vítimas do ciclone Gombe, com a distribuição de alimentos e materiais de construção para as casas. E também abre braços e corações para acolher os deslocados de Cabo Delgado. Mas a grande aposta na construção de um futuro melhor passará por projectos de desenvolvimento e por mais e melhor educação integral.

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Breves

 

“Finalmente encontrei um cristão de verdade!”

“Finalmente encontrei um cristão de verdade!” novidade

Não se é cristão porque se pratica a religião cristã, ou pela simples razão de ir à igreja, ou porque se pratica boas obras.
Não se é cristão porque se conhece bem a Bíblia, faz-se beneficência ou até se dá a vida em nome de Deus.
Tudo isto pode ser feito, e na verdade não é ser cristão. Parecer é uma coisa, ser é outra.   

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This